Cássio celebra sonho realizado com Copa, fala sobre Fagner e Catar 2022

Cássio celebra sonho realizado com Copa, fala sobre Fagner e Catar 2022

Por Rodrigo Vessoni e João Pedro Izzo, no CT Joaquim Grava

3.7 mil visualizações 32 comentários Comunicar erro

Cássio foi o terceiro goleiro da Seleção Brasileira na Copa do Mundo

Cássio foi o terceiro goleiro da Seleção Brasileira na Copa do Mundo

Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Terceiro goleiro do Brasil e um dos representantes do clube na Copa do Mundo, assim como Fagner, Cássio foi um dos 17 funcionários ou ex-funcionários em solo russo durante a participação da seleção canarinho.

O goleiro do Corinthians antecipou sua volta ao clube nesta terça-feira e concedeu coletiva, abordando diversos assuntos. Após integrar o grupo da Seleção Brasileira na Rússia, ele falou sobre a experiência e celebrou a oportunidade de estar em uma disputa deste tamanho:

"Foi muito legal. O sonho de quem joga futebol é estar na Seleção e jogar a Copa do Mundo. Poder estar lá foi muito bom para mim. Tentei fazer o meu máximo. Infelizmente, não conseguimos nosso objetivo, mas futebol é assim", afirmou o camisa 12 corinthiano.

"O empenho e a concentração eram muito grandes. Foi muito doloroso. Todo mundo sentiu bastante. Acho que a gente tem que seguir trabalhando. Para nós, brasileiros, que somos sempre favoritos, se você não é campeão, parece que o trabalho não vale. Enfrentamos uma grande equipe e acabamos perdendo", completou.

Leia também:
Grato, Cássio explica por que antecipou volta ao Corinthians
Cássio volta, e Corinthians deve ter três novidades contra Cruzeiro; veja provável escalação

Além de Cássio, Fagner também representou o Corinthians e terminou a competição como o titular da lateral-direita. Após suposto interesse da Lazio, da Itália, no lateral do Timão, Cássio deu sua opinião sobre a situação do companheiro de equipe:

"Agora, lógico, a visibilidade do Fagner aumenta. Não podemos contar com uma coisa que não aconteceu. Não sei se o Fagner tem proposta, mas contamos com ele. É um cara importante para o time", ressaltou.

De acordo com o camisa 12 do Corinthians, o que mais ficará marcado em relação à competição mundial é a maneira que a Fifa organiza os treinos e jogos das 32 seleções, incluindo a logística das viagens.

"Copa que marca é a organização, tudo funciona. Mudar de uma cidade para outra, tempo de treino, tudo. Todo mundo já está acostumado lá com isso na Europa, temos de melhorar um pouco aqui nisso. Será uma experiência que jamais esquecerei, era um sonho que eu concretizei", declarou.

O arqueiro corinthiano aproveitou para tirar o peso da cobrança em Neymar, camisa 10 do Brasil: "Cobrança vai existir mesmo, nos 23, não pode cair apenas num jogador (Neymar). Há sempre uma cobrança, ele é humilde, trabalhador, não pode cair só nele".

Já em relação à permanência até a Copa do Mundo de 2022, no Catar, Cássio demonstrou confiança em uma segunda experiência na torneio que acontece de quatro em quatro anos.

"Eu acho que o que posso sonhar com isso (2022). É meu trabalho, ser regular, ficar em evidência, cheguei agora sendo regular e títulos no Corinthians. A fórmula a gente conhece, quero continuar fazendo o meu melhor no Corinthians", explicou.

Com Cássio de volta à meta, o Corinthians se prepara para o amistoso diante do Cruzeiro nesta quarta-feira, às 20h, na Arena Corinthians. Além da mudança no gol, o técnico Osmar Loss prepara outras duas trocas na escalação.

Veja mais em: Cássio, Corinthianos na Seleção, CT Joaquim Grava e Treino do Corinthians.

Veja Mais:

  • Corinthians tem mais de 21 milhões de seguidores nas redes sociais

    Corinthians é o único clube de fora da Europa no top 15 de redes sociais em estudo alemão

    ver detalhes
  • O Corinthians que eu quero

    VÍDEO: O Corinthians que eu quero

    ver detalhes
  • Matheus Vidotto tinha tudo acertado com o Bari, da Itália

    Falência de clube italiano congela saída de Matheus Vidotto do Corinthians

    ver detalhes
  • Juninho Capixaba foi preterido e ficou fora do banco diante do Botafogo

    Segundo maior investimento de 2018, Juninho Capixaba perde espaço no banco para jovem da base

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes