Oswaldo rebate críticas sobre treinos e justifica método de trabalho

Oswaldo rebate críticas sobre treinos e justifica método de trabalho

Oswaldo não vê treinamentos como 'desgastantes' para o elenco do Timão

Oswaldo não vê treinamentos como 'desgastantes' para o elenco do Timão

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Apesar do pouco tempo de trabalho, Oswaldo de Oliveira tem convivido com críticas acerca dos treinamentos conduzidos por ele no Corinthians. Para alguns jogadores, as atividades realizadas no CT Joaquim Grava, algumas com mais de duras horas de duração, têm sido desgastantes. O comandante alvinegro, porém, pensa de outra maneira.

“Eu não treino duas horas, não. Hoje (sexta) foram 67 minutos, juntando aquecimento. Meu treinamento é fracionado e sempre com objetivos diferentes. Começo com campo reduzido, 12 jogadores participando, em que o objetivo é passar e retomar a posse de bola em espaço curto. Todo esse treino é acompanhado pelo Fedato (fisiologista), que vê tudo de fora. Estou sempre consultando a comissão técnica, nada escapa do nosso controle”, esclareceu Oswaldo em entrevista coletiva nesta sexta-feira.

Sincero, o ex-treinador do Sport admitiu que já ouviu o assunto ser debatido pela imprensa ao longo da semana. Entretanto, todos os atletas são acompanhados de perto pelo departamento de fisiologia do Timão, a fim de evitar desgaste físico e até prevenir contusões.

“Essa questão tem sido um pouco falada, mas meu treino é diferente por ser minha maneira de treinar. A dosagem está sendo respeitada e eu procuro não passar disso. Quando a frequência de um jogador passa além daquilo que ele pode receber, a gente para o treino e o tira. Os caras que estão jogando mais não estão participando do treinamento entre linhas, só da parte principal. Os outros que não têm jogado tanto, não faz diferença estar no início ou fim da temporada”, explicou.

“Quando reinicia a semana e fazem CK e termografia, avaliamos o que o cara pode receber. Normalmente quem jogou tem 48h para se recuperar, já os outros, que jogam 15 minutos, nós colocamos mais treinamento”, disse.

Pelo terceiro dia consecutivo, o treino da equipe consistiu em trabalhos distintos: primeiro, no aquecimento, o elenco foi dividido em pequenos grupos; na segunda parte, os jogadores tinham de trocar passes em velocidade numa pequena área; posteriormente, Oswaldo separou os times titular e reserva.

“Quanto ao coletivo, não faço coletivo. Eu uso 20 minutos. Se a ação ofensiva durar um minuto e quinze, eu dou 30 segundos de intervalo, paro, espero o jogador se recuperar e depois levo à intensidade novamente. Não adianta dar intensidade menor que a do jogo. Hoje procurei iniciar o treinamento em 30 metros. Ontem era mais próximo da nossa defesa, hoje foi na intermediária e amanhã mais próximo da área adversária. Vamos intervalando e controlando”.

“Não tem nada que fuja daquilo que podemos fazer, a diferença é estética, é plástica, pela minha maneira de trabalhar. Para ser atuante, o jogador tem que treinar com a intensidade do jogo”, finalizou.

Confira os próximos jogos do Corinthians

16 Nov, Qua, 21h45 - Figueirense x Corinthians
21 Nov, Seg, 20h00 - Corinthians x Internacional
26 Nov, Sáb, 21h00 - Corinthians x Atlético-PR
04 Dez, Dom, 17h00 - Cruzeiro x Corinthians

Veja Mais:

  • Jô é mais uma vez decisivo para o Timão nos clássicos do Paulista

    'Rei dos clássicos', Jô é decisivo em empate do Corinthians contra o São Paulo

    ver detalhes
  • Corinthians deve enfrentar o Botafogo-SP nas quartas de final

    Conheça o provável adversário do Corinthians nas quartas de final do Paulistão

    ver detalhes
  • Rogério ceni rendeu elogios ao atual treinador do Corinthians

    Rogério Ceni deixa rivalidade de lado para elogiar atitude de Carille

    ver detalhes
  • Jô marcou o único gol do Corinthians no Majestoso

    Atacante é eleito melhor em campo no clássico; lateral tem nova atuação fraca

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes