Técnico há seis meses, Carille avisa: 'Jamais sairei do Corinthians por vontade própria'

Técnico há seis meses, Carille avisa: 'Jamais sairei do Corinthians por vontade própria'

Por Meu Timão

7.5 mil visualizações 86 comentários Comunicar erro

Fábio Carille tem quase 50 jogos no comando do Corinthians

Fábio Carille tem quase 50 jogos no comando do Corinthians

Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

No Corinthians há exatamente seis meses, Fábio Carille está feliz e não pretende trocar de ambiente. Nem mesmo se essa troca envolvesse a seleção nacional. Foi isso que o treinador, que assumiu o clube em 22 de dezembro de 2016, garantiu essa semana em entrevista. Segundo Carille, que é um dos profissionais mais elogiados do atual momento do futebol brasileiro, a decisão está tomada com base nos ensinamentos de seus pais.

"Tem algo que eu aprendi na vida, que vem de berço, é ter gratidão. Isso eu sempre terei por esse clube. Eu não saio do Corinthians por minha vontade nunca, jamais farei isso", afirmou, em entrevista à Rádio Transamérica.

Leia também:
Após gol mal anulado do Corinthians, Carille explica o porquê de ser contra árbitro de vídeo
Equipe gaúcha perde, e Corinthians se torna o único invicto entre os 60 principais clubes
Carille fala sobre Marlone e Guilherme e explica diferença para Giovanni e Marquinhos

O treinador também afirmou que não guarda mágoa dos atuais dirigentes por ter sido preterido durante o segundo turno do Brasileirão do ano passado, quando o clube preferiu apostar em dois mais experientes, no caso, Cristóvão Borges e Oswaldo de Oliveira.

"O ano passado foi um ano muito complicado politicamente para o Corinthians, a gente que está lá dentro observa. Se eu fosse o presidente, talvez, teria tomado as mesmas decisões que ele tomou. Eu participei da chegada do Oswaldo (de Oliveira). Não na escolha do nome, isso foi com eles. Mas eu disse: 'Já que o desejo é ter um profissional para 2017, traga agora mesmo. Assim, ele vai se ambientar, vai conhecer o elenco nesses cinco, seis jogos que estão faltando, podendo ver as virtudes e as carências do elenco, ao invés de chegar em janeiro e ver tudo outra vez'", lembrou.

Questionado sobre a cultura do futebol brasileiro, de pouca paciência com seus treinadores quando os resultados não são tão bons, Carille garantiu estar tranquilo. Ao ser perguntado sobre a postura do presidente Roberto de Andrade diante de um momento ruim, com base no que aconteceu no ano passado, o comandante do Corinthians garantiu estar em paz.

"O Corinthians, no início do próximo ano, terá um novo presidente. Não será mais ele que decidirá as coisas do futuro do clube. Conheço bem o presidente (Roberto) desde 2011, quando ele era diretor de futebol, tivemos convivência diária. Mas em nosso país os resultados são importantes, sou muito consciente e tranquilo do que pode vir acontecer no futuro", finalizou.

Juntando as três passagens no comando da equipe - interino em 2010 e 2016, e efetivado em 2017 -, Carille tem 47 jogos no banco de reservas do Corinthians, com 26 vitórias, 15 empates e seis derrotas. Um aproveitamento de 65,97% dos pontos.

Veja mais em: Fábio Carille.

Veja Mais:

  • Clayson, Luan, Sornoza, Marciel e Matheus Matias: confira o vaivém no Corinthians neste fim de 2018

    Corinthians no mercado da bola: saiba quem chega, quem sai e quem negocia com o Timão para 2019

    ver detalhes
  • Corinthians tem compromisso importante ainda em 2018 para tentar classificação na Superliga

    Duelo pela Superliga e amistoso de futebol americano marcam últimos compromissos do Timão no ano

    ver detalhes
  • Boa parte da grana deixada pelo torcedor na Arena Corinthians não vai para o Fundo

    Despesas levam R$ 15,5 mi da bilheteria do Corinthians em 2018; veja levantamento do Meu Timão

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians deposita altas doses de esperança no retorno de Carille

    Torcida do Corinthians coloca retorno do Carille no topo dos assuntos mais comentados do Brasil

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes