'Sei que é muito chato jogar contra o Corinthians', admite Carille

'Sei que é muito chato jogar contra o Corinthians', admite Carille

Por Meu Timão

4.8 mil visualizações 68 comentários Comunicar erro

Fábio Carille já conquistou três títulos como técnico do Corinthians

Fábio Carille já conquistou três títulos como técnico do Corinthians

Foto: Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

Fábio Carille teve a chance de levantar sua terceira taça como técnico do Corinthians no último domingo, na conquista do Campeonato Paulista de 2018. O título veio com um grande peso: com uma vitória nos pênaltis sobre o rival Palmeiras, no Allianz Parque. Tendo a defesa como principal marca da equipe, o treinador admitiu que o Timão tem dado trabalho aos adversários - mesmo sem um esquema tático definitivo.

"A forma tática, acabei não encontrando. Mas as ideias elas são muito claras na cabeça do jogador do que fazer. Eu sei que jogar contra o Corinthians é muito chato. É um time que sabe marcar, é um time de sabe sofrer, que é o que eu costumo falar. O time sabe sofrer, tá tomando bola na trave, o Cássio tá pegando tudo e o time parece que tá tranquilo dentro de campo. Sei que é chato, claro que títulos te fortalecem cada vez mais. O grupo se fortalece, não se acomoda com o que fez até agora. [...] Vai ser (um ano) de muito trabalho, de muita entrega e eu repito: não é fácil jogar contra o Corinthians pela entrega dos jogadores", disse o treinador ao Seleção SporTV.

No comando do Corinthians, após nove anos atuando como auxiliar-técnico, Carille faturou o Campeonato Paulista e o Brasileiro em 2017 - mesmo rondado por desconfianças. A conquista do estadual desta temporada também não veio sem obstáculos e, para o treinador, a boa relação do grupo tem grande peso no caminho até a taça.

Leia também:
Fábio Carille tem melhor início da história e já está entre os mais vitoriosos do Corinthians
Carille diz que ainda não achou time, fala em reforços e ressalta: 'Melhor é não sair ninguém'

"A insistência (é a marca do título). O ano passado nós conseguimos uma equipe muito rápida, e esse ano nós fomos campeões sem ter um time formado, sem ter uma ideia. Insiste de uma forma, insiste de outra e os jogadores entendem desse jeito. Acho que insistência e entendimento são as marcas do Campeonato Paulista (de 2018)", analisou.

Questionado sobre a filosofia que tem empregado no elenco do Corinthians, Carille foi categórico. "Eu vejo que nosso futebol, no nosso país, não é fácil (impor uma ideia) pela mudança de elenco. Não se fala que no Barcelona, na época do Guardiola, quanto tempo aquele time ficou junto? Sete, oito anos. E aqui, a gente a cada um ano, seis meses, trocamos peças e tem que começar tudo outra vez", ponderou.

"O que eu conheço de futebol é aquele que envolve, de posse de bola, dentro do campo adversário, fazendo triangulações e chegando bastante dentro da área. São essas as minhas ideias. O que me deixa feliz, que não está acontecendo no jogo todo, mas em algumas partes, é o gol do Rodriguinho ontem. Além do Mateus, tinha outros cinco jogadores em situação de finalização contra o Palmeiras. É isso que eu busco, quando chegar, chegar forte", completou.

Diante de tantas vitórias, a ideia de deixar o Corinthians não passa pela cabeça de Carille. O treinador tem contrato válido com o clube até 2019, com chance de ser prorrogado automaticamente para 2020. Para ele, sua manutenção pode mudar a visão de clubes brasileiros sobre a continuidade do trabalho do técnicos.

"Ainda é um objetivo meu, fazer com que os clubes brasileiros mudem e deem continuidade ao trabalho (dos técnicos). Está sendo aí 104 jogos, para quem sabe não ficar mais três ou quatro anos no Corinthians, com uma filosofia e uma ideia. Só dando continuidade com aquilo que o Mano (Menezes) implantou em 2008", finalizou.

Veja mais em: Fábio Carille, Dérbi e Campeonato Paulista.

Veja Mais:

  • Corinthians e Grêmio se enfrentam neste sábado, na Arena em Itaquera

    Saiba aonde assistir ao jogo entre Corinthians e Grêmio pela televisão

    ver detalhes
  • Corinthians encara Grêmio neste sábado

    'Entre céu e inferno', Corinthians recebe Grêmio na despedida do primeiro turno do Brasileirão

    ver detalhes
  • Badauí, do CPM22: 'Sou obrigado a ouvir que sou torcedor de Arena' | #76

    VÍDEO: Badauí, do CPM22: 'Sou obrigado a ouvir que sou torcedor de Arena' | #76

    ver detalhes
  • Marquinhos Gabriel deixa Corinthians pouco mais de dois anos após ser contratado

    Marquinhos Gabriel deixa Corinthians como terceiro pior jogador do elenco em 2018; veja ranking

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes