'Torcida do Corinthians é embaçada', elogia lateral Edilson após rever Timão

'Torcida do Corinthians é embaçada', elogia lateral Edilson após rever Timão

Por Vinícius Souza e Rodrigo Vessoni, na Arena Corinthians

54 mil visualizações 163 comentários Comunicar erro

Edilson atendeu à imprensa na zona mista da Arena após amistoso

Edilson atendeu à imprensa na zona mista da Arena após amistoso

Rodrigo Vessoni/Meu Timão

O amistoso entre Corinthians e Cruzeiro realizado na noite desta quarta-feira, na Arena Corinthians, em Itaquera, proporcionou o reencontro da Fiel com o lateral Edilson, campeão brasileiro pelo clube em 2015. Após o empate por 2 a 2, o hoje jogador cruzeirense rasgou elogios à torcida alvinegra, que levou quase 37 mil às arquibancadas mesmo se tratando de uma partida não oficial.

“Logo depois que eu saí (em 2016) já pude enfrentar o Corinthians algumas vezes quando estava no Grêmio. Mas sempre tem um sabor especial, porque a torcida do Corinthians é embaçada”, disse Edilson, sem esconder a admiração que tem pela Fiel.

“Em amistoso, colocaram 36 mil pessoas aqui. É uma torcida diferente e a gente tem que respeitar. Então, acho que todo jogador gosta de jogar com casa cheia e aqui na Arena Corinthians você nunca vai ver estádio vazio”.

O bom público do amistoso também é explicado por uma iniciativa do Corinthians para promover a ida de mulheres aos estádios de futebol. Nesta quarta, por exemplo, mais de 15 mil torcedoras (cerca de 40% do total) assistiram ao jogo in loco sem pagar nada por isso.

Edilson explicou que não identificou diferença no perfil do público, mas elogiou a intenção do ex-clube: “Vou te dizer que quando a gente está em jogo assim, o nível de concentração é tanto que a gente pouco percebe se é grito de mulher ou de homem. Mas eu acho que o Corinthians está de parabéns pela iniciativa, de realmente chamar a mulher pro estádio, crianças... A gente vê muita torcida organizada no futebol, muito homem. Acho que mulher tem seu espaço também no futebol e o Corinthians está de parabéns”, completou.

Hoje aos 31 anos, Edilson defendeu o Timão entre o início de 2015 e maio de 2016. Sempre enfrentou a concorrência de Fagner, ainda que tenha ganhado sequência ao longo da campanha do hexacampeonato nacional. Ele deixou o Parque São Jorge depois de 45 partidas e um gol.

Mau negócio? Relembre por que o Corinthians se desfez de Edilson

Veja mais em: Ex-jogadores do Corinthians, Arena Corinthians e Torcida do Corinthians.

Veja Mais:

  • Na segunda partida da temporada, Corinthians de Carille já conheceu o sabor da derrota

    Corinthians marca no início, mas leva virada e sofre primeira derrota no Campeonato Paulista

    ver detalhes
  • Gustagol sobe de cabeça contra zaga do Guarani; camisa 19 é ponto alto do Timão

    Gustagol é eleito craque, e trio de defensores decepciona na primeira derrota do Corinthians em 2019

    ver detalhes
  • Argentino Mauro Boselli já treina com bola e pode estrear no fim de semana

    Carille é cauteloso, mas não descarta estreia de Boselli contra Ponte Preta

    ver detalhes
  • Arana voltou a atuar pelo Sevilla, mas segue na mira do Corinthians

    Duílio garante que rumo das negociações não mudam após Arana voltar a atuar pelo Sevilla

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes