Jô diz que oscilação do Corinthians está dentro do normal e cita Real e Barcelona

Jô diz que oscilação do Corinthians está dentro do normal e cita Real e Barcelona

Por Meu Timão

Sincero, Jô assegurou que oscilação do Corinthians não é anormal

Sincero, Jô assegurou que oscilação do Corinthians não é anormal

Foto: Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O centroavante Jô foi responsável por conceder entrevista coletiva no Corinthians no dia posterior ao empate por 1 a 1 com o Racing. Ciente do momento irregular do Timão – três jogos sem vitória e desvantagem nas oitavas de final da Copa Sul-Americana –, o camisa 7 disse ver tal situação como “dentro da normalidade”. Para ele, aliás, o principal erro da equipe alvinegra na partida de ida contra o rival argentino foi não ter paciência.

“Foram dois tempos bem distintos um do outro. Controlamos mais o jogo no primeiro tempo, tivemos paciência para rodar a bola, achamos os espaços, não tivemos pressa. No segundo tempo, com o resultado, apressamos o jogo e forçamos a jogada, não dava certo. Aí as coisas começaram a dar errado e cedemos o empate. Nosso maior erro foi acelerar muito o jogo. Serviu de aprendizado”, afirmou Jô em conversa com a imprensa no CT Joaquim Grava.

“A ansiedade é mais de voltar a vencer, o que mais preocupa a maioria dos jogadores e o Fábio (Carille) são os resultados. A maneira de jogar se você analisar friamente, números, o que muita gente não quer saber, nos deixa tranquilos. Estamos jogando bem, não tendo a eficiência que tínhamos antes, mas qualquer clube no mundo passa. Não tão preocupante porque ainda somos líderes e estamos vivos na Sul-Americana, mas estamos ansiosos para que a vitória volte logo”, acrescentou o atacante.

Leia também:
Fiel elege 'culpados' por empate diante do Racing; Maycon é eleito melhor em campo
Corinthians sofre com opções escassas e vê Racing abrir vantagem mínima na Sul-Americana

Jô lembrou que as cobranças dirigidas ao Corinthians no momento se devem, principalmente, ao desempenho acima da média do próprio time ao longo do primeiro turno do Brasileirão, período em que somou 47 pontos em 57 possíveis. Sincero, o centroavante citou que manter o aproveitamento até o fim da temporada é comum para gigantes da Europa, como Real Madrid e Barcelona.

“Realmente o primeiro turno foi fora do normal da realidade dos últimos anos. Uma equipe passar invicta é digna de parabéns, foi fantástico. Mas sabemos que o futebol brasileiro não é assim. Na Europa é normal um time disparar e ganhar com cinco, seis rodadas de antecedência. Isso quem faz é Barcelona, Real Madrid, mas aqui não tem, porque tem muito time bom”, justificou.

“Olha o Avaí, que não fez um primeiro turno muito bom, e está excelente no segundo. Estamos tão próximos do título que não podemos vacilar. Margem de erro já foi. Temos essa consciência. Se conseguimos essa vantagem é porque podemos. Então é ligar esse alertinha, se bobear diminui a vantagem, outras equipes como Grêmio, Santos, Palmeiras, Flamengo... Brasileiro sempre será disputado”, finalizou.

Enquanto não reencontra o Racing, o Corinthians volta a focar na disputa do Campeonato Brasileiro. A equipe paulista mede forças com o Vasco neste domingo, na Arena, às 16h (de Brasília), a fim de se manter a sete pontos do vice Grêmio.

Veja mais em: , Campeonato Brasileiro e Copa Sul-Americana.

Veja Mais:

  • Jô e Jadson voltaram a treinar no campo nesta quinta-feira

    Treino do Corinthians tem retornos, academia lotada e possível trote de despedida

    ver detalhes
  • Corinthians relembrou os dois títulos conquistados em 2017

    Nas redes sociais, Corinthians relembra dois títulos no ano e provoca antis

    ver detalhes
  • Meia cumpriria função que Carille deseja no Corinthians

    Segundo portal, Andrés negocia possível ida de Gustavo Scarpa ao Corinthians; candidato nega

    ver detalhes
  • Jadson viveu temporada de altos e baixos no Corinthians

    Negativa de Jadson a proposta da China lhe rendeu promessa de renovação no Corinthians

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes