Para defender importância da tranquilidade, Carille explica relação com Pedrinho: 'Paizão'

Para defender importância da tranquilidade, Carille explica relação com Pedrinho: 'Paizão'

Por Meu Timão

3.4 mil visualizações 25 comentários Comunicar erro

Carille explicou um pouco das formas diferentes de trabalhar com jogadores

Carille explicou um pouco das formas diferentes de trabalhar com jogadores

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Nos últimos dias, alguns torcedores questionavam a postura de Carille diante dos maus resultados. Calmo, o treinador parecia manter a mesma postura do período com vitórias em sequência. Para o treinador, no entanto, tudo tem seu momento. Mesmo que tranquilo, as broncas acontecem no vestiário, mas é preciso cautela.

"Não sei onde está escrito que pessoas calmas, pessoas boas, não possam comandar algo. Tenho minha forma de ser, o Tite também é assim, então é claro que com meu grupo de jogadores eu sou duro, mas não preciso levar isso para fora, para mostrar aos outros, vou ganhar o quê com isso? Tem os momentos de cobrança, tem os momentos ali fora em que não deixo isso aparecer. Sou calmo, centrado", explicou, em participação no programa "Mariana Godoy Entrevista", da RedeTV, nesta sexta-feira.

Leia também:
Rodriguinho se coloca como dúvida para viagem do Corinthians à Argentina: 'Perna pesada'
Em preleção firme, Jô pede resgaste de algumas ações 'esquecidas' pelo Corinthians; assista
Desgaste preocupa comissão técnica do Corinthians e trio pode não ir à Argentina

Para ilustrar essas situações, Carille revelou como é a sua relação com um dos mais novos jogadores do Corinthians. O meia Pedrinho, recebe um tratamento bem próximo, estilo paizão. Em contrapartida, nomes como Emerson Sheik, com quem o treinador trabalhou ainda como auxiliar, exigem uma outra postura.

"Um cara que é meu irmão e considero demais, mas se eu for falar devagar e manso com o Emerson Sheik, ele me atropela. Com o Pedrinho, que já estou sete ou oito meses junto, sei que se for duro com ele vou perdê-lo, tem que ser mais o lado paizão. É uma questão muito individual", completou.

Durante a entrevista, Carille não cansou de dizer que ainda estava dando seus primeiros passos na carreira que escolheu seguir. Sendo assim, aprende diariamente a falar em público e com cada jogador de seu plantel. Pelo que demonstra quando tem oportunidade, as estratégias do comandante estão dando certo com Pedrinho.

Veja mais em: Fábio Carille e Pedrinho.

Veja Mais:

  • Clayson, Luan, Sornoza, Marciel e Matheus Matias: confira o vaivém no Corinthians neste fim de 2018

    Corinthians no mercado da bola: veja quem chega e quem sai do clube para 2019

    ver detalhes
  • Ramiro possui contrato com Grêmio até 2021; Timão contatou pai do atleta

    Corinthians consulta pai de Ramiro, do Grêmio, e mostra interesse no meia

    ver detalhes
  • Reunião do Conselho do Corinthians aconteceu no Parque São Jorge

    Conselho do Corinthians se reúne e aprova previsão orçamentária de 2019; Rosenberg causa irritação

    ver detalhes
  • Corinthians e São Paulo se enfrentaram pelas quartas de final da Copa RS

    Corinthians é derrotado pelo São Paulo nos pênaltis e dá adeus à Copa RS de 2018

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes