Chororô pós-título do Corinthians gera suspensão ao presidente e multa ao Palmeiras

Chororô pós-título do Corinthians gera suspensão ao presidente e multa ao Palmeiras

Por Meu Timão

8.0 mil visualizações 92 comentários Comunicar erro

Presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte foi suspenso por 45 dias pelo TJD-SP

Presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte foi suspenso por 45 dias pelo TJD-SP

Foto: Divulgação/SE Palmeiras

O excesso de reclamação do Palmeiras pós-título estadual do Corinthians, conquistado mês passado no Allianz Parque, gerou punições ao lado alviverde. O Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP) suspendeu por 45 dias o presidente palmeirense, Maurício Galiotte, e ainda multou em R$ 10 mil o clube da Barra Funda, em decisão anunciada nesta terça-feira.

Leia também:
Caridade ao São Paulo e jogos de 20 minutos: a divergência histórica entre Corinthians e Palmeiras
Jailson perdeu mais para o Corinthians do que para os outros rivais juntos; R26 é o grande algoz
Palmeirenses explodem de raiva nas redes sociais após nova derrota para o Timão; veja mensagens

Quem gerou as punições foi o próprio presidente do Palmeiras. Instantes após a conquista do Corinthians, Galiotte sugeriu influência da arbitragem no resultado e se referiu ao campeonato como "Paulistinha". Ele foi enquadrado no artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) por "assumir conduta contrária à disciplina e à ética desportiva" e "desrespeitar os membros da equipe de arbitragem, ou reclamar desrespeitosamente contra suas decisões".

"Sentimos vergonha, esqueçam esse campeonato, o Palmeiras é muito maior que um Paulistinha. Vamos brigar por coisas grande. Foi uma vergonha o que esse senhor fez aqui. Ele teve uma reunião dentro de campo, uma vergonha, para nós e para o futebol brasileiro", disse na ocasião o presidente palmeirense, que rompeu com a Federação Paulista e assim nem mesmo compareceu e/ou se defendeu no julgamento desta terça-feira.

Vale lembrar que o Palmeiras segue até hoje, passado quase um mês e meio da final, tentando anular a decisão sob justificativa de suposta interferência externa na decisão acertada do árbitro Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza em cancelar um pênalti inexistente do corinthiano Ralf no palmeirense Dudu. Após ter pedido negado duas vezes pelo TJD-SP, o clube alviverde agora tem como próximos passos primeiro ir ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), no Rio de Janeiro, e depois à Corte Arbitral do Esporte, na Suíça.

Veja mais em: Dérbi e Campeonato Paulista.

Veja Mais:

  • Corinthians tem mais de 21 milhões de seguidores nas redes sociais

    Corinthians é o único clube de fora da Europa no top 15 de redes sociais em estudo alemão

    ver detalhes
  • O Corinthians que eu quero

    VÍDEO: O Corinthians que eu quero

    ver detalhes
  • Matheus Vidotto tinha tudo acertado com o Bari, da Itália

    Falência de clube italiano congela saída de Matheus Vidotto do Corinthians

    ver detalhes
  • Juninho Capixaba foi preterido e ficou fora do banco diante do Botafogo

    Segundo maior investimento de 2018, Juninho Capixaba perde espaço no banco para jovem da base

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes