Loss lamenta derrota na Libertadores, mas exalta volume ofensivo do Corinthians

Loss lamenta derrota na Libertadores, mas exalta volume ofensivo do Corinthians

Por Thaina Barros e Rodrigo Vessoni, na Arena Corinthians

3.9 mil visualizações 88 comentários Comunicar erro

Osmar Loss fez seu primeiro jogo como técnico do Corinthians

Osmar Loss fez seu primeiro jogo como técnico do Corinthians

Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Osmar Loss não teve a estreia dos sonhos como treinador do Corinthians. Sob comando do agora ex-auxiliar, a equipe alvinegra sofreu uma derrota de 1 a 0 contra o Millonarios, da Colômbia, nesta quinta-feira. A partida, realizada na Arena em Itaquera, foi válida pela última rodada da fase de grupos da Libertadores da América. Contudo, pouco afetou a vida do Timão, que já estava garantido nas oitavas e encerrou a primeira fase do torneio como líder do Grupo 7.

"O jogo aconteceu exatamente como a gente previa. O Millonarios mudou bastante a escalação. Colocou um cara de muita velocidade e altura em cima do Mantuan, foi a principal alternativa ofensiva, com bolas na disputa aérea. A gente buscou, construiu bastante oportunidade de gols. A gente não fica satisfeito com derrota nunca. Mas quando a gente vê bastante chance de gol é porque estamos indo para o caminho certo", avaliou Loss.

O Corinthians mostrou mais volume de jogo diante dos colombianos, mas pecou no essencial: a efetividade. A equipe de Osmar Loss manteve uma posse de bola de 60% e chegou ao gol em sete oportunidades. A bola na rede acabou não aparecendo e o Millonarios saiu com a vitória com um tento de Carrillo, de fora da área.

Leia também:
Substituído em derrota, Pedrinho se vê pronto para jogar 90 minutos; Loss expõe ideia
Balbuena aponta principal causa de derrota do Corinthians na Arena; capitão fala de Loss

Para Loss, a partida desta quinta-feira serve como um sinal de alerta para a fase mata-mara da Libertadores. "Acho que começa um novo campeonato quando entra no mata-mata. Não foi satisfatório as duas derrotas em casa (contra Independiente e Millonarios), mas não traz um reflexo para o mata-mata. A gente atingiu nossos objetivos que era classificar em primeiro. A mesma coisa na Copa do Brasil que conseguimos a classificação", completou.

O ex-auxiliar do Corinthians assumiu o posto de treinador na última terça-feira, quando o Fábio Carille deixou a vaga em aberto ao acertar sua transferência para o Al-Wehda, da Arábia Saudita. Mesmo com pouco tempo de trabalho na nova função, Osmar Loss fez questão de ressaltar que o Corinthians já tem a "cara" de seu comando.

"Tudo que já vinha sendo feito é muito Osmar Loss. A forma de jogar, as estratégias era muito de nós. Então é difícil falar o que tem do Loss, porque é uma forma de jogar do Corinthians. A gente teve uma forma de jogar hoje que é do Corinthians. Teve uma hora que nos desorganizamos, mas teve muita luta", encerrou.

Veja mais em: Osmar Loss e Libertadores da América.

Veja Mais:

  • Loss reúne grupo de jogadores para conversa antes de treinamento tático

    Loss volta a apostar em esquema sem centroavante e define Corinthians que pega Fluminense

    ver detalhes
  • Recuperado de pancada, Douglas embarca com o Timão para a capital carioca

    Com três retornos, Corinthians relaciona 22 jogadores para duelo com Fluminense

    ver detalhes
  • Arena Corinthians abrigou abertura da Copa do Mundo em 2014

    Corinthians pede e Arena está fora da Copa América 2019

    ver detalhes
  • Bruno Savignani comanda equipe de basquete masculino do Corinthians

    Corinthians conhece tabela do primeiro turno do NBB

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes