Alessandro explica venda repentina de Léo Jabá e cita influência de agentes

Alessandro explica venda repentina de Léo Jabá e cita influência de agentes

Por Meu Timão

Por R$ 4 milhões, Léo Jabá não é mais jogador do Corinthians

Por R$ 4 milhões, Léo Jabá não é mais jogador do Corinthians

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

A transferência de Léo Jabá para o Akhmat Grozny, da Rússia, antecipada pelo Meu Timão na madrugada desta terça-feira, foi explicada pelo gerente de futebol corinthiano Alessandro Nunes. De acordo com ele, o atacante optou por ser negociado e, inclusive, chegou a pedir à comissão técnica que não fosse relacionado para um jogo da equipe em virtude das tratativas para deixar o futebol brasileiro.

“O Léo tinha recebido uma oferta de um clube russo que chegou via agentes e não ao Corinthians e ele criou uma expectativa muito grande sobre isso, porque economicamente era muito bom para ele. Na mesma velocidade em que ele criou essa expectativa boa, se decepcionou, porque ela não foi concretizada, não chegou nada para nós. Ali ele perdeu um pouco do timing do time, passou a não jogar mais. Inclusive teve uma ocasião em que ele pediu para não ser relacionado porque estava com a cabeça um pouco direcionada”, disse Alessandro, em entrevista ao jornal Lance!.

Leia também:
Barcelona quer prioridade na contratação de Pedrinho, do Corinthians; veja valores
Corinthians renova com volante campeão da Copinha

Como o Meu Timão apurou, a venda do jogador, de apenas 18 anos, deve render pouco mais de R$ 4 milhões aos cofres alvinegros. Dono de 75% dos direitos de Jabá, o Corinthians negocia somente 55%, seguindo com uma fatia (20%) a fim de lucrar com transferências futuras do garoto. Ao todo, o Akhmat Grozny desembolsará 2 milhões de euros (cerca de R$ 7,5 milhões) para assinar com o atacante, que viajou à Europa no último sábado.

“Futebol é assim: se fica fora de uma ou duas rodadas a concorrência é grande, você perde espaço, outros aproveitam. Não impedimos ele de retomar a oportunidade, mas a escolha dele e a cabeça dele estavam voltadas para sair, atrelado ao fato de que não é um atleta titular, isso tem um peso também. É uma vontade de sair e eu entendo isso”, acrescentou o dirigente corinthiano, que também citou a influência de empresários na escolha tomada por Jabá:

Às vezes um jovem, bombardeado pelos agentes, tem esse desejo, isso acontece. Acabamos tomando uma decisão, vimos que estava muito propício a sair, e liberamos para conhecer essa nova cultura. Desejamos que ele tenha feito uma boa escolha, porque ele é jovem, e quando somos jovens fazemos escolhas que talvez não sejam tão boas para o nosso futuro”.

Tido como promessa das categorias de base do Corinthians, Jabá deixa a equipe profissional com 20 jogos disputados e apenas um gol marcado. O contrato dele com o Akhmat Grozny tende a ser formalizado nos próximos dias. O Timão espera receber o montante à vista.

“Todo valor para um momento econômico ruim do futebol é bem vindo, todo dinheiro é importante. Mas temos que analisar se esse dinheiro vai realmente ajudar e não trazer prejuízo técnico ao Corinthians”, finalizou.

Veja mais em: Léo Jabá, Base do Corinthians, Alessandro e Mercado da bola.

Veja Mais:

  • Pablo não deve enfrentar o Atlético Mineiro no domingo

    [Marco Bello] Pablo não deve enfrentar o Atlético Mineiro no domingo

    ver detalhes
  • Corinthians anuncia uniforme especial para partida contra Atlético-MG

    Corinthians anuncia uniforme especial para partida contra Atlético-MG

    ver detalhes
  • Ralf ergueu troféu do hexa do Brasileirão antes de deixar Corinthians

    Ralf diz que não jogaria em rival do Corinthians, explica saída e opina sobre Gabriel

    ver detalhes
  • Pré-temporada de 2018 teve início nesta semana para jogadores do Timão

    Corinthians se antecipa, e jogadores realizam exames cardiológicos para 2018

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes