Títulos, carisma e idolatria no Corinthians: Vampeta comemora 43 anos

Títulos, carisma e idolatria no Corinthians: Vampeta comemora 43 anos

Por Meu Timão

2.5 mil visualizações 42 comentários Comunicar erro

Vampeta participou de partida comemorativa na Arena Corinthians em 2014

Vampeta participou de partida comemorativa na Arena Corinthians em 2014

Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

Presente na relação dos maiores ídolos ao longo da história centenária do Corinthians, Vampeta comemora mais um ano de vida nesta segunda-feira. Nascido no dia 13 de março de 1974, o Velho Vamp - como ficou conhecido pela Fiel -, completa 43 anos de idade.

Embora tenha sido revelado em Salvador, defendendo as cores do Vitória, foi no Timão que Vampeta atingiu o auge de sua carreira. Com um currículo extenso, o jogador chegou ao Parque São Jorge no ano de 1998 e ficou até 2000. Em sua primeira passagem pelo clube, conquistou nada menos que o Bicampeonato Paulista (1998 e 1999), o também Bicampeonato Brasileiro (1998 e 1999), além do Mundial de Clubes da FIFA (2000).

Vendido à Internazionale, da Itália, o meia ainda passou por Paris Saint Germain, da França, e Flamengo, até retornar ao Corinthians em 2002. Já em sua segunda passagem, agora com duração de duas temporadas, marcou presença nos títulos da Copa do Brasil e Torneio Rio-São Paulo, ambos em 2002. Ao final do ano seguinte, deixou o Timão para defender as cores do Vitória.

Foi em 2002, inclusive, que Vampeta protagonizou um dos episódios mais marcantes em sua carreira e também na vida pessoal. Depois de vencer a Copa do Mundo pela Seleção Brasileira, o Velho Vamp desceu de cambalhotas a rampa do Palácio do Planalto, em Brasília. Celebrando o retorno ao território brasileiro após a conquista histórica, Vampeta vestia a camisa do Corinthians durante o encontro com o presidente Fernando Henrique Cardoso e também no ato cômico, em plena capital nacional.

Muito carismático, Vampeta também tinha seu lado polêmico. O volante não deixou passar em branco os clássicos quando esteve no Corinthians. Visto como um personagem antes de duelos diante de adversários locais, o jogador, com criação de apelidos e declarações quentes, acirrava ainda mais a rivalidade com São Paulo, Palmeiras e Santos.

Em 2007 o Velho Vamp retornou ao Timão para a sua terceira passagem no clube. No ano de rebaixamento do Corinthians à Série B, Vampeta, já perto de pendurar as chuteiras, pouco pôde contribuir dentro de campo. Em 22 jogos e sem nenhum gol marcado, a última trajetória do Velho Vamp não foi sinônimo de títulos a exemplo das duas anteriores.

No ano seguinte, em 2008, acertou sua transferência ao Juventus, da Mooca. Mais tarde, defendeu as cores do Osasco Audax, onde, na sequência, virou treinador e atualmente administra o clube.

Veja mais em: Ídolos do Corinthians.

Veja Mais:

  • Roger marcou o segundo gol corinthiano no duelo deste domingo

    Corinthians vira nos acréscimos, mas ainda leva gol de empate e tropeça no Vitória

    ver detalhes
  • Corinthians empatou com o Vitória em 2 a 2 nesta rodada

    Concorrentes tropeçam, e Corinthians abre leve distância para Z4; veja classificação

    ver detalhes
  • Ralf foi eleito craque da partida no entendimento dos torcedores do Corinthians

    Veteranos são eleitos 'craques' do Corinthians no Barradão; Avelar beira nota zero

    ver detalhes
  • Jadson foi autor do primeiro gol do Corinthians contra o Vitória, em Salvador

    Jadson reconhece situação desconfortável do Corinthians no Brasileiro e lamenta 'gols dados'

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes