Titular contra a Chapecoense, Moisés negou até Europa por chance no Corinthians

Titular contra a Chapecoense, Moisés negou até Europa por chance no Corinthians

Por Meu Timão

Moisés vai ser titular nesta quarta-feira, contra a Chapecoense

Moisés vai ser titular nesta quarta-feira, contra a Chapecoense

Foto: Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

Contratado em 2015, Moisés foi emprestado para Bragantino e Bahia antes de ser de fato utilizado pelo Corinthians nesta temporada. Reserva do lesionado Guilherme Arana, o jogador tem chance de mostrar seu futebol nesta quarta-feira, às 19h30, contra a Chapecoense. Mesmo com as poucas oportunidades, o camisa 6 alvinegro negou, logo no início do ano, propostas do ex-clube baiano e do CSKA, da Rússia.

"O Bahia queria me contratar, mas era o momento que teria uma chance no Corinthians. A diretoria não me liberou e achei que era para permanecer. Tinha um desejo de jogar aqui. Tinha um interesse muito grande do CSKA, mas não deu certo. Só tinha eu de lateral porque o Arana estava na Seleção Sub-20. O que me falaram foi que os valores não agradaram tanto ao Corinthians", relembrou o lateral, em entrevista à ESPN.

A vontade de se firmar no Timão existe desde o primeiro dia em que pisou nas dependências do clube. Ao ver a estrutura existente para o plantel alvinegro, Moisés já sabia o que queria para seu futuro, mesmo sabendo que seria emprestado, primeiro para o time do interior depois para o Bahia, onde fez excelente série B.

"Lembro que quando pisei para fazer exames no Centro de Treinamentos do Corinthians eu pensei: ‘Um dia tenho que voltar e jogar nesse clube’. Logo em seguida, fui emprestado ao Bragantino para jogar a Série B do Brasileiro", contou.

"Antes de eu ir o Edu Gaspar disse: ‘O Bahia é um time de massa, um grande e que tem pressão de torcida. O clube é serio e tem grandes profissionais. Lá você terá uma grande experiência porque eles têm mais do que obrigação de subir para a Série A’. Ele tinha toda razão”, completou.

Leia também:
Por momento ruim do Atlético-MG, Elias cogita retorno ao Corinthians
Em enquete, Fiel opina sobre quais emprestados devem ganhar chances no Corinthians em 2018
Mentor de Carille, René Simões projeta carreira do técnico do Corinthians: 'Vai ser um dos maiores'

Enquanto Guilherme Arana é considerado o melhor da posição no país, o lateral espera sua oportunidade sem presa. Trabalhando forte, Moisés coloca o rendimento coletivo em primeiro lugar e relembra as "porradas" que o time levou no começo da temporada.

"Eu não tive sequência para mostrar meu futebol ainda, mas está sendo bom. Fomos campeões no Paulista e estamos bem no Brasileiro. É um grupo muito bom de se trabalhar e unido. Claro que não estou jogando, mas nos treinos me dedico muito e aprendo muito com o pessoal da comissão técnica e o professor Carille. Evoluí bastante na parte física", avaliou.

"Acho que no começo do ano tomamos muita porrada. Mas no grupo sempre falávamos com o outro que não importa o que digam. Vamos continuar humildes no trabalho que o fruto virá", concluiu.

Com Moisés entre os titulares, o Corinthians entra em campo nesta quarta-feira, às 19h30, para enfrentar a Chapecoense. Em caso de vitória na partida, válida pela 20ª rodada do Brasileirão, o Timão abre dez pontos de vantagem para o Grêmio, segundo colocado da competição.

Veja mais em: Moisés.

Veja Mais:

  • Alessandro Nunes, Fábio Carille e Flavio Adauto estão unidos na busca por reforços para 2018

    Carille confirma conversas por contratações e vê com otimismo planejamento do Corinthians para 2018

    ver detalhes
  • O GERENTE ENLOUQUECEU

    VÍDEO: O GERENTE ENLOUQUECEU

    ver detalhes
  • Carille conversou com técnico do Avaí sobre possível reforço do Corinthians para 2018

    [Marco Bello] Carille conversou com técnico do Avaí sobre possível reforço do Corinthians para 2018

    ver detalhes
  • Kazim e Pablo marcaram presença em show de Bruno Mars no estádio do Morumbi

    Jogador do Corinthians se envolve em confusão com conselheiro são-paulino no Morumbi

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes