Clayson aprova atuação individual e prega confiança em elenco do Corinthians

Clayson aprova atuação individual e prega confiança em elenco do Corinthians

Por Meu Timão

3.5 mil visualizações 77 comentários Comunicar erro

Atacante acredita ter substituído a altura o paraguaio Romero

Atacante acredita ter substituído a altura o paraguaio Romero

Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

Substituto imediato de Romero, Clayson ganhou oportunidade entre os titulares nas duas últimas partidas do Corinthians. Mais do que oferecer perigo pelo lado esquerdo, o atacante tem a dura tarefa de manter a eficiência defensiva que o paraguaio costuma ter na posição. Na vitória contra o Atlético Mineiro, tanto a torcida quanto o ex-Ponte Preta gostaram.

"Creio que substituí à altura. Claro que cada um nas suas características, mas acho que deixei uma boa impressão. O importante foi ajudar a equipe a somar pontos e a conquistar as vitórias, além de manter a liderança, que é ainda mais importante. Talvez tenha sido meu melhor jogo com a camisa do Corinthians. Mas, particularmente, eu gostei de todos os jogos como titular, cada um na sua proporção, de acordo com o que vinha acontecendo nos jogos", afirmou o jogador, em entrevista ao Lance!.

"Aos poucos, jogando mais, vou entendendo melhor a forma da equipe e os outros jogadores. Estou me soltando, as coisas vão fluir naturalmente. Tem muita coisa pela frente e espero manter um alto nível". completou.

Leia também:
Ídolo, Tite comenta relação com o Corinthians: 'Tenho uma gratidão muito grande'
Fagner destaca força do plantel do Corinthians para superar desfalques no Brasileirão
Cássio comemora marca após vitória do Corinthians; Clayson valoriza elenco

Com uma assistência, belos dribles e muita voluntariedade atrás, Clayson foi só um dos reservas a desempenhar papel importante - tanto contra Flamengo, quanto diante do Atlético Mineiro. O bom rendimento da equipe, mesmo desfalcada, corrobora e valoriza o trabalho desempenhado pelo elenco alvinegro, antes tão criticado.

"Sempre disse, desde que cheguei, que o elenco era muito bom. Já tem um padrão definido, independentemente de quem jogar, todos têm dado conta do recado. A prova disso foram esses dois jogos, contra Flamengo e Atlético-MG, duas equipes muito qualificadas, com elencos invejáveis. O Corinthians mostrou que não fica atrás de nenhum deles, pelo contrário. Mostrou força do elenco e manteve a liderança e a distância para os outros, que é muito importante nessa etapa do campeonato", analisou.

Com o nível mantido mesmo com nomes que inicialmente não fazem parte da equipe titular, o Corinthians segue brilhante e mantém invencibilidade histórica - a segunda maior do clube em todos os tempos. Mais do que ajustado taticamente e eficiente tecnicamente, grande parte do segredo para o sucesso alvinegro está fora das quatro linhas.

"É difícil falar de segredo para a invencibilidade. O maior segredo é nossa união. O time comprou a ideia do professor Carille também. Todos estão com uma vontade muito grande de vencer, jogo a jogo, isso dificulta muito os adversários. A gente sempre pensa no próximo jogo, como diz o treinador. Cada passo que a gente consegue dar é importante, e isso tem sido o grande mérito do Corinthians nesse campeonato", concluiu.

Veja mais em: Clayson e Campeonato Brasileiro.

Veja Mais:

  • Tem clássico! Timão e São Paulo decidem na terça vaga à semifinal da Copa RS

    Corinthians faz clássico contra São Paulo nas quartas da Copa RS

    ver detalhes
  • Rosenberg chamou Leila Pereira de 'imperadora' do Palmeiras e ironizou Allianz: 'Pneu deitado'

    Diretor do Corinthians ironiza Palmeiras e diz que 'Fiel não aceitaria imperadora'

    ver detalhes
  • Corinthians e Internacional se enfrentaram pela liderança do Grupo B da Copa RS

    Corinthians vai bem, mas cede empate para Internacional e deixa escapar liderança na Copa RS

    ver detalhes
  • 'Não sei por que fazem tanto romance em torno disso', declarou Rosenberg sobre dívida pela Arena

    Rosenberg atualiza dívida do Corinthians pela Arena: 'Na pior das hipóteses, deve R$ 650 milhões'

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes