Presidente do Corinthians recebe carta com proposta de amistosos na Arena em 2017

199 mil visualizações 122 comentários

Único amistoso internacional do Corinthians na Arena foi contra o Corinthian-Casuals, em 2015

Único amistoso internacional do Corinthians na Arena foi contra o Corinthian-Casuals, em 2015

Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

Um grupo de conselheiros do Corinthians que se organizou em um movimento chamado Resgata Corinthians enviou ao presidente Roberto de Andrade um documento solicitando amistosos para a temporada de 2017 na Arena. O Meu Timão teve acesso à carta datada de 27 de dezembro.

As duas principais reivindicações dos conselheiros no referido pedido são: jogo festivo com a Chapecoense e jogos amistosos contra equipes estrangeiras.

A ideia de um jogo com a Chapecoense é ajudar o clube catarinense com a renda de bilheteria dessa eventual partida. O Corinthians, afinal, se comprometeu a prestar apoio à agremiação de Chapecó em meio à tragédia ocorrida há um mês, quando o avião que transportava a delegação caiu na Colômbia.

No que diz respeito aos amistosos internacionais, o intuito é chamar clubes de diferentes lugares do mundo em diferentes datas - seja durante a pré-temporada ou durante as datas-Fifa espalhadas por todo o calendário de 2017. A carta ainda destaca que, em 2016, o clube deixou de aproveitar essas datas e faz considerações que envolvem a dívida da Arena e até o desempenho do time nas paradas para jogos da Seleção.

Trecho da carta enviada pelo Resgata Corinthians

Trecho da carta enviada pelo Resgata Corinthians

Reprodução

De acordo com estudo do Resgata Corinthians, a realização de quatro desses jogos renderia cerca de R$ 10 milhões ao clube do Parque São Jorge - entre bilheteria, patrocínios pontuais e acordos para transmissão nas televisões fechada e aberta.

"Cabe ao Departamento Jurídico a orientação da melhor forma para a realização dos amistosos, encontrando alternativas que viabilizem a experiência da atmosfera do saudoso futebol, com chuva de papel picado, mosaicos, faixas, bandeiras, bandeirões, fogos de artifício e sinalizadores certificados (que não coloquem em risco a segurança dos presentes), uma bateria única organizada pelo clube e com o envolvimento das torcidas organizadas e venda de cerveja, fazendo com que toda essa experiência sirva de exemplo para mostrar às autoridades competentes, aos patrocinadores e à sociedade em geral, como o esporte pode caminhar junto, com um espetáculo proporcionado pela paixão que o Brasileiro, e principalmente o Corinthiano, tem pelo futebol e seu time", diz um trecho da carta, fazendo alusão ainda a um espetáculo diferente do que instituições como CBF e FPF propõem em suas competições oficiais.

Veja mais em: Arena Corinthians e Diretoria do Corinthians.

Veja Mais:

  • Conselho não aprovou as contas do Corinthians em 2019

    Conselho Fiscal recomenda reprovação de contas de 2019 e questiona ausência de dívida por Jucilei

    ver detalhes
  • [Marco Bello] Como o Corinthians vai quitar a dívida com a Odebrecht pela construção da Arena

    ver detalhes
  • Jô pode assumir a titularidade do ataque do Corinthians no segundo semestre de 2020

    De Sidcley a Jô: podcast do Meu Timão debate ao vivo a nova escalação do Corinthians; veja detalhes

    ver detalhes
  • Ruan vinha sendo um dos grandes nomes do Sub-20 do Corinthians

    Corinthians trabalha para estender empréstimo de meia promovido por Tiago Nunes na volta aos treinos

    ver detalhes
  • Último jogo do Corinthians foi no dia 15 de março, com Arena vazia

    FPF define data para retorno do Paulistão e aguarda aval das autoridades para anunciar retomada

    ver detalhes
  • Maria Luiza, de 2, e Felipe, de 5 anos, já têm seus respectivos totens na Arena Corinthians

    Filhos de Cássio estarão na arquibancada da Arena Corinthians após paralisação

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: