Presidente contradiz gerente da Arena e já pensa em reduzir preço de ingressos

3.1 mil visualizações 59 comentários

Por Meu Timão

Corinthians baixou valor dos ingressos da Arena pela última vez em dezembro

Corinthians baixou valor dos ingressos da Arena pela última vez em dezembro

Agência Corinthians

O recorde negativo de público da Arena Corinthians obtido na noite dessa quarta-feira, na vitória por 1 a 0 sobre o Grêmio Novorizontino, preocupa o presidente do Timão, Roberto de Andrade. Segundo o mandatário, a ideia do clube é, de fato, reduzir o preço dos ingressos do estádio em jogos de menor apelo. Tal medida, no entanto, depende do acordo do fundo que administra o empreendimento com a Caixa Econômica Federal.

“Temos um plano de negócios que nos engessa. Estamos negociando para fazer um acerto grande não só nos valores que pagamos como também para ganhar mais mobilidade nos momentos difíceis. Em jogos com menos apelo, fazer alguma promoção para trazer o torcedor de volta”, disse Andrade ao site Globoesporte.com.

Desde o ano passado, a direção do Corinthians negocia alterações no contrato vigente com a Caixa, responsável pelo financiamento das obras da Arena. Além de desejar parte da arrecadação com bilheteria, que hoje entra direto no fundo que paga as contas do estádio, o Timão quer maior poder administrativo, esticar o prazo de pagamento (de 12 para 20 anos) e diminuir o valor das parcelas mensais (R$ 5 milhões para R$ 3 milhões).

Leia mais: Corinthians anuncia novos setores e preços de ingressos da Arena

Para Roberto de Andrade, o público ruim diante do Novorizontino - exatos 11.708 pagantes - se deve a uma "soma de fatores". “Não acabamos o ano enchendo os olhos de ninguém. É um fato, não podemos esconder. Não vamos esquecer que temos 11 milhões de desempregados no Brasil. Quem está desempregado não vai gastar o dinheiro que tem para assistir a um jogo de futebol se ele pode ver pela televisão. Com o time tendo uma performance melhor, você vai trazendo esse público de volta”, projetou.

Sobre o acordo com a Caixa, o Meu Timão havia antecipado o interesse do clube em ficar com parte do faturamento com ingressos e outras receitas da Arena. A ideia é não destinar 100% dos ganhos ao fundo da Arena, mas metade deles. O restante seria depositado nos cofres do Corinthians, que tem dificuldades para controlar as despesas do departamento de futebol e da sede social.

“Não está acertado, mas estamos em negociações”, concluiu o presidente.

Discursos divergentes - A declaração de Roberto de Andrade contradiz a do gerente de operações da Arena Corinthians, Lúcio Blanco. O especialista entende que o valor das entradas não está entre os fatores determinantes para a baixa média de público do estádio em 2017 e, portanto, não considera nova redução.

Veja mais em: Roberto de Andrade e Arena Corinthians.

Veja Mais:

  • T. Nunes muda escalação do Corinthians | Mosquito na Arena do Grêmio | Luan x Araos | #RMT 14/08

    VÍDEO: T. Nunes muda escalação do Corinthians | Mosquito na Arena do Grêmio | Luan x Araos | #RMT

    ver detalhes
  • Corinthians realiza último treino no CT antes de encarar o Grêmio neste sábado

    Sem Fagner e Carlos, Corinthians finaliza preparação para duelo com Grêmio; veja provável escalação

    ver detalhes
  • Ruan Oliveira estreia pelo profissional do Corinthians no primeiro compromisso da equipe pelo Brasileirão de 2020

    Corinthians prorroga empréstimo de meia Ruan Oliveira; jogador ganhará espaço com Tiago Nunes

    ver detalhes
  • Entenda a dor de cabeça de Tiago Nunes no Corinthians

    [Vitor Chicarolli] Entenda a dor de cabeça de Tiago Nunes no Corinthians

    ver detalhes
  • Gustavo Mosquito retorna ao Corinthians após empréstimo ao Paraná

    Gustavo Mosquito é regularizado pelo Corinthians e pode ser opção contra o Grêmio

    ver detalhes
  • Otero é pretendido pelo Corinthians e pode chegar para concorrer com Mateus Vital

    Otero recebe elogios de Vital, possível concorrente por vaga de titular no Corinthians

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: