Marketing pontua alternativas caso o Corinthians não se classifique à Libertadores

Marketing pontua alternativas caso o Corinthians não se classifique à Libertadores

Por Meu Timão

Superintendente de marketing do Timão mencionou o peso financeiro

Superintendente de marketing do Timão mencionou o peso financeiro

Foto: Ricardo Taves / Agência Corinthians

Não há outra maneira de salvar a temporada de 2016 senão a classificação para a Libertadores para o ano que vem. É desta forma que os jogadores e comissão técnica do Corinthians vêem o atual momento do clube. Porém, como existe a possibilidade da vaga ao torneio continental não acontecer, o departamento de marketing do Timão já trabalha com as perdas e estratégias para 2017.

"Ficar fora da Libertadores significa menos visibilidade, menos exposição da marca e de patrocinadores, menos receita na Arena. Não é o final do mundo, são grandes times disputando vagas. Vários clubes sobrevivem sem a participação da Libertadores. Não é uma catástrofe. Comercialmente tem um impacto, é claro, e estamos buscando não ter esse impacto", declarou Gustavo Herbetta, superintendente de marketing do clube, ao Lance!.

Lutando pela sexta vaga ao lado de Botafogo e Grêmio, o Timão, em caso de classificação, irá assegurar somente um lugar na pré-Libertadores, ou seja, não remete à garantia da participação ao longo da competição. Com isso, segundo Gustavo, demais empecilhos podem surgir para o Corinthians na tentativa de negociação de patrocínio ou ações de marketing.

"Tem uma parte tangível, que é porque a gente tem uma média histórica de receita e arrecadação nos jogos da Libertadores. Mas estamos disputando uma vaga na primeira fase da Libertadores, que é apenas um jogo. Também tem a conta intangível, como o retorno de ativações, de marcas parceiras que se associam e de ir ao mercado tendo a disputa da Libertadores no portfólio para apresentar aos parceiros", complementou.

Em meio ao momento conturbado do Timão também fora dos gramados, a partir da investigação do presidente Roberto de Andrade e, consequentemente, a solicitação do processo de Impeachment, o superintendente do marketing evidenciou o bom relacionamento junto à diretoria e ressaltou o comprometimento do clube.

"Vou ser bem honesto, nós do marketing continuamos fazendo o trabalho do dia a dia. O Roberto dá autonomia total, e continuamos seguindo o que foi traçado. Ele nos blinda disso, e nosso trabalho é no mercado, mais externo do que interno no clube. Então, estamos muito fora disso. Buscamos mostrar aos anunciantes o quanto o Corinthians continua tendo sua importância, com números e relatórios apresentados", completou o corinthiano.

Veja mais em: Libertadores da América e Diretoria.

Veja Mais:

  • Fora dos planos do Timão, Cristian é alvo do Jorge Wilstermann

    'De canto' no Corinthians, dupla é procurada por clube boliviano que está na Libertadores

    ver detalhes
  • Corinthians e Chapecoense dividem liderança da atual edição da Série A

    Chapecoense vence e empata com Corinthians na liderança do Brasileirão; veja a tabela

    ver detalhes
  • Timãozinho venceu o Mundial Sub-17 em 2015

    Maior campeão, Corinthians desiste do Mundial de Clubes Sub-17 por falta de dinheiro

    ver detalhes
  • Castán pertence á Roma, mas jogou a última temporada pelo Torino, também da Itália

    Com reunião agendada na Itália, pai de Castán não descarta retorno do zagueiro ao Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes