Chororô pós-título do Corinthians gera suspensão ao presidente e multa ao Palmeiras

8.0 mil visualizações 88 comentários

Por Meu Timão

Presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte foi suspenso por 45 dias pelo TJD-SP

Presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte foi suspenso por 45 dias pelo TJD-SP

Divulgação/SE Palmeiras

O excesso de reclamação do Palmeiras pós-título estadual do Corinthians, conquistado mês passado no Allianz Parque, gerou punições ao lado alviverde. O Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP) suspendeu por 45 dias o presidente palmeirense, Maurício Galiotte, e ainda multou em R$ 10 mil o clube da Barra Funda, em decisão anunciada nesta terça-feira.

Leia também:
Caridade ao São Paulo e jogos de 20 minutos: a divergência histórica entre Corinthians e Palmeiras
Jailson perdeu mais para o Corinthians do que para os outros rivais juntos; R26 é o grande algoz
Palmeirenses explodem de raiva nas redes sociais após nova derrota para o Timão; veja mensagens

Quem gerou as punições foi o próprio presidente do Palmeiras. Instantes após a conquista do Corinthians, Galiotte sugeriu influência da arbitragem no resultado e se referiu ao campeonato como "Paulistinha". Ele foi enquadrado no artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) por "assumir conduta contrária à disciplina e à ética desportiva" e "desrespeitar os membros da equipe de arbitragem, ou reclamar desrespeitosamente contra suas decisões".

"Sentimos vergonha, esqueçam esse campeonato, o Palmeiras é muito maior que um Paulistinha. Vamos brigar por coisas grande. Foi uma vergonha o que esse senhor fez aqui. Ele teve uma reunião dentro de campo, uma vergonha, para nós e para o futebol brasileiro", disse na ocasião o presidente palmeirense, que rompeu com a Federação Paulista e assim nem mesmo compareceu e/ou se defendeu no julgamento desta terça-feira.

Vale lembrar que o Palmeiras segue até hoje, passado quase um mês e meio da final, tentando anular a decisão sob justificativa de suposta interferência externa na decisão acertada do árbitro Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza em cancelar um pênalti inexistente do corinthiano Ralf no palmeirense Dudu. Após ter pedido negado duas vezes pelo TJD-SP, o clube alviverde agora tem como próximos passos primeiro ir ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), no Rio de Janeiro, e depois à Corte Arbitral do Esporte, na Suíça.

Veja mais em: Dérbi e Campeonato Paulista.

Veja Mais:

  • Corinthians confirma três casos de coronavírus no clube

    Corinthians confirma três casos de coronavírus antes de estreia no Brasileirão

    ver detalhes
  • Luan apareceu treinando normalmente nas imagens publicadas pelo clube

    Com Luan em campo, Corinthians finaliza preparação para estreia no Brasileirão; veja possível time

    ver detalhes
  • O zagueiro Gil não esteve presente no tricampeonato recente do Corinthians

    Fora do tri, Gil admite tristeza com derrota no Dérbi: 'Queria fazer parte desse título'

    ver detalhes
  • Madson tenta se provar no Fortaleza

    De Richard a Fessin: os jogadores emprestados pelo Corinthians que a Fiel pode ver no Brasileiro

    ver detalhes
  • Léo Santos segue fora de combate e, neste momento, Tiago Nunes tem apenas três zagueiros em seu elenco

    Corinthians segue sem Léo Santos e tem apenas três zagueiros para início do Brasileirão

    ver detalhes
  • Camisa do Corinthians pode ganhar o novo logo do BMG nos próximos dias

    Camisas do Corinthians devem ganhar novo logotipo do BMG; veja imagens

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: