Jô condiciona bom momento a Deus e diz que final histórica será clássico

Jô condiciona bom momento a Deus e diz que final histórica será clássico

Por Meu Timão

2.5 mil visualizações 42 comentários Comunicar erro

Jô voltou a marcar em clássico; centroavante é arma contra Ponte Preta

Jô voltou a marcar em clássico; centroavante é arma contra Ponte Preta

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Dono de cinco gols em cinco clássicos oficiais pelo Corinthians na temporada, Jô não esconde a felicidade ao ser questionado a respeito da boa fase. Ainda assim, o centroavante do Timão, principal arma ofensiva da equipe comandada por Fábio Carille e autor do gol de empate por 1 a 1 com o São Paulo, faz questão de apontar ao menos um dos motivos pelos quais retomou o sucesso da carreira: a fé em Deus, agora alvinegra.

“É verdade, dou graças a Deus pela oportunidade que ele tem me dado, pela serenidade. Clássico é sempre importante, feliz por estar ajudando o Corinthians”, comemorou Jô, que mostrou não ter se esquecido do lance de fair play protagonizado pelo são-paulino Rodrigo Caio na primeira semifinal, disputada no Morumbi, há uma semana.

Claro que foi pela hombridade dele (Rodrigo Caio) ter assumido aquele cartão amarelo, senão não estaria aqui hoje (domingo). Estou muito feliz, a gente vem trabalhando muito, você vê essa garotada correndo, a gente tentando fazer o máximo para ajudá-los depois de uma eliminação (da Copa do Brasil) dolorosa”, ressaltou o camisa 7 em entrevista na zona mista da Arena.

Para efeito de comparação, apenas dois gols de Jô foram marcados em jogos não considerados clássicos. Outros cinco saíram em confrontos com São Paulo (três), Santos e Palmeiras, todos em 2017. Em tom bem-humorado, o atacante disse começar a acreditar que o aproveitamento expressivo (um gol por duelo) não se trata do “acaso”.

“Já começa a ficar um pouco mais complicado (risos). Mas é trabalho, tenho me dedicado, quarta-feira confesso que pra dormir foi complicado, acabei errando dois gols que não costumo errar. Mas Deus me abençoou nesta tarde de domingo, feliz da vida, um novo objetivo alcançado chegar à final. Nós recebemos críticas, tivemos tranquilidade e seguimos à final do paulista”.

Indagado se considera a final do Campeonato Paulista 2017 contra a Ponte Preta um clássico, ainda mais na temporada do aniversário de 40 anos do título histórico de 1977, disputado entre as equipes, Jô não teve dúvidas: “Clássico! Ponte Preta é uma equipe que tem se destacado muito, fez duas boas partidas contra o Palmeiras, e agora é clássico, reeditar uma final história pro clube”.

Confira outros trechos da entrevista de Jô

LANCE DO GOL: LEGAL OU IRREGULAR?

Não deu pra ver, como você falou, é tudo muito rápido. A bola do Jadson foi muito rápida. Eu vi que tocou em alguém, tinha alguém nas minhas costas, acompanhei a jogada e acabei fazendo o gol. É difícil para o árbitro, difícil pros assistentes, é tudo muito rápido. Você tem de respeitar muito as decisões deles. A equipe está de parabéns.

FINAL HISTÓRICA de 1977

É grande (a importância), eu acompanhei pela televisão (vídeos), foi histórico, muito legal. Até hoje alguns jogadores são reconhecidos por essa final. Esperamos também entrar na história do clube. Eu, pela minha volta (ao Corinthians), é um orgulho, uma emoção muito grande.

Veja mais em: e Campeonato Paulista.

Veja Mais:

  • Léo Príncipe esteve perto de acertar com Vitória de Setúbal, de Portugal

    Portugueses desistem de empréstimo e adiam saída de Léo Príncipe do Corinthians

    ver detalhes
  • Marcello Deverlan (à esq.) durante treino com profissionais no CT Joaquim Grava

    De contrato renovado, zagueiro da base do Corinthians obtém cidadania portuguesa

    ver detalhes
  • Danilo Avelar realizou exames na tarde desta terça-feira em São Paulo

    Danilo Avelar é aprovado em exames e já fala como reforço do Corinthians

    ver detalhes
  • Corinthians, da capitã Grazi, venceu mais uma no Brasileirão

    Em jogo com viradas e oito gols, Corinthians vence Ferroviária em Araraquara

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes