'Perdemos em campo, mas não é sobre a perda dos três pontos que quero falar', por V.M.

'Perdemos em campo, mas não é sobre a perda dos três pontos que quero falar', por V.M.

Por V.M.

143 mil visualizações 120 comentários Comunicar erro

Patch da Democracia Corinthiana foi vetado pela Conmebol

Patch da Democracia Corinthiana foi vetado pela Conmebol

Foto: Daniel Augusto Jr. / Agência Corinthians

"Perdemos em campo, mas não é sobre a perda dos três pontos que quero falar.

Nessa última noite, outras derrotas foram ainda mais importantes, afinal, quem foi derrotado foi a dignidade, o respeito e a cidadania.

A primeira dor vem com o veto da Conmebol referente à utilização da estampa da Democracia Corinthiana nas costas da nova camisa do Timão. Estamos em 2018, ano de eleições, momento em que os brasileiros buscam uma virada no sistema político, um resgate da dignidade e, quem sabe, um futuro melhor para toda a sociedade. Vivemos também um momento de muitos questionamentos e reflexões, lutando pela igualdade de gêneros, fim da intolerância religiosa, do racismo, da xenofobia, violência sexual e de tantos outros absurdos que a sociedade se deparou desde que o homem é homem... Eis que então, num torneio que leva a alcunha de “Libertadores”, a expressão Democracia é censurada... Que gol contra da Conmebol. Dói muito mais que quaisquer três pontos jogados em campo.

A tristeza continua. Como de praxe nessa competição, para variar, e repetindo a dose do que vimos no jogo de ida, torcedores argentinos imitando macaco, numa clara manifestação preconceituosa e nojenta. Até quando conviveremos com esse desgosto no futebol? Qual a postura da Conmebol diante dessas cenas lamentáveis? Até quando permitiremos esse tipo de manifestação?

E o racismo não acabou por aí. Outro fato que tomou proporção durante o jogo foi o desacato de um jogador do Independiente, que numa confusão no túnel do vestiário teve a insensatez de chamar um Tenente da Polícia Militar de macaco! Resultado disso? Nenhum. Um pedido de desculpas foi suficiente para que não houvesse uma prisão. Esse gol contra causa uma revolta em dose dupla. A primeira, por mais uma manifestação racista que fica impune e alimenta essa violência que parece ser interminável. Já a segunda, pela clara desproporcionalidade do tratamento dado pelo policiamento. Cansamos de ver torcedores sendo agredidos e recebendo um tratamento bem hostil, enquanto um ato desse que merece uma prisão e uma investigação, passa batido.

Placar final: 3 a 0 para o desrespeito! Esse hat-trick não merece um pedido de música, mas sim um minuto de silêncio...

Pela democracia!
Pelo respeito!
Pela dignidade!
Pela cidadania!
Pelo Corinthians!
Pelo Brasil!
Pela humanidade!

Vamos virar esse jogo!"

V.M. é torcedor do Corinthians, sócio do program Fiel Torcedor e esteve presente no duelo contra o Independiente na Arena. O autor prefere não se identificar já que o risco de represálias parece ser grande.

Veja mais em: Libertadores da América.

Veja Mais:

  • Atacante Matheus Mello, de 16 anos, foi destaque na disputa da Taça BH desta temporada

    Corinthians contrata atacante de 16 anos com multa rescisória de mais de R$ 80 milhões

    ver detalhes
  • Corinthians foi derrotado pelo Cruzeiro e ficou com o vice-campeonato na Copa do Brasil

    Corinthians tem parte da premiação na Copa do Brasil bloqueada por dívida; clube rebate

    ver detalhes
  • Emprestado pelo Corinthians, Gustagol é o artilheiro do futebol brasileiro em 2018

    Gustavo tem mais gols em jogos oficiais que todos os atacantes do Corinthians somados

    ver detalhes
  • Tite durante a histórica goleada sofrida pelo Corinthians para a Portuguesa em 2013

    Corinthians se aproxima de sequência negativa que quase fez Tite se demitir

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes