Novo esquema tático de Carille transforma Jadson em arma letal do Corinthians; compare

Novo esquema tático de Carille transforma Jadson em arma letal do Corinthians; compare

34 mil visualizações 196 comentários Comunicar erro

Jadson ganhou nova função em novo esquema tático de Fábio Carille no Corinthians

Jadson ganhou nova função em novo esquema tático de Fábio Carille no Corinthians

Foto: Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

O Corinthians está de cara nova. E não se trata das contratações já confirmadas e/ou das prestes a serem anunciadas. A novidade, na verdade, passa diretamente por um velho conhecido da Fiel: o meia Jadson.

Do alto de seus 34 anos e em seu último ano de contrato nesta segunda passagem pelo clube (claro que há sempre possibilidade de renovação), Jadson vem sendo moldado por Fábio Carille para se tornar arma letal do Timão na temporada de 2018.

Leia também:
Em primeira vitória do Corinthians no ano, Jadson e recém-contratados 'estouram'
Jadson cita Neymar e Cristiano Ronaldo ao comentar 'redenção' no Corinthians
Após 'apagões', Jadson brilha, Corinthians goleia São Caetano e vence a primeira

Os primeiros jogos da equipe no ano não deixam dúvida: o novo esquema tático proposto pelo treinador deu sobrevida ao veterano meia que havia até mesmo perdido a titularidade nos últimos meses de 2017, quando o time se postava em campo num 4-2-3-1.

Naquela formação, Jadson costumava atuar pelos lados do campo. A exemplo do que Romero e Clayson fazem atualmente, o camisa 10 tinha como uma das principais obrigações táticas voltar para defender quando a bola estivesse com o adversário. Hoje não é assim.

O Corinthians de 2018 joga majoritariamente com um volante, dois meias centralizados (Jadson entra aqui, ao lado de Rodriguinho) e dois meia-atacantes pelas beiradas. O esquema é o já bastante comentado 4-1-4-1. Neste cenário, o camisa 10 tem como principal função, com perdão do trocadilho, fazer o meio de campo dos ataques alvinegros, deixando assim Romero, Clayson e Gabriel como meio-campistas responsáveis por apoiar a defesa. Rodriguinho, que surgiu no Timão como segundo volante, também ajuda quando necessário.

Os números, ainda prematuros, já indicam um "novo Jadson" no Corinthians:

  • Nas duas partidas disputadas até aqui no Paulistão, o meia fez dois gols (além de ter perdido um pênalti), acertou cinco chutes na meta, fez apenas um desarme e cometeu só uma falta.
Escalação de 2018 no formato 4-1-4-1

Escalação de 2018 no formato 4-1-4-1

Meu Timão

  • No Brasileirão do ano passado, em 29 jogos, Jadson fez seis gols, acertou apenas 14 finalizações na meta, conseguiu 11 desarmes e cometeu 21 faltas.
Formação 4-2-3-1 de 2017 com jogadores do elenco de 2018

Formação 4-2-3-1 de 2017 com jogadores do elenco de 2018

Meu Timão

Na prática, o Jadson de 2018 se desenha mais letal: maior preocupação com o ataque; menor com a defesa. Ao que tudo indica, o Corinthians é que tem a ganhar com essa transformação. E o próprio camisa 10! Afinal de contas, tem de mostrar serviço para negociar uma extensão contratual com o clube nos próximos meses. Bom para todo mundo.

* Fonte das estatísticas: Footstats

Veja mais em: Jadson, Fábio Carille e Campeonato Paulista.

Veja Mais:

  • Sub-20 Corinthians enfrenta São Paulo em primeiro jogo da final da Copa do Brasil

    Na Arena, Corinthians desafia São Paulo em final inédita na Copa do Brasil Sub-20

    ver detalhes
  • Técnico da equipe colombiana não poupou elogios ao Corinthians

    Técnico do Millonarios se impressiona com Corinthians: 'Um dos favoritos ao título'

    ver detalhes
  • Paulo Roberto deve ser titular diante do Internacional

    Reapresentação do Corinthians indica um único titular contra Internacional; Sheik é ausência

    ver detalhes
  • Rodriguinho jogou amistoso pelo Brasil em junho de 2017, contra Austrália

    Rodriguinho, do Corinthians, compõe lista de suplentes da Seleção para Copa do Mundo

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes