Jô explica papel de líder no Corinthians e diz por que 2017 ainda não é melhor ano da carreira

Jô explica papel de líder no Corinthians e diz por que 2017 ainda não é melhor ano da carreira

Por Meu Timão

4.3 mil visualizações 34 comentários Comunicar erro

Destaque no Brasileiro, Jô falou sobre papel de líder do elenco do Timão

Destaque no Brasileiro, Jô falou sobre papel de líder do elenco do Timão

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Candidato a primeiro jogador do Corinthians artilheiro do Campeonato Brasileiro, Jô tem diversos motivos para se orgulhar da temporada de 2017. Um deles se refere à confiança depositada nele pelo técnico Fábio Carille. Aos 30 anos, o atacante conta como se tornou um dos pilares do elenco do Timão, atual líder invicto da Série A.

“Graças a Deus não preciso ficar sendo babá de ninguém fora do clube, não temos esse problema. Mas é conversa, às vezes estamos num jantar e eles pedem opiniões, experiências que passei em outros lugares e divido com os mais novos. O Arana está sempre perguntando coisas para mim, de como se posicionar diante de perguntas da imprensa, de especulações para fora, como agir. Isso me faz sentir mais feliz, compartilhar isso e eles serem obedientes”, explicou Jô, em entrevista ao site Lance!.

Eu estou adorando essa parte, de compartilhar minhas experiências positivas e saber que as negativas são exemplo. É a primeira vez que me sinto como um líder de equipe e estou desfrutando bem”, acrescentou o centroavante alvinegro.

Contratado no fim de 2016, Jô é o principal goleador do Corinthians na temporada e no Brasileirão. O camisa 7 soma 18 gols nos últimos sete meses, 11 deles em jogos válidos pela competição nacional. Campeão paulista no primeiro semestre e a menos de um turno de faturar o título brasileiro, o jogador revela o que falta para 2017 ser o melhor ano de sua carreira profissional.

“Ainda tem mais quatro meses para isso. Tem tudo para ser o melhor. Se a gente continuar nessa caminhada, acho que atinjo essa minha meta de ser campeão brasileiro e se Deus quiser ser artilheiro. Aí, se Deus quiser, eu bato tranquilamente 2013, que foi o ano em que fui campeão e artilheiro da Libertadores (pelo Atlético-MG), Copa das Confederações (pela Seleção), um ano muito especial e para mim o melhor. Agora 2017 tem tudo para ser o melhor, ganhando o Brasileiro”, declarou.

Questionado sobre a chance de conquistar a Copa Sul-Americana pelo Corinthians, Jô admitiu que o objetivo principal do time está voltado à Série A. “Também, é verdade. Mas a gente coloca o Brasileiro como principal pelo fato de ser tão disputado, tão almejado. Não que a Sul-Americana não tenha tanta importância, até porque o Corinthians não tem. É um objetivo bom também. Mas o Brasileiro com certeza é o principal”, finalizou.

Veja mais em: , Elenco do Corinthians, Campeonato Brasileiro e Campeonato Paulista.

Veja Mais:

  • Cássio falhou no terceiro gol do São Paulo neste sábado

    Corinthians joga mal e perde clássico no Morumbi

    ver detalhes
  • Jonathas anotou seu primeiro gol como jogador do Corinthians diante o São Paulo

    Loss e Rodriguinho são detonados, e só Jonathas 'se salva' em avaliação da torcida do Corinthians

    ver detalhes
  • Rodriguinho se emocionou ao se despedir do Corinthians

    Rodriguinho confirma saída e se emociona ao se despedir do Corinthians

    ver detalhes
  • Andrés Sanchez não quer mais perder jogadores do Corinthians

    Andrés Sanchez nega desmanche, mas diz que quer evitar novas saídas do Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes