Carille agradece aumento salarial e revela que anda 'disfarçado' para não ser reconhecido

Carille agradece aumento salarial e revela que anda 'disfarçado' para não ser reconhecido

Técnico do Timão, Carille brincou com o assédio dos torcedores

Técnico do Timão, Carille brincou com o assédio dos torcedores

Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

O treinador Fábio Carille vem colhendo os frutos do bom trabalho no comando do Corinthians. Auxiliar-técnico do clube por quase nove anos, foi promovido para a atual função em dezembro do último ano e encabeçou a campanha do 28º título da equipe no Campeonato Paulista. Em entrevista coletiva no CT Joaquim Grava, nesta terça-feira, o técnico agradeceu o reconhecimento do Timão e revelou um aumento salarial após a conquista regional.

No Corinthians desde 2009, Carille foi braço direito de treinadores vitoriosos como Mano Menezes e Tite. O treinador chegou a atuar como interino durante a troca de comandos do clube e hoje, efetivado como comandante, garantiu que sua linha de pensamento segue a mesma – ainda que não volte para a antiga posição na equipe alvinegra “nem que queiram”.

Sou o mesmo do ano passado, pode ter certeza, mas para vocês não sou o mesmo, um técnico de verdade, vamos dizer assim (depois do título). Já tinha dito que não voltaria a ser auxiliar, agora que não volto mesmo, nem que eles queiram (risos)”, garantiu.

Me vejo aqui (daqui dois ou três anos). Se deixarem vou ficando aqui, vão ter que me aguentar. Sou grato ao que o Corinthians faz, ao reconhecimento na semana do Paulista, por um reajuste que me deram. Nunca cobrei nada, feliz pela oportunidade, o Corinthians me botou no mercado de vez”, completou.

Como treinador de um grande time, Carille admitiu que é reconhecido por torcedores no seu cotidiano. Para lidar com a situação, o técnico revelou que vai à lugares “disfarçado” e brincou com a aparência. “Não mudei minha ideia. Fora, o reconhecimento é grande, às vezes saio, vou no shopping, sei que é assim pela grandeza do Corinthians. Entro no mercado de boné e óculos, parecendo um ladrão (risos)”, afirmou.

Antes de chegar ao Corinthians, Fábio Carille foi zagueiro e lateral-esquerdo em diversos times paulistas, até se tornar auxiliar-técnico em 2007, pelo Baueri. Quanto ao seu passado como jogador, o técnico foi categórico ao garantir um melhor desempenho em sua atual função. “Mil vezes (melhor), mas nem penso para responder. Eu era um caça-craque, dava no tornozelo”, comentou.

Na liderança do Campeonato Brasileiro, com 16 pontos, o Corinthians é o único time invicto da Série A da competição – com cinco vitórias e um empate. A equipe volta a campo nesta quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), diante do Cruzeiro, na Arena em Itaquera. Carille projetou o futuro do time na busca pelo título nacional, se apoiando no mesmo “mantra” do ex-técnico corinthiano Tite, que hoje atua no comando da Seleção Brasileira.

“Queremos chegar nas últimas seis rodadas no bloco ali dos seis, não acredito que uma equipe vá disparar neste ano, vai ser embolado até o fim, isso que quero, chegar junto no grupo da frente para medir força no final”, garantiu.

Veja mais em: Fábio Carille e Campeonato Brasileiro.

Veja Mais:

  • Jô e Jadson voltaram a treinar no campo nesta quinta-feira

    Treino do Corinthians tem retornos, academia lotada e possível trote de despedida

    ver detalhes
  • Corinthians relembrou os dois títulos conquistados em 2017

    Nas redes sociais, Corinthians relembra dois títulos no ano e provoca antis

    ver detalhes
  • Meia cumpriria função que Carille deseja no Corinthians

    Segundo portal, Andrés negocia possível ida de Gustavo Scarpa ao Corinthians; candidato nega

    ver detalhes
  • Jadson viveu temporada de altos e baixos no Corinthians

    Negativa de Jadson a proposta da China lhe rendeu promessa de renovação no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes