Conselheiros do Corinthians protocolam pedido de saída do presidente Roberto de Andrade

Conselheiros do Corinthians protocolam pedido de saída do presidente Roberto de Andrade

Por Meu Timão

Roberto de Andrade está na corda bamba no Corinthians

Roberto de Andrade está na corda bamba no Corinthians

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O presidente Roberto de Andrade está em apuros no Corinthians. Na manhã desta terça-feira, um grupo de conselheiros do clube protocolou um requerimento de pedido de impeachment do atual mandatário do Timão.

De acordo com reportagem do portal Globoesporte.com, o pedido dos conselheiros tem como principal argumento as assinaturas que Roberto de Andrade fez como presidente do Corinthians antes mesmo de assumir o cargo. Tais denúncias foram feitas pela revista Época no último mês e negadas pelo mandatário corinthiano.

Conforme já havia sido mostrado pelo Meu Timão, uma eventual destituição de Roberto de Andrade não acontecerá da noite para o dia. Guilherme Strenger, presidente do Conselho do clube, deve encaminhar o requerimento nos próximos cinco dias à Comissão de Ética e Disciplina. Essa então, comunicará formalmente Roberto de Andrade, que terá até dez dias para apresentar defesa. Uma reunião extraordinária de conselheiros, no fim dos trâmites, votará a saída ou permanência do presidente.

Se de fato houver um afastamento de Roberto de Andrade, quem assumiria a presidência seria o primeiro vice-presidente, que atualmente é André Luiz Oliveira, o André Negão. O nome dele, por sua vez, consegue estar ainda mais manchado nos bastidores do Parque São Jorge, em função de escândalos envolvendo seu filho e investigações da Lava Jato.

Definido de fato um eventual impeachment, aí então seria organizada, pelo conselho deliberativo, nova eleição para que uma chapa "tampão" possa assumir o comando do clube até o próximo período eleitoral (fevereiro de 2018). A atual gestão, do grupo Renovação & Transparência, de Andrés Sanchez, iniciou sua trajetória no Parque São Jorge justamente de tal forma, entrando no lugar de Alberto Dualib.

Com base no estatuto do clube, entenda abaixo mais detalhes a respeito de uma possível saída de Roberto de Andrade:

Art. 102 - Nos impedimentos legais ou nas licenças do Presidente, assumirá o 1º Vice-Presidente da Diretoria. Na ausência do 1º Vice-Presidente, assumirá o 2º Vice-Presidente da Diretoria.

Art. 104 - São motivos para requerer a destituição dos administradores (Presidente da Diretoria ou de seus Vice-Presidentes):
a) - ter ele praticado crime infamante, com trânsito em julgado da sentença condenatória;
b) - ter ele acarretado, por ação ou omissão, prejuízo considerável ao patrimônio ou à imagem do Corinthians;
c) - não terem sido aprovadas as contas da sua gestão;
d) - ter ele infringido, por ação ou omissão, expressa norma estatutária.

Art. 106 – Vagando-se o cargo de Presidente, por morte, renúncia ou cassação de mandato, assumirá o 1º Vice-Presidente da Diretoria ou, na sua ausência, o 2º Vice-Presidente da Diretoria, devendo ser convocado o CD para eleição de novo Presidente até o término do mandato, salvo se faltar menos de seis meses para findar-se o referido mandato.

Veja mais em: Diretoria, Roberto de Andrade e Impeachment.

Veja Mais:

  • Sob comando de Coelho, Timãozinho cai nas oitavas da Copinha

    Falhas individuais custam caro, e Corinthians é eliminado da Copinha

    ver detalhes
  • Superado pelo Avaí, o Timãozinho deu adeus à Copinha de 2018

    Em partida sem craques, Fiel não perdoa Corinthians por eliminação na Copa São Paulo de 2018

    ver detalhes
  • Bilu esconde choro após derrota do Timão para o Avaí

    Corinthianos deixam campo às lágrimas após queda na Copinha; Coelho: 'Perdemos para nós mesmos'

    ver detalhes
  • Alessandro é homem forte do futebol corinthiano neste início de 2018

    Alessandro abre o jogo sobre Henrique Dourado e busca do Corinthians por camisa 9

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes