Diretor revela negociação com Caixa e outras duas empresas por patrocínio master do Corinthians

Diretor revela negociação com Caixa e outras duas empresas por patrocínio master do Corinthians

Por Meu Timão

Corinthians vem jogando com a camiseta 'em branco' no espaço master

Corinthians vem jogando com a camiseta 'em branco' no espaço master

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O Corinthians pode, ainda em 2017, acertar com uma empresa interessada em estampar sua marca no espaço master do uniforme. Quem sinaliza é o diretor de marketing do clube, Fernando Sales, em entrevista publicada no portal Globoesporte.com nesta segunda-feira.

O dirigente explicou que as conversas com a Caixa Econômica Federal seguem acontecendo até os dias de hoje. O banco estatal, que era parceiro do Corinthians até o último mês de abril, pode voltar a ter sua marca estampada no peito da camiseta alvinegra.

"Para falar a verdade, estamos tentando acertar até hoje. Nosso contato com a Caixa não parou. Houve mudanças de pessoas lá, e existe ainda uma conversa para ver o que eles conseguem flexibilizar e o que a gente consegue se adaptar e atender", declarou Sales.

Durante os primeiros meses do ano, Corinthians e Caixa negociaram diferentes formas de renovar a parceria. Nenhuma das ideias colocadas sobre a mesa, porém, obteve aprovação de ambas as partes. Assim, clube e banco encerraram um vínculo que já durava quase quatro anos e meio. O Timão pedia R$ 30 milhões por ano, igual o último contrato.

"O torcedor pode ter certeza: se a gente não renovou, é porque do jeito que estava não era bom. É melhor passar um pouco de aperto financeiro, mas quando fechar ter um negócio bom para todo mundo", argumentou o dirigente.

Nem só da Caixa, porém, vive o Corinthians. A diretoria, de acordo com Sales, vem conversando ainda com outras duas empresas a respeito da possibilidade de fechar um patrocínio master para o restante da temporada de 2017 e ao menos a primeira metade do ano que vem. O foco do clube é em parcerias de médio ou longo prazo.

"Além da Caixa, estamos conversando com duas empresas, e está bem quente. A gente tem proposta até de agência de marketing esportivo, mas a gente não quer partir para um negócio desse. Se alguém pegar e falar que vende um contrato de dois anos, a gente faz na hora. Porque queremos ter uma relação, não posso ficar vendendo o master em jogo picado", afirmou.

"O clube precisa de dinheiro, mas não posso queimar o produto, que é o de maior audiência na TV atualmente", concluiu.

Vale aqui lembrar que, na semana passada, a alta cúpula do departamento de marketing corinthiano participou de uma transmissão ao vivo nas redes sociais interagindo com a torcida. No que diz respeito ao patrocínio master, o posicionamento do clube foi de tranquilidade diante da camiseta "branquinha" e aposta em parcerias digitais.

Veja mais em: Patrocinador do Corinthians e Ações de marketing.

Veja Mais:

  • Pablo não deve enfrentar o Atlético Mineiro no domingo

    [Marco Bello] Pablo não deve enfrentar o Atlético Mineiro no domingo

    ver detalhes
  • Corinthians anuncia uniforme especial para partida contra Atlético-MG

    Corinthians anuncia uniforme especial para partida contra Atlético-MG

    ver detalhes
  • Ralf ergueu troféu do hexa do Brasileirão antes de deixar Corinthians

    Ralf diz que não jogaria em rival do Corinthians, explica saída e opina sobre Gabriel

    ver detalhes
  • Pré-temporada de 2018 teve início nesta semana para jogadores do Timão

    Corinthians se antecipa, e jogadores realizam exames cardiológicos para 2018

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes