Carille comemora vitória, elogia dupla de ataque e diz que Timão busca 'identidade'

Carille comemora vitória, elogia dupla de ataque e diz que Timão busca 'identidade'

4.1 mil visualizações 59 comentários Comunicar erro

Carille somou primeira vitória em Dérbi como técnico do Corinthians

Carille somou primeira vitória em Dérbi como técnico do Corinthians

Foto: Daniel Augusto Jr./Ag.Corinthians

Fábio Carille viveu uma noite especial na Arena Corinthians. Em seu primeiro Dérbi como treinador do Timão, viu sua equipe ser prejudicada por um erro crasso de arbitragem, atuar com um jogador a menos durante metade da partida e vencer com direito a gol oriundo de uma de suas substituições. Em entrevista coletiva em Itaquera, o comandante alvinegro não escondeu sua satisfação.

“Uma felicidade imensa. Pouco tempo de trabalho e já tenho um entendimento muito grande, jogadores se entregando. Sei que a minha forma de ser ajuda para isso: olhar no olho de todos, respeitar todos do mesmo jeito, do mais velho para o mais novo. Isso faz com que o grupo se fortaleça. São 30 jogadores, eu tenho que escalar 11, e fazer de um jeito que o ambiente ainda fique bom”, afirmou Carille.

“A gente conseguiu controlar, se eu não me engano teve só um lance, que foi a cabeçada do Keno que o Cássio defendeu. Então fizemos muito. Nosso time marcou muito considerando a dificuldade que é enfrentar o Palmeiras. E as substituições que eu fiz foram só o Kazim e Jabá porque eles reclamaram de cansaço”, sintetizou o treinador.

A noite perfeita de Carille chegou a ser ameaçada pelo árbitro Thiago Duarte Peixoto. Responsável pelo clássico, o juiz viu falta inexistente do volante Gabriel sobre o atacante Keno e mostrou cartão amarelo ao camisa 5 do Timão. Para piorar, o atleta em questão já havia recebido advertência e, portanto, acabou expulso aos 45 minutos do primeiro tempo.

De acordo com Carille, Kazim, referência do ataque corinthiano, teve atuação digna de elogios, assim como o jovem Léo Jabá. Entretanto, depois de ver seu time com dez jogadores diante de um Palmeiras repleto de contratações de peso, pensou apenas em ajustar o setor defensivo e não levar gols em Itaquera.

“O Kazim tava fazendo um grande jogo, prendendo a bola na frente, coisa que era muito necessária com um jogador a menos. A ideia era só marcar naquele momento do jogo, pode ter certeza. Estou sendo muito sincero porque a ideia era só marcar, nós fomos premiados pela grande atuação, pela entrega de todos os jogadores, com o gol no final”, analisou o técnico, que falou em “identidade” e revelou até uma falha cometida por ele na vitória sobre a Ferroviária.

“Tenho passado muito para o grupo de a gente criar nossa identidade, nossa forma de ser. E desde a Flórida essa entrega aconteceu: contra o Vasco, contra o São Paulo. A Ferroviária eu já falei em coletiva aqui que eu errei, naquela semana, pensando em treinamento. Eu deveria ter descansado eles na terça para na quarta fazer um jogo de televisão, e eu não pensei nisso. Pensei na equipe pro campeonato, e a equipe sentiu, foi um erro meu. Mas houve entrega também. Como no jogo contra o São Bento, lá, o campo pesado, a gente jogando no campo do adversário... Mas pode apostar, a torcida vai vir com a gente, sim”.

Veja mais em: Fábio Carille.

Veja Mais:

  • Roger marcou o segundo gol corinthiano no duelo deste domingo

    Corinthians vira nos acréscimos, mas ainda leva gol de empate e tropeça no Vitória

    ver detalhes
  • Corinthians empatou com o Vitória em 2 a 2 nesta rodada

    Concorrentes tropeçam, e Corinthians abre leve distância para Z4; veja classificação

    ver detalhes
  • Ralf foi eleito craque da partida no entendimento dos torcedores do Corinthians

    Veteranos são eleitos 'craques' do Corinthians no Barradão; Avelar beira nota zero

    ver detalhes
  • Jadson foi autor do primeiro gol do Corinthians contra o Vitória, em Salvador

    Jadson reconhece situação desconfortável do Corinthians no Brasileiro e lamenta 'gols dados'

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes