Palmeirense, Del Nero é acusado de pressionar árbitros após erros contra o clube

Palmeirense, Del Nero é acusado de pressionar árbitros após erros contra o clube

Por Meu Timão

4.0 mil visualizações 74 comentários Comunicar erro

Presidente da CBF, Del Nero é conselheiro vitalício e sócio benemérito do Palmeiras

Presidente da CBF, Del Nero é conselheiro vitalício e sócio benemérito do Palmeiras

Foto: Rafael Ribeiro/CBF

Alvo de investigações do FBI e da justiça norte-americana, o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Marco Polo Del Nero, teve o nome relacionado a mais um caso de corrupção. De acordo com o presidente do Sintrace-RJ (Sindicato dos Trabalhadores da Arbitragem Esportiva do Estado do Rio de Janeiro), Marçal Mendes, o mandatário tem pressionado juízes a fim de evitar erros em partidas do Palmeiras, atual líder do Brasileirão.

A denúncia foi revelada pelo portal UOL Esporte na última segunda-feira. Segundo a publicação, os árbitros são cobrados para que não cometam falhas contra a equipe da Barra Funda, da qual Del Nero é torcedor, conselheiro vitalício e sócio benemérito.

“Se o árbitro erra contra o Palmeiras, lá dentro (do estádio do clube), fica fora da escala (para outros jogos). Duvido que seja indicado para uma vaga da Fifa. Todo mundo sabe o motivo. Sabe que Marco Polo é sócio benemérito do Palmeiras”, denunciou Marçal Mendes.

O sindicalista esteve presente na audiência promovida pelo MPT (Ministério Público do Trabalho), no Rio de Janeiro, na segunda. Representante da arbitragem carioca, ele confirmou que os juízes são, de fato, pressionados em função da frágil relação trabalhista com a CBF, responsável pela escala de arbitragem das rodadas da Série A.

Já há uma denúncia a respeito do assunto em trânsito no MPT. A investigação é realizada pelo procurador do Trabalho, Rodrigo Carelli, há mais de um ano. Ainda de acordo com Mendes, a partir da posse de Del Nero, no início de 2015, erros contra times paulistas são tratados com maior rigor pela CBF. “Erros contra paulistas têm mais repercussão”, sentenciou.

Cinco juízes foram afastados por períodos distintos pela entidade máxima do futebol brasileiro depois de comandar duelos do arquirrival do Corinthians. São eles: Marielson Alves Silva (oito rodadas), Wilton Pereira Sampaio (seis rodadas), Bruno Arleu de Araújo (doze rodadas), Sandro Meira Ricci (cinco rodadas) e Jailson Macedo Freitas (duas rodadas).

Veja Mais:

  • Rodriguinho lamenta oportunidade desperdiçada pelo ataque corinthiano

    Corinthians sufoca Millonarios, não é eficaz e perde na estreia de Loss

    ver detalhes
  • Seguro defensivamente e boa opção na frente, Sidcley foi eleito melhor do Corinthians

    Sidcley vai bem e Rodriguinho destoa: veja as notas dos corinthianos em derrota na Arena

    ver detalhes
  • Corinthians pode reencontrar Boca Juniors nas oitavas de final da Libertadores-2018

    Sete cascudos e um novato: os possíveis rivais do Corinthians nas oitavas da Libertadores

    ver detalhes
  • À espera da estreia, reforço do Corinthians faz tatuagem alusiva ao clube

    À espera da estreia, reforço do Corinthians faz tatuagem alusiva ao clube

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes