Citadini tem candidatura à presidência do Corinthians impugnada

Citadini tem candidatura à presidência do Corinthians impugnada

Por Rodrigo Vessoni e Vinícius Souza

58 mil visualizações 334 comentários Comunicar erro

Antonio Roque Citadini não poderá concorrer na eleição de fevereiro

Antonio Roque Citadini não poderá concorrer na eleição de fevereiro

Foto: Larissa Lima/Meu Timão

Um dos cinco concorrentes à presidência do Corinthians da eleição marcada para o dia 3 de fevereiro, Antonio Roque Citadini teve a candidatura impugnada pela Comissão Eleitoral do clube na noite desta segunda-feira. A realização do encontro que poderia ou não afastar Citadini das eleições havia sido noticiada pelo Meu Timão pela manhã.

Leia também: Citadini rebate impugnação, ataca presidente do Conselho e promete ir às últimas instâncias

A decisão de cancelar a candidatura de Citadini foi tomada pelos cinco membros da Comissão Eleitoral e assinada por Guilherme Strenger, presidente do órgão. Dessa forma, o candidato de 67 anos, que foi vice de futebol entre 2001 e 2004, está declarado inelegível.

Citadini é membro do Tribunal de Contas do Estado. Na avaliação da Comissão Eleitoral, o candidato não poderia concorrer a cargos administrativos no clube.

“Acolho o parecer da Comissão Eleitoral (2018) do Sport Club Corinthians Paulista e, por seus fundamentos, que adoto integralmente, declaro inelegível o candidato a Presidente da Diretoria e integrante da Chapa “Corinthians Mais Forte”, ANTONIO ROQUE CIDATINI”, escreveu Strenger em documento obtido pela reportagem do Meu Timão.

Outra candidatura à presidência está sob risco: a de Paulo Garcia. Ele teria envolvimento com a regularização de sócios inadimplentes em troca de votos na eleição, que se tornou polêmica no início de dezembro. Garcia tem até quinta-feira para montar sua defesa e, assim, evitar nova impugnação.

Há ainda outros três candidatos à cadeira presidencial corinthiana: Felipe Ezabella e Romeu Tuma Jr, ambos da oposição, e Andrés Sanchez, da situação.

Em tempo: candidatos a vagas no Conselho Deliberativo, Eduardo Ferreira (ex-diretor adjunto de futebol) e Eduardo Caggiano (atual diretor administrativo) também tiveram suas respectivas candidaturas impugnadas.

Notícia atualizada às 22h04.

Veja mais em: Eleições no Corinthians, Parque São Jorge e Andrés Sanchez.

Veja Mais:

  • Corinthians de Ángel Romero entra em campo nesta quinta pela Libertadores

    O que está em jogo para o Corinthians na última rodada da fase de grupos da Libertadores

    ver detalhes
  • Lucca está liberado para atuar contra o Corinthians no domingo

    Sem cláusula impeditiva, Lucca está liberado para enfrentar o Corinthians no Beira-Rio

    ver detalhes
  • Assessoria do treinador divulgou nota oficial na manhã desta terça-feira

    Em nota oficial, Carille admite generalização e se desculpa com imprensa por desabafo em coletiva

    ver detalhes
  • Corinthians de Pedrinho vem sumindo da TV aberta

    Corinthians 'some' da TV Globo, mas ainda rende recordes de audiência

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes