Para Kazim, negativa de Drogba foi boa para o Corinthians: 'Melhor para mim e para o Jô'

1.8 mil visualizações 33 comentários Comunicar erro

Por Meu Timão

Jô e Kazim foram os responsáveis pelo comando de ataque do Corinthians na temporada

Jô e Kazim foram os responsáveis pelo comando de ataque do Corinthians na temporada

Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Mesmo no banco durante toda a temporada, o turco Kazim não esconde a felicidade no Corinthians. Autor de gol importante na reta final do Brasileirão, o atacante comemorou muito o título e chegou a tatuar a conquista. Uma contratação, no entanto, podia ter lhe tirado até os poucos minutos que teve durante 2017. Somando isso à artilharia de Jô, o camisa 18 relembrou que a negativa de Drogba, em janeiro deste ano, acabou sendo boa para o Timão.

"Estou feliz pelo Jô. Ele é muito focado, concentrado, treinou muito e faz muitos gols. Quando o Corinthians tentou contratar o Drogba, seria um problema para mim também. Mas ele não quis vir. Acho que foi melhor para mim e para o Jô", disse, em entrevista ao UOL Esporte.

Leia também:
Pedro Henrique comenta começo na base, apelido de 'risadinha' no CT e conselho de Mano Menezes
Feliz por títulos de 2017, Jadson já pensa na pré-temporada e fala de expectativa para 2018
Carille relembra reforço mais pedido em 2017 e revela rival que mais ameaçou o hepta

Os títulos do Campeonato Paulista e do Brasileirão provam que a não contratação do centroavante africano não fez falta para a equipe de Carille. Para Kazim, esquema e entrega se sobressaem a grandes nomes em um time.

"Jô fez muitos gols e todos esqueceram da tentativa de contratação. Futebol não é assim, às vezes não precisa gastar muito, muito dinheiro. Precisa é de um bom grupo, focado no objetivo, com boas pessoas. Pode ganhar assim. Ninguém achava que era um bom time no começo do ano. Só a gente acreditava. Depois todos acreditaram. Isso é vida também, não só no futebol. Se acreditar em você, tudo é possível", analisou.

No fim, Drogba seguiu os passos de Kazim e pouco atuou em 2017. Foram apenas 14 partidas disputadas pelo atacante no Phoenix Rising, dos Estados Unidos. Jô, por sua vez, vive grande temporada. Em 64 jogos, marcou 25 vezes e ainda disputa a artilharia do Brasileirão - está com 18 ao lado de Henrique Dourado, do Fluminense.

Veja mais em: , Drogba, Kazim e Heptacampeonato brasileiro.

Veja Mais:

  • Janderson e Gustavo marcaram para o Timão

    Corinthians toma a virada, mas marca de pênalti no fim e empata com o Goiás

    ver detalhes
  • Méndez foi um dos jovens que agradou a Fiel no Serra Dourada

    Opiniões divididas sobre Carille e elogios para jovens titulares: Fiel repercute empate do Timão

    ver detalhes
  • Cássio foi amarelado ao atingir Barcia com um chute depois de sofrer falta

    Corinthians perde dupla titular absoluta para a próxima rodada do Brasileiro

    ver detalhes
  • Time de Fábio Carille se manteve na quarta colocação do Campeonato Brasileiro

    Com empate em Goiás e derrotas de concorrentes, Corinthians se mantém no G4 do Brasileirão

    ver detalhes
  • Corinthians teve novidades e mostrou coisas boas no Serra Dourada

    Análise: Corinthians 'perde' melhor defesa, mas mostra que sabe jogar sem medo

    ver detalhes
  • Janderson fez o primeiro gol do Corinthians no Serra Dourada

    Janderson faz o seu primeiro gol pelo time profissional do Corinthians

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: