'Lembrado eternamente', Gabriel já tem nova meta no Corinthians: 'Prontos para fazer história'

'Lembrado eternamente', Gabriel já tem nova meta no Corinthians: 'Prontos para fazer história'

Por Meu Timão

Gabriel não conseguiu impedir derrota do Corinthians para o Vitória

Gabriel não conseguiu impedir derrota do Corinthians para o Vitória

Foto: Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

O Corinthians perdeu sua tão vangloriada invencibilidade que já durava 34 jogos. E isso não é motivo para os jogadores baixarem a cabeça. Muito pelo contrário! E o discurso de Gabriel na entrevista coletiva desta segunda-feira, no CT Joaquim Grava, é prova disso.

O jogador foi questionado inúmeras vezes sobre a primeira derrota do Timão no Campeonato Brasileiro, que aconteceu no último sábado, contra o Vitória, pelo placar de 1 a 0. Tranquilo, o volante alvinegro destacou o fato de o atual elenco ter entrado para a história do clube - segunda maior invencibilidade em 107 anos. Ele já projetou a caça pela taça do Brasileirão:

"Realmente, não lembrávamos como era (perder) pelo tempo que ficamos invictos, tempo de muito trabalho e dedicação, mas nada como um dia após o outro, como vir a trabalhar como líder isolado. Estamos prontos para fazer historia novamente, almejamos o título. Entrar para a história é bom também. Apesar da derrota, já entramos para a história, é um motivo para ser lembrado eternamente", destacou o camisa 5.

O Corinthians conheceu, diante do Vitória, sua terceira derrota na temporada - as outras duas haviam acontecido ainda na primeira fase do Campeonato Paulista, contra Santo André e Ferroviária. Na avaliação de Gabriel, é hora de o elenco se fortalecer diante do revés.

"A equipe vai se fortalecer ainda mais com essa derrota. Não estávamos habituados a acontecer, mas somos seres humanos, o time fez um bom primeiro tempo, apesar de ter tomado o gol cedo, o que dificultou. Mas pressionamos, buscamos empate e não conseguimos. No segundo tempo entramos mais afoitos do que devíamos e não conseguimos o resultado. Bola pra frente", afirmou.

Por fim, vale destacar o pensamento de que o fim da invencibilidade pode servir de "gás" para o Corinthians no segundo turno do Brasileirão. Isso porque a equipe, agora, estaria mais leve sem a "pressão" da sequência de jogos sem derrota. Jô, no último domingo, já havia falado sobre tal perspectiva, vendo o lado positivo do revés corinthiano.

"Eu fiquei muito chateado. Quando a gente entra em campo, sempre quer vencer e entrar para a história. Mas tem de tirar o chapéu para essa equipe, que fez fazendo algo espetacular. Era um peso gostoso de carregar, 10, 20, 34 jogos sem perder...A gente queria ir até o final, mas não aconteceu. Podemos fazer mais história. Tira um peso, mas era um peso bom", declarou Gabriel.

A próxima partida do Corinthians, vale lembrar, está marcada para a noite desta quarta-feira, a partir das 19h30, na Arena Condá, contra a Chapecoense, em jogo adiado da 20ª rodada do Campeonato Brasileiro. O líder Timão abre dez pontos de vantagem na ponta caso derrote os catarinense.

Veja mais em: Gabriel e Campeonato Brasileiro.

Veja Mais:

  • No último mês de janeiro, Timão foi decacampeão da Copinha

    128 equipes, 32 grupos, um campeão: Corinthians conhece sede e adversários da Copinha 2018

    ver detalhes
  • Fagner é titular absoluto da lateral direita no Corinthians

    Fagner anuncia renovação com Corinthians: 'Não estou na idade de ficar arriscando'

    ver detalhes
  • Romero e Danilo participaram do treino desta quarta-feira no CT Joaquim Grava

    Curinga suspenso, pacotão de baixas e escalações alternativas: a reapresentação do Corinthians

    ver detalhes
  • Sub-17 do Corinthians vai a campo nesta quarta-feira, pela final da Copa do Brasil

    Na Arena, Corinthians recebe Palmeiras em primeiro jogo da final da Copa do Brasil Sub-17

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes