Sem pressa e confiante: diretoria do Corinthians nem cogita possibilidade de perder Pablo

Sem pressa e confiante: diretoria do Corinthians nem cogita possibilidade de perder Pablo

46 mil visualizações 102 comentários Comunicar erro

Pablo foi tranquilizado mais uma vez pela diretoria do Corinthians, que segue confiante

Pablo foi tranquilizado mais uma vez pela diretoria do Corinthians, que segue confiante

Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

O torcedor do Corinthians segue aflito com a possibilidade de perder o zagueiro Pablo, que está emprestado pelo Bordeaux (FRA) até o fim do ano e tem seus direitos econômicos fixados em 3 milhões de euros (cerca de R$ 11 milhões). Um sentimento que não é compartilhado pela diretoria. Nem de longe.

Foi isso que Flávio Adauto (diretor de futebol), Alessandro Nunes (gerente de futebol) e Roberto de Andrade (presidente) transpareceram durante a noite de quinta-feira, antes e depois da vitória sobre o Bahia, por 3 a 0. Em conversas informais com os jornalistas na Arena Corinthians, o trio sequer cogitava perder aquele que se tornou um pilares do sistema defensivo.

Leia também:
Em apenas 90 minutos contra o Bahia, Corinthians rende seis bolsas de estudo a jovens
Pablo ressalta foco no Corinthians e minimiza desfalque entre titulares contra o Grêmio
Balbuena explica continência à Fiel e diz que torcia por gol de Kazim

Nem mesmo a possibilidade de um rival brasileiro ou mesmo um gigante europeu fazer uma proposta milionária ao clube francês mexe com os dirigentes alvinegros, que se apegam à postura e ao profissionalismo do camisa 4, que jamais se negou a conversar ou entrar em campo, à boa relação com seu empresário (Fernando César) e, principalmente, à maneira que o contrato de empréstimo foi amarrado.

"Muita gente falou bobagem por aí. Disseram que, se chegasse uma oferta de 5, 8, 10 milhões de euros, a gente seria obrigado a dar o mesmo valor. Nada a ver. Após o dia 30 de junho, se algum clube fizer uma oferta acima dos três milhões de euros, nós temos oito dias para depositar três milhões e nada mais. A oferta pode ser de 40, não interessa. Temos de pagar os três, e pronto!", afirmou um deles, falando com bastante convicção.

Essa tranquilidade deve ter relação com o aval do departamento financeiro que, segundo o GloboEsporte.com, foi dado aos representantes do departamento de futebol. De acordo com a publicação, o dinheiro estará disponível assim que for necessário. A ideia dos dirigentes, porém, é fazer o melhor acordo possível para o pagamento, que seria parcelado.

Na quarta-feira, véspera do duelo com o Bahia, houve mais uma reunião da diretoria do Corinthians com Pablo no Centro de Treinamento. O papo aconteceu com a intenção de tranquilizá-lo sobre o futuro.

Veja mais em: Pablo, Diretoria do Corinthians e Mercado da bola.

Veja Mais:

  • Clayson, Luan, Sornoza, Marciel e Matheus Matias: confira o vaivém no Corinthians neste fim de 2018

    Corinthians no mercado da bola: saiba quem chega, quem sai e quem negocia com o Timão para 2019

    ver detalhes
  • Boa parte da grana deixada pelo torcedor na Arena Corinthians não vai para o Fundo

    Despesas levam R$ 15,5 mi da bilheteria do Corinthians em 2018; veja levantamento do Meu Timão

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians deposita altas doses de esperança no retorno de Carille

    Torcida do Corinthians coloca retorno do Carille no topo dos assuntos mais comentados do Brasil

    ver detalhes
  • Uendel, um dos alvos do Corinthians, tem 30 anos; 11 a mais que o atual titular Carlos Augusto

    Corinthians aumenta 'filtro de idade' em buscas indicadas por Carille no mercado da bola

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes