Red Bull Brasil x Corinthians

Pelo Campeonato Paulista, o Corinthians enfrenta agora o Red Bull Brasil

Acompanhe ao vivo

Portal denuncia esquema de suborno de R$ 50 mil por escalação na base do Corinthians

Portal denuncia esquema de suborno de R$ 50 mil por escalação na base do Corinthians

Por Meu Timão

60 mil visualizações 379 comentários Comunicar erro

Marcio Zanardi, ex-treinador do Sub-17 do Corinthians, ao lado do pai, Wilson

Marcio Zanardi, ex-treinador do Sub-17 do Corinthians, ao lado do pai, Wilson

Foto: Reprodução/Facebook

As categorias de base do Corinthians estão, mais uma vez, ligadas a um escândalo. Em reportagem publicada na manhã desta sexta-feira, o portal Globoesporte.com denunciou um suposto esquema de suborno pela escalação de um jogador na equipe sub-17 do Timão.

O site teve acesso a uma gravação datada de 8 de maio de 2016. Seriam identificados nos áudios: Wilson Zaponi Gomes da Silva, pai do ex-treinador da equipe sub-17 Marcio Zanardi, solicitando R$ 50 mil de David Lopes Rodrigues, pai do jogador Felipe França Lopes Rodrigues - o jovem já havia sido pivô de outra polêmica (leia mais abaixo).

Na reunião, quem aparece negociando como pessoa influente no Corinthians é Carlos. Em contato com a reportagem, porém, David insiste que trata-se na verdade de Wilson, pai de Marcio Zanardi, utilizando um pseudônimo. De fato, ao longo do diálogo gravado, o subornador admite ser pai de Caio Zanardi, irmão de Marcio.

"Precisa dar o dinheiro, senão não temos como prosseguir lá. Não é sacanagem o que estou falando, estou falando a verdade. Você precisa fazer uma forcinha para que as coisas caminhem direitinho, para que as coisas sejam boas. Não tem outra maneira de ser", diz Wilson.

"Se você não der um dinheirinho, você se f... (...) A própria comissão técnica fica bronqueada porque não ganhou nada e os outros estão ganhando tudo. E eles que têm que trabalhar!", completa.

Marcio e Wilson Zanardi

Marcio e Wilson Zanardi

Reprodução/Facebook

Durante as conversas, David se mostra desconfiado. O pai de Felipe, afinal de contas, já havia depositado R$ 20 mil em uma conta cujo titular é Wilson Zaponi Gomes da Silva. Este, por sua vez, solicita mais R$ 30 mil para enfim colocar o jovem atleta para jogar.

"Eu só ando de Mercedes, você não está mexendo com vagabundo", retruca Wilson, na tentativa de passar confiança a David.

Procurados pela reportagem, Wilson e Marcio Zanardi negaram participação no esquema ou conhecimento dele. Também alegaram desconhecer o teor da denúncia: Roberto de Andrade, atual presidente do Corinthians, Carlos Nujud, atual diretor da base, e Fausto Bittar, ex-diretor responsável por demitir o então técnico do Sub-17 em novembro de 2016.

Mais esquema?

No último mês de abril, uma reportagem do portal Uol denunciou três contratos suspeitos envolvendo jogadores que pertenciam ao Sub-17 do Corinthians no ano passado. Um deles era justamente Felipe França Lopes Rodrigues.

Nos documentos aos quais o site teve acesso, é possível ver que Felipe havia sido reprovado em testes da comissão técnica: avaliado com nota ruim em dez quesitos e regular em outros três. Ainda assim, assinou contrato com o Corinthians.

Felipe chegou ao Corinthians por intermédio de Manoel Evangelista, o Mané da Carne. Conselheiro influente no clube graças a sua amizade com o ex-presidente Andrés Sanchez, ele alega ter ajudado o jovem atleta "por bondade".

Mané da Carne é apadrinhado por Andrés Sanchez no Corinthians

Mané da Carne é apadrinhado por Andrés Sanchez no Corinthians

Divulgação/Facebook

"O pai do Felipe me pediu no Rio de Janeiro para ele fazer um teste no Corinthians. O moleque está tentando a vida dele. Me ligam pedindo, 'tenho um menino de 15 anos para testes', e pelo meu coração, por bondade, uma porção de coisas, eu apresento. Apresentei moleques que nem sei quem são", diz Mané da Carne.

Na época da assinatura do contrato, José Onofre era o diretor do Corinthians. Ele afirma que "os jogadores eram aprovados pelo treinador e supervisor, só vinha o contrato para eu assinar e mais nada. Como já passou na mão de todo esse pessoal, você aprova".

Alerta

No último mês de maio, o Corinthians já havia "levantado a bola" para a possível prática de crimes nas categorias de base. Na ocasião, o clube emitiu uma nota em seu site oficial alegando que estelionatários estariam se passando por pessoas influentes no Timão para solicitar dinheiro em troca da escalação de jogadores nos times da base.

Veja mais em: Base do Corinthians.

Veja Mais:

  • Corinthians e Red Bull se enfrentam pelo Campeonato Paulista

    Corinthians tenta se recuperar no Paulistão diante do Red Bull; acompanhe em tempo real

    ver detalhes
  • Camacho (à dir.) está escalado para pegar o Red Bull nesta segunda

    Carille confirma Corinthians com mudanças para jogo em Campinas; confira escalação

    ver detalhes
  • Com Rodriguinho, Timão entra em campo na noite desta segunda-feira

    Contra Red Bull, Corinthians pode abrir seis pontos na liderança; veja classificação do Paulistão

    ver detalhes
  • Marllon já posou para foto com a camisa do Corinthians

    Corinthians anuncia contratação de Marllon, que assina contrato de quatro temporadas

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes