Carille relembra reforço mais pedido em 2017 e revela rival que mais ameaçou o hepta

13 mil visualizações 40 comentários

Por Meu Timão

Jadson em ação contra o Santos, rival mais temido por Carille

Jadson em ação contra o Santos, rival mais temido por Carille

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Em sua primeira temporada como técnico do Corinthians, Fábio Carille sabia que precisava de reforços quando assumiu o clube, em dezembro de 2016. De olho na próxima temporada, ele fez alguns pedidos, mas um deles foi especial e mais cobrado pelo treinador. Jadson, que havia deixado o Timão depois do título brasileiro de 2015, foi a principal contratação indicada pelo comandante alvinegro.

"Ele foi um jogador que eu incomodei a diretoria porque sabia da qualidade, já tinha trabalhado um ano e meio com ele, sabia que daria um toque diferente, um passe, bola parada... Ele dá ritmo, para o jogo, desacelera, dá um passe para trás. Você fica com a bola e eu gosto de a equipe ter posse. A dúvida era trazer ele por dentro ou por fora, até pela idade e por estar vindo de um futebol menos competitivo", revelou, em entrevista ao GloboEsporte.com.

Leia também:
Malcom marca golaço de fora da área e comemora com referência a Romero
De saída do Corinthians, Arana viaja à Espanha nesta quarta-feira
Lateral ex-Atlético-PR lamenta negociação frustrada com Corinthians: 'Oportunidade de ouro'

Com a contratação confirmada, Carille utilizou Jadson aberto pela direita em grande parte da temporada e teve resultado. Apesar do título paulista e do primeiro turno histórico, o camisa 10 caiu de produção e perdeu lugar na equipe na reta final. O desempenho baixo do meia foi, inclusive, um dos principais pontos na queda de aproveitamento do Timão, que viu os rivais se aproximarem na tabela.

Entre os que se revezavam na vice-liderança, Carille não tem dúvidas em apontar o que mais temeu durante o Brasileirão. Nada de Grêmio ou Palmeiras, para o treinador, foi o Santos o time que mais ameaçou a conquista do hepta.

"É uma das equipes que menos tomaram gols na competição e com poder ofensivo forte, jogadores que decidem: Lucas Lima, Ricardo Oliveira, Bruno Henrique, Copete... E tem a bola parada sempre boa. Era a equipe que mais me trazia preocupação, pela força na Vila Belmiro, pelos jogadores qualificados na frente e por estar sofrendo poucos gols", analisou.

Apesar da ameaça, não deu para o time do litoral paulista. Além de não conseguir seguir de perto o campeão Corinthians, o time santista perdeu gás e atualmente ocupa a quarta colocação do campeonato.

Veja mais em: Jadson e Heptacampeonato brasileiro.

Veja Mais:

  • Michel Macedo vai deixar o Corinthians

    Michel Macedo não viaja a Porto Alegre e se despede do Corinthians

    ver detalhes
  • Foto oficial do jogo contra o Palmeiras, na Arena Corinthians, pela final do Paulistão 2020

    FPF altera horários de jogos do Corinthians no Paulistão por conta de lockdown em São Paulo

    ver detalhes
  • VÍDEO: Mancini pede e Corinthians dá 9 joias para ataque e defesa: conheça o novo elenco de 2021

    ver detalhes
  • Éderson em ação contra o América-MG, nas oitavas de final da Copa do Brasil

    Corinthians negocia empréstimo de Éderson ao América-MG

    ver detalhes
  • Cafu só teve três chances com a camisa do Corinthians

    Diretor diz que opinião de treinador vai definir futuro de Cafu no Corinthians: 'Ou joga ou negocia'

    ver detalhes
  • Ao lado de Alessandro, Roberto Andrade voltou à diretoria do Corinthians em 2021; diretor ironizou proposta por Vital

    Diretor do Corinthians diz que proposta por Vital 'nem devia ter vindo' e explica situação de Walter

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x