No 20º Paulistão da carreira, meia do Corinthians fala em 'frio na barriga' em estreia

No 20º Paulistão da carreira, meia do Corinthians fala em 'frio na barriga' em estreia

Por Meu Timão

4.9 mil visualizações 33 comentários Comunicar erro

Grazi foi capitã do Corinthians na estreia do Campeonato Paulista Feminino de 2018

Grazi foi capitã do Corinthians na estreia do Campeonato Paulista Feminino de 2018

Divulgação / Corinthians

A meia-campista Grazi já disputou todas as edições do Campeonato Paulista Feminino, mas isso não quer dizer que o "frio da barriga" da estreia vá embora a cada novo ano. Titular e capitã do Corinthians na goleada de 6 a 2 sobre o Centro Olímpico, no primeiro duelo do Estadual de 2018, a jogadora de 36 anos garantiu que a ansiedade continua aparecendo cada vez que veste as chuteiras.

Acho que o dia que for para uma partida e não sentir mais esse frio na barriga, é porque chegou a hora de pendurar as chuteiras. Ele ocorre ainda, com certeza, nos jogos e em cada sessão de treinamentos, onde eu tento sempre fazer o meu melhor. Inclusive, quando isso não acontece saio muito insatisfeita. Procuro todos os dias fazer o meu máximo, agora ainda mais por ser unicamente Corinthians, uma torcida completamente apaixonada, totalmente diferente de tudo que vivi no passado. Isso é algo que faz também esse frio aumentar”, disse Grazi, em entrevista ao site oficial do clube.

“Para mim, é como se fosse a sensação da primeira vez. Desses 20 anos que tenho de Paulistão, conquistei oito títulos, três deles pelo Botucatu e outros por diferentes equipes. Agora, mais uma vez com a camisa do Corinthians, espero um ano maravilhoso. É uma camisa de peso, sabemos disso. Teremos o apoio dessa nação corinthiana nos jogos, coisa que espero muito. Eu sou uma privilegiada por viver tudo isso”, concluiu.

Leia também: Guia do Meu Timão: tudo que você precisa saber sobre o Corinthians no Paulistão Feminino

Em 20 edições no Paulistão Feminino, a meia do Timão é a maior artilheira do torneio com 132 gols e esteve presente na seleção do torneio desde a criação da premiação, há dois anos. A soma dos minutos em campo já ultrapassa a casa dos milhares, e as lembranças do primeiro jogo no Estadual já quase acabaram sendo apagadas da memória. Contudo, Grazi afirmou que o sentimento de estreia segue vivo até os dias de hoje.

“Não lembro exatamente do primeiro jogo, mas me recordo do ambiente, de entrar em campo com a torcida contra e a favor, jogadoras que faziam parte da seleção naquela época, que eu admirava. Era muito legal tudo isso”, recordou a meio-campista.

Com anos de carreira, a veterana ainda fez um balanço sobre o que já passou e o que ainda está por vir para si dentro das quatro linhas. "Nós vamos vivendo dia após dia. A vida de atleta, em muitas situações, é curta. Graças a Deus a minha está se prolongando, mesmo com uma lesão de ligamento que tive em 2010", recordou.

"Confesso que nessa época achei que não iria voltar, mas retornei bem, na minha opinião. Esse é um exemplo de como não sabemos o amanhã e não conseguimos imaginar o nosso caminho. Mas, é maravilhoso, você vai ultrapassando barreiras e começa a ter novas metas e anseios. O meu, agora, por exemplo, é por vestir e honrar por mais um ano esse manto alvinegro”, finalizou.

Líder do Grupo 2 do Paulistão, com três pontos, o Corinthians volta a campo no próximo domingo, dia 1º de abril. A equipe mede forças com o São José, às 15h (de Brasília), na Fazendinha, no Parque São Jorge.

Veja mais em: Futebol feminino.

Veja Mais:

  • Corinthians de Fábio Carille deve chegar reforçado para temporada de 2019

    Retorno de Carille turbina padrão do Corinthians no mercado da bola; veja listas e compare

    ver detalhes
  • Ramiro tem 25 anos e estava no Grêmio desde 2013

    Negócio entre Corinthians e Ramiro é detalhado por presidente do Grêmio: 'Estamos amarrados'

    ver detalhes
  • Thiago Neves desperta interesse no Corinthians

    Corinthians formaliza interesse em Thiago Neves e Sassá, relata Cruzeiro

    ver detalhes
  • Matias Ávila, diretor financeiro, e Roberto Gavioli, gerente financeiro, em coletiva nesta quarta-feira

    Corinthians confirma déficit em 2018, mas prevê explosão de receitas com TV e patrocínios

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes