Zagueiro do São Paulo vê Timão favorecido pela arbitragem e diz: 'Imprensa toda é corinthiana'

42 mil visualizações 211 comentários

Por Meu Timão

Rodrigo Caio condenou decisões do árbitro de São Paulo 1 x 1 Corinthians

Rodrigo Caio condenou decisões do árbitro de São Paulo 1 x 1 Corinthians

Divulgação/SPFC

O zagueiro Rodrigo Caio, do São Paulo, lamentou o empate cedido ao Corinthians neste domingo, no Morumbi, por 1 a 1. Em entrevista na zona mista do estádio após o Majestoso, o defensor declarou que o Timão, segundo ele, voltou a ser favorecido pela arbitragem. E sobrou até para a imprensa...

Muitas vezes, quando a gente joga contra o Corinthians, a arbitragem entra pressionada porque a gente vê que a imprensa toda é corinthiana, vê que muitas pessoas só falam a favor do Corinthians. E tenho certeza que o árbitro entra pressionado”, disse Rodrigo Caio, bastante irritado.

Leia também:
Jadson aponta resultado importante no Majestoso e analisa desempenho do Corinthians
Cássio repercute defesa importante no clássico e afirma viver melhor momento da carreira
Técnico do São Paulo aponta erros de arbitragem a favor do Corinthians em Majestoso

O gol do São Paulo foi marcado por Petros, que acertou belo arremate dentro da área. O Corinthians, embora longe do que foi no primeiro turno, chegou ao gol de empate no fim do segundo tempo, quando Clayson, que havia saído do banco de reservas, aproveitou rebote de Sidão e finalizou no alto.

A Rodrigo Caio, no entanto, o sistema defensivo do São Paulo não foi o culpado pelo empate amargo, mas Wagner do Nascimento Magalhães, juiz carioca escalado pela CBF para o clássico na capital paulista.

Quem tirou a nossa vitória não foi o Corinthians, foi a arbitragem. Não podemos aceitar isso, vem acontecendo muito. É lamentável isso, triste, porque, pela partida que fizemos, não merecíamos o empate”, justificou o jogador.

Diversos jogadores do São Paulo citaram três possíveis erros de arbitragem a favor do Corinthians: a falta sofrida pelo goleiro Cássio antes do gol anulado de Militão; o pisão de Maycon no braço de Petros; por fim, o toque de Rodriguinho em Júnior Tavares no lance que originou o gol corinthiano.

“Aconteceu contra o Coritiba, dentro da nossa casa, quando deram um pênalti vergonhoso em cima do Rildo. Hoje, novamente, tivemos um gol legítimo, o Pratto nem se movimentou, ficou parado, o Cássio trombou nele, e o juiz deu falta. No lance do Júnior Tavares (disputa com Rodriguinho no gol do Corinthians), podemos falar que é interpretação do árbitro, tudo bem. Em outro lance, o Maycon dá um chute na mão do Petros e ele não deu cartão amarelo. Na jogada seguinte, o Lucas Fernandes assume a falta que ele nem tinha visto, e ele deu o cartão que não deu para o Maycon. São decisões que temos que rever”, concluiu.

Veja mais em: Majestoso, Campeonato Brasileiro e Erros de arbitragem.

Veja Mais:

  • Matheus Araújo foi procurado pelo Sporting, mas negócio não avançou

    Corinthians recusa investida do Sporting por meia das categorias de base

    ver detalhes
  • Natascha foi emprestada ao Flamengo

    Corinthians acerta empréstimo de goleira ao Flamengo

    ver detalhes
  • Corinthians volta a jogar diante da sua torcida no próximo dia 28 de maio

    Corinthians detalha venda de ingressos para jogo contra o Avaí/Kindermann pelo Brasileiro Feminino

    ver detalhes
  • A reportagem do Meu Timão teve acesso ao laudo da perícia contratada por Rafael Ramos

    Perícia contratada por Rafael Ramos conclui que jogador do Corinthians não utilizou o termo 'macaco'

    ver detalhes
  • Entre outubro de 2018 e dezembro de 2021, Michel Macedo atuou em apenas 30 jogos, com um gol marcado; lateral-direito conquistou o Estadual de 2019

    Corinthians é acionado na Justiça pelo lateral Michel Macedo com pedido de indenização milionária

    ver detalhes
  • Aos 23 anos, João Victor tem 75 partidas na equipe principal do Corinthians

    Corinthians é procurado por dois clubes europeus e estipula valor mínimo para negociar João Victor

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x