Além de mudança na renda, Corinthians negocia mais alterações com a Caixa; confira

6.3 mil visualizações 58 comentários Comunicar erro

Por Meu Timão

Timão deve anunciar mudanças no contrato com a Caixa nos próximos dias

Timão deve anunciar mudanças no contrato com a Caixa nos próximos dias

Agência Corinthians

O Corinthians negocia alterações no contrato vigente com a Caixa Econômica Federal, responsável pelo financiamento das obras da Arena. Além de desejar parte da arrecadação com bilheteria, que hoje entra direto no fundo que paga as contas do estádio, o Timão quer maior poder administrativo, esticar o prazo de pagamento e diminuir o valor das parcelas.

O Meu Timão já havia antecipado o interesse do Corinthians em ficar com parte do faturamento com ingressos e outras receitas da Arena. A ideia é não destinar 100% dos ganhos no fundo da Arena, mas metade deles. O restante seria depositado nos cofres do clube, que tem dificuldades para controlar as despesas do departamento de futebol e da sede social.

O restante das mudanças reivindicadas pela gestão de Roberto de Andrade foi veiculado pelo GloboEsporte.com. Confira abaixo:

  • Prorrogação do prazo de pagamento de 12 anos para 20 anos.
  • Pagamento de metade da parcela mensal: de R$ 5,7 para cerca de R$ 3 milhões
  • Mais poder na administração do estádio, interferindo nos preços dos ingressos, propriedades e serviços. Hoje, isso cabe ao fundo que gere a arena, encabeçado pela Odebrecht.
  • Clube passaria a ficar com metade do valor arrecadado com ingressos e outras propriedades. No ano passado, mais de R$ 50 milhões com a comercialização de bilhetes foi direto para o fundo que paga as contas das obras.

Com o argumento de que os estádios da Copa de 2014 incluídos no ProCopa (linha de financiamento do BNDES para obras) tiveram carência de 36 meses, o Corinthians, que começou a quitar as parcelas após 19 meses, vem tentando aumentar tal prazo desde abril. O objetivo do Timão é ter mais 17 meses para juntar dinheiro da arrecadação da própria Arena e, assim, conseguir quitar sua dívida.

Ao todo, incluindo juros, o fundo arca com R$ 5,7 milhões mensais com a Caixa. A tendência é de que a quantia caia para R$ 3 milhões depois da renegociação, que deve ser anunciada ainda nesta semana.

Veja mais em: Arena Corinthians e Diretoria do Corinthians.

Veja Mais:

  • Levantamento de bandeirões no Setor Norte foi um dos motivos da multa pesada por parte da Conmebol

    Corinthians recebe multa pesada da Conmebol por três motivos diferentes; entenda

    ver detalhes
  • Neto comentou sobre faltas de Sornoza, erro de Marllon, fase de Urso e muito mais

    Neto critica Marllon, ironiza Sornoza batedor de falta e cobra até 'pata de Urso' na TV

    ver detalhes
  • Duelos contra o Santos mostram queda da confiança da torcida em Carille

    Linha do tempo: clássicos contra o Santos evidenciam queda do Corinthians de Carille na temporada

    ver detalhes
  • Corinthians vive momento ruim, mas segue com boas chances de ir ao principal torneio do continente

    Mesmo em mau momento, Corinthians segue com boas chances de ir para a Libertadores

    ver detalhes
  • Nem Corinthians nem Cruzeiro no futuro de Manoel

    [Marco Bello] Nem Corinthians nem Cruzeiro no futuro de Manoel

    ver detalhes
  • Carille deve retomar os trabalhos no gramado na quarta-feira

    Carille realiza procedimento no joelho e só deve voltar aos treinos do Corinthians na quarta

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: