Corinthians tem aproveitamento de finalizações duas vezes pior do que rivais paulistas em 2017

Corinthians tem aproveitamento de finalizações duas vezes pior do que rivais paulistas em 2017

Por Meu Timão

1.6 mil visualizações 48 comentários Comunicar erro

Jô foi o responsável pelo único gol do Corinthians nesta quinta-feira

Jô foi o responsável pelo único gol do Corinthians nesta quinta-feira

Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Embalado pelos números positivos na temporada, a partir das nove vitórias, dois empates e apenas uma derrota em jogos oficiais de 2017, o Corinthians carrega consigo um problema a ser corrigido. Embora os resultados estejam aparecendo, mesmo que de maneira objetiva e placares considerados magros, o Timão vem pecando no quesito finalização.

Com 13 gols anotados nas 12 partidas disputadas até agora, a equipe comandada pelo técnico Fábio Carille chutou a gol por 165 vezes, ou seja, o que resulta na média de 13,7 por jogo. O número de tiros à meta adversários por parte do Timão, inclusive é maior do que os rivais Palmeiras (124 finalizações e média de 12,4 por jogo) e Santos (113 finalizações e 11,3 por jogo), segundo levantamento do UOL Esporte e números do Footstats.

Desta forma, comparando o desempenho ofensivo do Corinthians com o dos adversários, enquanto o Timão precisa de 12,7 chutes para festejar um gol, São Paulo (5,8), Santos (5,9) e Palmeias (6,2) aparecem à frente na condição, com maior efetividade.

Fato é que, mesmo com a evidencia de que o Corinthians lida com o fato de não marcar gols com tanto facilidade, o Timão vem demonstrando muita garra dentro de campo e fazendo com que as vitórias apareçam. Prova disso é a melhor campanha geral no Campeonato Paulista e a classificação na Copa do Brasil.

A presença na quarta fase da Copa do Brasil, inclusive, evidenciou a deficiência corinthiana no ataque. Com 21 chutes em direção à meta do Luverdense, o Corinthians marcou somente uma vez, no empate por 1 a 1, com o atacante Jô.

Conforme adiantado por Fábio Carille no início de seu trabalho, o planejamento inicial seria construir uma defesa sólida e, aos poucos, ir transferindo a atenção para o ataque. Resta agora para a Fiel torcer para que os resultados continuem aparecendo com o atual quadro da pontaria ou que o Timão consiga se destacar também em âmbito ofensivo.

Veja mais em: Fábio Carille e .

Veja Mais:

  • Corinthians e Internacional se enfrentaram pela liderança do Grupo B da Copa RS

    Corinthians vai bem, mas cede empate para Internacional e deixa escapar liderança na Copa RS

    ver detalhes
  • 'Não sei por que fazem tanto romance em torno disso', declarou Rosenberg sobre dívida pela Arena

    Rosenberg atualiza dívida do Corinthians pela Arena: 'Na pior das hipóteses, deve R$ 650 milhões'

    ver detalhes
  • Mais maduro, Pedrinho quer aumentar coleção de títulos pelo Corinthians em 2019

    Questionado sobre Carille, Pedrinho sugere permanência no Corinthians para 2019

    ver detalhes
  • Jorge Henrique foi Campeão da Libertadores e do Mundial na temporada de 2012

    Jorge Henrique analisa comparação de estilo de jogo com Romero e fala em 2019 melhor no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes