Oswaldo comenta tragédia da Chapecoense e é mais um a defender cor verde no Corinthians

10 mil visualizações 98 comentários Comunicar erro

Por Meu Timão

Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

Oswaldo defendeu utilização da cor verde em homenagem à Chapecoense

Agência Corinthians

O técnico do Corinthians é mais um no clube a defender a utilização de um uniforme verde em homenagem à Chapecoense na última rodada do Campeonato Brasileiro, no jogo contra o Cruzeiro, dia 11. Em entrevista concedida nesta sexta-feira, no CT Joaquim Grava, o treinador do Timão foi além: levantou a possibilidade de as equipes entrarem em campo com a própria camisa do clube catarinense.

"Seria lindo o verde da Chapecoense. Seria ótimo se todos os clubes pudessem jogar com a camisa da Chapecoense", declarou o comandante do Corinthians, que prosseguiu com um longo discurso a respeito da rivalidade entre as torcidas de futebol.

"Todos nós tínhamos que minorizar isso, às vezes não conseguimos, há vontade de motivar um clássico ou uma competição. Mas esquecemos que um passo, por menor que seja, pode tirar vida de pessoas. Essa questão da rivalidade tem que ser levada a sério, precisamos ter cuidado quando abordamos essa matéria, que nos últimos tempos vem ganhando proporções incontroláveis, principalmente no momento em que vivemos. As opiniões são diversas. As torcidas são iguais, umas têm mais, outras menos. Mas fanatismo, paixão, encontrei em todos os clubes que passei. Fanatismo é uma coisa que temos que controlar independentemente da cor da camisa. É preciso ver o futebol como elemento de entretenimento. Nós que militamos no futebol precisamos ser profissionais, saber o que estamos vivendo e passando e na medida do possível minorizar esse tipo de assunto. É preciso ter cuidado, pois qualquer coisa que se diga pode ser mal interpretada. Em 1999, quando jogamos partida decisiva do Campeonato Paulista contra o Palmeiras e teve aquele episódio do Edilson, eu fui num programa de TV que chama 'Super Técnico'. Me perguntaram por que os jogadores se chocaram daquela maneira e por que teve uma crise tão grande. Eu falei que o culpado eram eles mesmos, que passavam a semana jogando um jogador contra o outro, gravando áudio do treinador... Se houvesse mais respeito, não haveria. É o mesmo que digo agora. Precisamos ter cuidado para não estimular uma manifestação tão agressiva como vem acontecendo. Se interrompermos esse ciclo, será muito importante. Precisamos fazer esforço para que isso aconteça", discorreu.

Na última quarta-feira, a torcida do Corinthians criou um layout de uma camiseta branca com detalhes verdes. O Meu Timão mostrou a imagem no início da madrugada desta quinta. A Fiel, seja pelos comentários no site ou nas redes sociais, parece ter aprovado a ideia. Na quinta-feira, a diretoria veio a público defender a ideia de um uniforme alternativo.

Camisa do Corinthians criada pela Fiel em homenagem à Chape

Camisa do Corinthians criada pela Fiel em homenagem à Chape

Foto: Reprodução/Twitter

A homenagem à Chapecoense na última rodada do Brasileirão foi apenas um dos temas ligados à tragédia comentados por Oswaldo de Oliveira. O treinador do Corinthians contou, por exemplo, como ficou sabendo do acidente aéreo.

"Eu acordo cedo, velho acorda cedo. Liguei a televisão para ver o jornal e vi as informações, que falavam do que aconteceu... Fiquei estarrecido, sentado olhando para a TV, ansioso para que as coisas acontecessem. No primeiro momento havia notícia de que algumas pessoas se salvaram, então pensei que poderia não ter sido tão grave. Depois que a gente vai sabendo das proporções e tudo que aconteceu", disse.

"Foi inesperado, uma situação muito difícil, complicada. Traz uma tristeza que é difícil de conter. Às vezes se perde uma pessoa de forma inesperada. Você lamenta mas conforta uma família, uma pessoa. Mas o que aconteceu foi um leque enorme, a cada momento lembramos de uma pessoa. Teve o Mario Sérgio, que era um grande amigo, com quem sempre tive conversas muito boas... Enfim, é realmente trágico isso", completou.

Na madrugada de terça-feira, o avião que levava a delegação da Chapecoense para a Colômbia caiu. Entre dirigentes, comissão técnica e jogadores, além de demais passageiros, morreram 71 pessoas. Apenas três atletas da equipe de Chapecó sobreviveram.

Veja mais em: Oswaldo de Oliveira e Acidente aéreo da Chapecoense.

Veja Mais:

  • Corinthians leva a virada e perde para o Cruzeiro por 2 a 1 em Itaquera; Carille foi expulso no segundo tempo

    Corinthians não consegue afastar crise e perde de virada para o Cruzeiro pelo Brasileirão

    ver detalhes
  • Com apenas 5,6, o volante Ralf foi eleito o melhor em campo pela Fiel

    Torcida do Corinthians poupa Ralf em noite de médias extremamente baixas; reserva é o pior em campo

    ver detalhes
  • Em meio a crise, Fábio Carille seguirá no comando do Corinthians

    Diretor do Corinthians garante permanência de Fábio Carille

    ver detalhes
  • Carille foi alvo de críticas da Fiel após a derrota para o Cruzeiro

    Fim da paciência com Carille, erros de arbitragem e Corinthians 'em queda'; veja repercussão da Fiel

    ver detalhes
  • Corinthians perdeu de virada para o Cruzeiro na noite deste sábado

    Com nova derrota, Corinthians pode terminar rodada fora do G6 do Brasileirão; veja tabela

    ver detalhes
  • Fábio Carille foi expulso por conta de reclamação para o árbitro e irá perder o próximo jogo do Corinthians

    Corinthians sofre com pendurados e expulsão de Carille e terá desfalque triplo diante do Santos

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: