Jô alega ter previsto 'tudo mais difícil' ao Corinthians no segundo turno: 'Alerta ligado sempre'

Jô alega ter previsto 'tudo mais difícil' ao Corinthians no segundo turno: 'Alerta ligado sempre'

Por Meu Timão

Jô analisou semana de tropeços do Corinthians no Brasileirão

Jô analisou semana de tropeços do Corinthians no Brasileirão

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O segundo turno do Campeonato Brasileiro começou e o Corinthians vai encontrando dificuldade para repetir os bons resultados da primeira metade da competição. Diante de duas derrotas e apenas uma vitória nas três primeiras rodadas do returno, o centroavante Jô alega ter previsto "tudo mais difícil" ao Timão nesta etapa do torneio.

"Como eu sempre falei, fizemos um primeiro turno excelente, e era natural que as equipes iriam dificultar no segundo turno, eu avisei antes, falei que ia ser tudo mais difícil", comentou, em entrevista coletiva concedida nesta segunda-feira, no CT Joaquim Grava.

Leia também:
Jô detalha drama pós-jogo de Kazim e lamenta ter sido desfalque do Corinthians
Danilo fora, só um titular em campo... Timão se reapresenta para 'maratona de treinos'

"As equipes vêm fechadas, tivemos chances de gol, mas o futebol é bom por causa disso: nem sempre quem está na frente vai ganhar. Todo mundo é capaz de vir e ganhar. Temos de estar sempre trabalhando com o alerta ligado", completou.

De fato, o Corinthians acabou surpreendido nesta última semana: equipes que lutam contra rebaixamento - Vitória e Atlético-GO - visitaram o Timão na Arena e triunfaram pelo placar de 1 a 0 nos dois sábados passados. Jô encontrou dificuldade para explicar os reveses:

"Não tem explicação, é difícil porque entramos concentrados em todas as partidas. Acabou coincidindo com adversários que estão na zona de rebaixamento. Foram dias que tentamos, batalhamos, tanto que os placares foram 1 a 0, só contra o Santo André foi 2 a 0. É difícil explicar, mas temos de dar méritos também para quem vem, consegue se defender bem e fazer uma grande partida contra o Corinthians", declarou.

E apesar de, aparentemente, encarar com naturalidade os tropeços do Corinthians, Jô deixou claro que o momento é de aceitar a tristeza e tentar se reconstruir justamente na base da superação. De acordo com o camisa 7, é hora de trabalhar e acertar os fundamentos que ainda não estão totalmente alinhados com o padrão de eficiência de Fábio Carille.

"Temos que ficar tristes, claro, foi mais uma derrota que não esperávamos, mas aconteceu. Que bom que teve essa pauta, temos de treinar mais e finalizar melhor. Esse período vai ser bom para refletir. Ainda temos uma boa vantagem muito grande, estamos muito tranquilos, então é continuar fazendo esse trabalho. Temos que melhorar porque o segundo turno vai ser mais difícil que o primeiro", analisou.

Leia também: Grêmio se anima e já vê 'normalidade' em campanha do Corinthians

O Corinthians, vale lembrar, sustenta dez pontos de vantagem para o vice-líder Grêmio. Os gaúchos, contudo, ainda tem um jogo adiado contra o Sport para ser disputado no próximo sábado. Assim, a diferença entre os clubes pode cair para sete pontos ao término da rodada.

Veja mais em: e Campeonato Brasileiro.

Veja Mais:

  • Zé Rafael, de 24 anos, tem contrato com o Bahia até 2020

    Corinthians reforça interesse em Zé Rafael, mas tem de esperar até 9 de dezembro; entenda

    ver detalhes
  • Carille quer contar com seu reserva imediato em 2018

    Permanência de Walter é desejo de Carille, mas técnico já tem plano B em caso de saída

    ver detalhes
  • Na Série B do Brasileirão pelo Internacional, Leandro Damião entrou na mira do Timão

    Corinthians inicia sondagem sobre centroavante do Internacional

    ver detalhes
  • Timão monitorava situação de Roger, em fim de contrato no Botafogo

    Alvo do Corinthians, centroavante Roger fecha com clube gaúcho

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes