Presidente do Corinthians volta a se defender de impeachment e cita até Paulo Nobre

4.6 mil visualizações 59 comentários Comunicar erro

Por Meu Timão

Roberto de Andrade vem se defendendo constantemente do processo de impeachment

Roberto de Andrade vem se defendendo constantemente do processo de impeachment

Meu Timão

Em meio à pré-temporada do Corinthians nos Estados Unidos e às notícias do mercado da bola, parte da Fiel pode até ter esquecido, mas o processo de impeachment contra o presidente Roberto de Andrade segue em andamento no Parque São Jorge. Em participação ao vivo na Fox Sports, na tarde desta sexta-feira, o mandatário alvinegro voltou a se defender.

"Eu acho a base deste impeachment desnecessária e descabida, puramente política. Decepção é comum, conhecemos o Corinthians, sabemos da maneira como conduzem as coisas quando o resultado em campo não aparece", disse.

"Eu estou muito tranquilo, sei que eu fiz, não tem irregularidade nenhuma. Acho que estou fazendo o melhor possível. É claro que atrelam qualquer coisa a resultados de campo", completou.

Fato é que conselheiros do Corinthians enviaram ao Conselho Deliberativo um pedido de impeachment baseado em denúncias da revista Época sobre supostas fraudes de Roberto de Andrade na assinatura de documentos referentes à Arena. O presidente sempre negou qualquer irregularidade.

Comparação com Nobre

Durante a entrevista concedida ao canal de televisão, Roberto de Andrade chegou a fazer uma comparação no mínimo curiosa para se defender das críticas da torcida, de sócios e de conselheiros. Ele lembrou que o ex-mandatário do Palmeiras, Paulo Nobre, era bastante cobrado antes de a equipe alviverde enfim sair da fila e conquistar títulos da Copa do Brasil e do Campeonato Brasileiro.

"Nos primeiros dois anos do Paulo Nobre, queriam matá-lo. E depois ele virou o maior presidente da história do Palmeiras. É assim que as pessoas enxergam", afirmou.

Por fim, Roberto de Andrade ainda lembrou o título brasileiro do Corinthians de 2015 - seu primeiro ano como presidente do clube - e afirmou ter mantido o mesmo tipo de gestão na temporada passada.

"Em 2015 tivemos um ano excelente em campo, fomos campeões brasileiros. Em 2016 não tivemos o mesmo êxito. Mas administrativamente não mudou nada", comentou.

Veja mais em: Roberto de Andrade e Impeachment.

Veja Mais:

  • Corinthians perdeu para o Cruzeiro por 2 a 1 neste sábado

    Corinthians deixa G4 e pode perder posição até o fim da rodada do Brasileirão; veja tabela

    ver detalhes
  • Em meio a crise, Fábio Carille seguirá no comando do Corinthians

    Diretor do Corinthians garante permanência de Fábio Carille

    ver detalhes
  • Tiago Nunes negou um suposto interesse do Corinthians para a próxima temporada

    Tiago Nunes ressalta respeito a Carille e nega contato com o Corinthians

    ver detalhes
  • Corinthians nunca havia perdido um jogo em que saiu na frente do adversário na Arena

    Após 184 jogos, Corinthians leva a primeira virada jogando na Arena

    ver detalhes
  • Corinthians foi superior, mas não soube converter suas chances em gol em Joinville

    Com briga no fim e vacilos, Corinthians sai atrás nas quartas da Liga Futsal

    ver detalhes
  • [Vitor Chicarolli] Há quanto tempo o Corinthians não joga bem?

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: