Citadini rebate impugnação, ataca presidente do Conselho e promete ir às últimas instâncias

Citadini rebate impugnação, ataca presidente do Conselho e promete ir às últimas instâncias

Por Meu Timão

4.5 mil visualizações 83 comentários Comunicar erro

Antonio Roque Citadini emitiu nota oficial após decisão da comissão eleitoral

Antonio Roque Citadini emitiu nota oficial após decisão da comissão eleitoral

Foto: Larissa Lima/Meu Timão

A Chapa "Corinthians Mais Forte" não aceita a decisão tomada pela Comissão Eleitoral, que definiu como inelegível a candidatura de Antonio Roque Citadini à presidência do clube sob alegação de que o mesmo não poderá concorrer a nenhum cargo administrativo no clube sendo membro do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo.

Em nota oficial, a chapa repudiou a decisão alegando que "preenche todos os requisitos estatutários e legais para ser candidato". Além disso, a Chapa "Corinthians Mais Forte" lembrou que o Presidente do Conselho Deliberativo, Guilherme Strenger, que assinou o documento elaborado pela Comissão Eleitoral, "foi o presidente da Comissão Eleitoral nas últimas eleições do Corinthians, em 2015. Naquela eleição, Citadini também foi candidato e, estando em situação estatutária e legal idêntica à deste pleito, nada lhe foi objetado".

Por fim, Citadini e seus vices garantem que recorrerão às últimas instâncias na Justiça comum.

Nota oficial da chapa Corinthians Mais Forte

A Chapa Corinthians Mais Forte, formada pelo candidato a Presidente Antonio Roque Citadini, e pelos candidatos a Vice-presidentes Osmar Stábile e Augusto Melo, repudia a decisão do Presidente do Conselho Deliberativo, Guilherme Strenger, após parecer da Comissão Eleitoral, por considerá-la equivocada.

O candidato Antonio Roque Citadini, como amplamente demonstrado em sua peça de defesa, preenche todos os requisitos estatutários e legais para ser candidato.

Além de não ter fundamento, a acusação deveria ter sido recusada porque a comissão eleitoral deveria se ater a analisar os requisitos pertinentes a candidatura, que estão prescritos apenas no Estatuto.

Cumpre destacar que o Excelentíssimo Desembargador Strenger foi o presidente da Comissão Eleitoral nas últimas eleições do Corinthians, em 2015. Naquela eleição, Citadini também foi candidato e, estando em situação estatutária e legal idêntica à deste pleito, nada lhe foi objetado.

A decisão de hoje também coloca sob suspeição a legitimidade do Doutor Strenger como Presidente do Conselho Deliberativo, uma vez que ela se baseia em decisão do Conselho Nacional de Justiça aplicada às eleições do Santa Cruz de 2009. Naquela oportunidade, foi determinado que um magistrado tampouco poderia ser Pesidente do Conselho Deliberativo.

Por todo o exposto, a Chapa Corinthians Mais Forte está determinada a que seja respeitado o seu direito e irá recorrer a todas as instâncias estatutárias e judiciais pertinentes para que a candidatura democraticamente apresentada, seja respeitada.

Finalmente, a Chapa Corinthians Mais Forte, ciente de que está à frente nas pesquisas, convoca suas chapas aliadas e seus eleitores a manter e aumentar a mobilização com vistas à eleição do dia 3 de fevereiro.

Veja mais em: Eleições no Corinthians.

Veja Mais:

  • Sergio Díaz fez primeiro trabalho com bola desde que chegou ao Corinthians

    Clayson de volta, Díaz em campo e Douglas dúvida; veja as novidades do treino do Corinthians

    ver detalhes
  • Loss trocou algumas vezes o esquema tático durante o jogo contra Grêmio

    Diretoria do Corinthians não aprova vários esquemas táticos de Loss e cobra treinador

    ver detalhes
  • Website da Inoovi, empresa que firmou parceria com o Corinthians

    Corinthians anuncia parceria com empresa de Hong Kong por criptomoeda IVI

    ver detalhes
  • Caixa pode voltar ao espaço nobre da camisa do Corinthians

    Corinthians alinha últimos detalhes para anunciar novo acordo por patrocínio máster

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes