Além de mudança na renda, Corinthians negocia mais alterações com a Caixa; confira

6.3 mil visualizações 58 comentários

Por Meu Timão

Timão deve anunciar mudanças no contrato com a Caixa nos próximos dias

Timão deve anunciar mudanças no contrato com a Caixa nos próximos dias

Agência Corinthians

O Corinthians negocia alterações no contrato vigente com a Caixa Econômica Federal, responsável pelo financiamento das obras da Arena. Além de desejar parte da arrecadação com bilheteria, que hoje entra direto no fundo que paga as contas do estádio, o Timão quer maior poder administrativo, esticar o prazo de pagamento e diminuir o valor das parcelas.

O Meu Timão já havia antecipado o interesse do Corinthians em ficar com parte do faturamento com ingressos e outras receitas da Arena. A ideia é não destinar 100% dos ganhos no fundo da Arena, mas metade deles. O restante seria depositado nos cofres do clube, que tem dificuldades para controlar as despesas do departamento de futebol e da sede social.

O restante das mudanças reivindicadas pela gestão de Roberto de Andrade foi veiculado pelo GloboEsporte.com. Confira abaixo:

  • Prorrogação do prazo de pagamento de 12 anos para 20 anos.
  • Pagamento de metade da parcela mensal: de R$ 5,7 para cerca de R$ 3 milhões
  • Mais poder na administração do estádio, interferindo nos preços dos ingressos, propriedades e serviços. Hoje, isso cabe ao fundo que gere a arena, encabeçado pela Odebrecht.
  • Clube passaria a ficar com metade do valor arrecadado com ingressos e outras propriedades. No ano passado, mais de R$ 50 milhões com a comercialização de bilhetes foi direto para o fundo que paga as contas das obras.

Com o argumento de que os estádios da Copa de 2014 incluídos no ProCopa (linha de financiamento do BNDES para obras) tiveram carência de 36 meses, o Corinthians, que começou a quitar as parcelas após 19 meses, vem tentando aumentar tal prazo desde abril. O objetivo do Timão é ter mais 17 meses para juntar dinheiro da arrecadação da própria Arena e, assim, conseguir quitar sua dívida.

Ao todo, incluindo juros, o fundo arca com R$ 5,7 milhões mensais com a Caixa. A tendência é de que a quantia caia para R$ 3 milhões depois da renegociação, que deve ser anunciada ainda nesta semana.

Veja mais em: Arena Corinthians e Diretoria do Corinthians.

Veja Mais:

  • Otero durante treino deste sábado no CT Joaquim Grava

    Corinthians perde uma posição com fim da 23ª rodada, mas mantém distância do Z4; veja tabela

    ver detalhes
  • Elenco treinou na manhã desta segunda-feira

    Corinthians fez último treino antes de embarcar para Fortaleza; veja provável escalação

    ver detalhes
  • Cássio poderá enfrentar o Fortaleza nesta quarta

    Cássio recebe pena mínima e está liberado para reforçar o Corinthians contra o Fortaleza na quarta

    ver detalhes
  • Timãozinho goleou no encerramento da primeira fase no Paulista Sub-20

    Corinthians encerra primeira fase do Paulista Sub-20 com goleada diante do União Mogi

    ver detalhes
  • Corinthians decide Brasileirão Feminino nesta semana

    Agenda do Corinthians na semana tem duelo fora de casa, final no feminino e mais; veja

    ver detalhes
  • Kalil e Vilson devem deixar o futebol do Corinthians na nova gestão

    Trio deve deixar o comando de futebol do Corinthians na gestão de Duílio Monteiro Alves

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: