Gustavo opina por que não vingou no Corinthians, diz o que 'faria diferente' e promete volta

123 mil visualizações 116 comentários Comunicar erro

Por Meu Timão

Gustavo foi cedido ao Bahia até o fim da temporada de 2017

Gustavo foi cedido ao Bahia até o fim da temporada de 2017

Daniel Augusto Jr./Ag.Corinthians

A chegada do centroavante Gustavo ao Corinthians gerou expectativa de parte da torcida alvinegra. Então artilheiro da Série B pelo Criciúma, o jogador, de 22 anos, passou a ser esperança de gols de uma equipe que sofreu com André, Luciano & cia. ao longo do primeiro semestre de 2016. Já emprestado ao Bahia, o ex-camisa 9 do Timão entende que a mudança repentina da carreira lhe prejudicou.

“Eu estava no Criciúma, jogando a Série B, e do dia para a noite me mudei para um dos maiores clubes do mundo. Fiz um bom trabalho no Criciúma e não cheguei à toa ao Corinthians, mas a adaptação demorou”, afirmou Gustavo ao blog do Jorge Nicola.

Após nove jogos, quatro deles como titular, e nenhum gol, Gustavo acertou com o Bahia, equipe pela qual disputará o Campeonato Brasileiro. Questionado a respeito do possível retorno ao Corinthians, dono de seus direitos econômicos até dezembro de 2020, o atacante é direto.

“Eu não acho: tenho certeza. E vou voltar mais maduro, experiente, para dar o resultado que a Fiel espera. O Corinthians não vai se arrepender do investimento que fez em mim (ele custou R$ 3 milhões). Pode escrever: eu me darei bem no Bahia e voltarei melhor”, prometeu o jogador.

Das poucas partidas que fez com a camisa alvinegra, uma não sai de sua cabeça: o empate por 0 a 0 com o Atlético-MG, no qual teve um gol mal anulado pela arbitragem. De acordo com Gustavo, um tento num duelo tão importante como aquele poderia mudar seu destino no Timão. “Foram dois lances que me lembro sempre: um em que eu marquei o gol e o juiz anulou de forma errada e outro em que toquei para o Rodriguinho e ele não marcou”, lamentou ele, deixando claro que, se pudesse, faria diferente.

Eu não teria tocado para o Rodriguinho e chutaria no gol. Várias vezes já me vi fazendo aquele gol, que poderia ter mudado toda a minha história no Corinthians. Afinal, a gente ganharia do Atlético-MG, eu enfim teria marcado meu primeiro gol, poderia ter uma sequência…”, concluiu.

Veja mais em: Gustavo.

Veja Mais:

  • Volante ao lado do idoso atropelado e de sua família

    Ralf transfere vítima de acidente de hospital e faz visita nessa segunda-feira

    ver detalhes
  • Neto acusa elenco corinthiano de tentar derrubar Carilleneto

    Neto acusa elenco corinthiano de tentar derrubar Carille, detona jogadores e faz apelo ao técnico

    ver detalhes
  • Imagina como seria se você tivesse Fábio Carille como seu chefe no seu trabalho

    [Mayara Munhoz] Imagina como seria se você tivesse Fábio Carille como seu chefe no trabalho

    ver detalhes
  • Declarações de Carille não estão sendo bem recebidas pelo ambiente do Corinthians

    Declarações de Carille são vistas como 'desnecessárias' e incomodam ambiente no Corinthians

    ver detalhes
  • Ramiro foi disparado o corinthiano que mais falou e gesticulou no treino desta segunda

    Janderson e Régis goleadores, Ramiro líder: reservas treinam forte por reabilitação no Corinthians

    ver detalhes
  • Ralf foi único jogador entre aqueles hoje considerados titulares que treinou com bola nesta segunda

    Sem punição, Ralf volta ao Corinthians e deve ser opção para Carille quarta-feira

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: