Três horas depois de clássico, árbitro publica súmula e deixa Arena Corinthians

Três horas depois de clássico, árbitro publica súmula e deixa Arena Corinthians

Por Rodrigo Vessoni, na Arena Corinthians

11 mil visualizações 103 comentários Comunicar erro

Leandro Bizzio (ao centro) não mencionou agressão a Clayson na súmula

Leandro Bizzio (ao centro) não mencionou agressão a Clayson na súmula

Foto: Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

Árbitro da primeira final do Campeonato Paulista, Leandro Bizzio Marinho e seus dois auxiliares, Danilo Manis e Miguel Caetano Ribeiro, deixaram a Arena Corinthians apenas três horas depois do clássico entre Corinthians e Palmeiras, neste sábado, vencido pelo rival por 1 a 0. Por volta das 21h30, o juiz publicou a súmula do clássico no sistema da Federação Paulista de Futebol (FPF) e foi visto saindo do estádio ao lado dos árbitros assistentes.

Leandro Bizzio explicou pelo documento por que expulsou Clayson e Felipe Melo antes do fim do primeiro tempo. De acordo com o juiz, o meia-atacante do Timão desferiu dois tapas no volante palmeirense, sendo que apenas o primeiro atingiu o atleta, no braço.

O entrevero entre Clayson e Melo ocorreu durante bate-boca generalizado entre corinthianos e palmeirenses e foi motivado por um arremesso lateral. Além das expulsões, o zagueiro Henrique e o atacante Miguel Borja também foram advertidos com cartão amarelo.

Chama atenção o fato de Leandro Marinho não ter mencionado a agressão pelas costas de Felipe ao camisa 25 do Corinthians. Imagens do SporTV flagraram o exato momento em que o volante desfere uma cotovelada contra o jogador alvinegro, estopim da briga que por pouco não acabou em batalha campal.

Veja o vídeo

Polêmicas à parte, Corinthians e Palmeiras voltam a se enfrentar domingo que vem, às 16h, no Allianz Parque, valendo o título do Campeonato Paulista de 2018. Como perdeu pelo placar mínimo na ida, o Timão terá de vencer por dois gols de diferença para evitar pênaltis.

Leia as explicações do juiz descritas na súmula

  • Felipe Melo: “Por revidar à agressão sofrida pelo seu adversário Sr Clayson Henrique da Silva Vieira, número 25 do Sport Club Corinthians Paulista, segurando o mesmo pelo pescoço utilizando de força excessiva. Cabe informar que o fato ocorreu fora da disputa de bola e com o jogo paralisado.”
  • Clayson: “Por desferir dois tapas com força excessiva em seu adversário Sr Felipe Melo de Carvalho, número 30 da equipe Sociedade Esportiva Palmeiras, sendo que o primeiro acerta o braço direito do mesmo, e o segundo não o atinge. Situação essa ocorrida fora da disputa de bola e com o jogo paralisado.”

Veja mais em: Arbitragem, Campeonato Paulista, Dérbi, Arena Corinthians e Violência no futebol.

Veja Mais:

  • Corinthians de Jonathas não conseguiu vencer o Cruzeiro nesta quarta-feira

    VAR tem noite terrível, Corinthians é derrotado na Arena e perde título da Copa do Brasil

    ver detalhes
  • Emerson Sheik foi eleito pela Fiel o melhor em campo na derrota do Corinthians para o Cruzeiro

    Mais velho e mais novo do Corinthians são eleitos os melhores da final da Copa do Brasil

    ver detalhes
  • Torcida do Corinthians deu show à parte na finalíssima da Copa do Brasil

    Torcida do Corinthians dá novo show e 'se salva' em vice da Copa do Brasil; veja repercussão

    ver detalhes
  • Corinthians levou R$ 20 milhões pelo segundo lugar na Copa do Brasil

    Revés para o Cruzeiro na final da Copa do Brasil faz Corinthians perder quase R$ 40 milhões

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes