Adauto nega propostas por dupla e traça perfil de possíveis reforços: 'Espírito de Corinthians'

Adauto nega propostas por dupla e traça perfil de possíveis reforços: 'Espírito de Corinthians'

Por Meu Timão

7.0 mil visualizações 61 comentários Comunicar erro

De saída, Adauto trabalha por elenco 'com cara de Corinthians' em 2018

De saída, Adauto trabalha por elenco 'com cara de Corinthians' em 2018

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Sem poderio financeiro para grandes reforços, o Corinthians já tem definida a filosofia de contratações para 2018. Prestes a deixar o cargo por conta da eleição, que ocorre em fevereiro, Flávio Adauto será o principal responsável pela montagem do elenco para a próxima temporada. Mais do que contratar, a vontade é, também, manter os principais destaques da equipe.

"Queremos deixar uma coisa minimamente encaminhada para quem vier. Serão três ou quatro reforços? É difícil dizer, porque a gente não sabe quem vai sair. Quem está com a coisa arredondada é o Arana. No mais, não tem nenhum caso definido. Rodriguinho? Não tem proposta. Balbuena? Também não. Tivemos reunião com o empresário dele, já entregamos até a proposta de renovação", disse o diretor, em entrevista ao GloboEsporte.com.

Leia também:
Carille relembra reforço mais pedido em 2017 e revela rival que mais ameaçou o hepta
Corinthians estuda ceder jogadores ao Paraná, mas nega empréstimo de lateral

Monitorando o mercado, Adauto agora busca jogadores que queiram mostrar o seu valor no Corinthians. Sem verba para gastar com os direitos de atletas, a conversa e a procura se norteiam nas características e na possível vinda sem custos de alguns nomes. O mais importante de tudo, porém, é ter o espírito do atual grupo alvinegro.

"A nossa dificuldade para contratar é diferente. Os outros vão e pagam pelos direitos. Nós queremos conversar mais em termos de salários, vantagens, a vitrine que é o Corinthians. Buscamos jogadores que queiram mostrar potencial no Corinthians, que estejam em equipes menores. Dinheiro não sobra. E quando falta, você é mais criterioso, faz a coisa certa", afirmou.

"Um exemplo é o Gabriel, que é o espírito do Corinthians, a cara do Corinthians, tem o DNA. Quando você acerta num cara desses, é um felizardo. Acho que quem vier para o Corinthians e não se enquadrar nesse espírito, não tem futuro. Quem vier para ser estrela ou "bam bam bam", corre o risco de dançar", completou.

No fim, a mensagem é uma só. Mesmo vivendo seus últimos meses de clube, o dirigente quer deixar o Corinthians de 2018 com a cara da equipe vitoriosa de 2017. Para isso, fazer um bom mercado é essencial.

"Os reforços serão pontuais, com identidade com o clube, que vão ralar, botar a bunda no chão. Se vier de forma diferente, não prospera, é cobrado pelo grupo", concluiu.

Veja mais em: Flávio Adauto e Mercado da bola.

Veja Mais:

  • Henrique marcou primeiro gol oficial do Corinthians na temporada de 2019

    Henrique faz no fim, Corinthians empata com São Caetano e deixa impressão positiva para o Paulistão

    ver detalhes
  • Duilio Monteiro Alves, diretor de futebol, falou em nome da diretoria na Arena Corinthians

    Luan, Love, Arana, Romero e Ramires: diretor do Corinthians atualiza negociações

    ver detalhes
  • Avelar foi eleito o pior corinthiano em campo neste domingo pela torcida

    Avelar é criticado, e pedidos por Arana marcam repercussão da estreia corinthiana nas redes sociais

    ver detalhes
  • Melhor corinthiano em campo, Fagner foi também o capitão do Timão neste domingo

    Abismo entre laterais do Corinthians é destacado por torcedores após empate com São Caetano

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes