Corinthianos revelam autocobrança por bola aérea e projetam duelo com Barcos

1.5 mil visualizações 28 comentários

Por Meu Timão

Ralf e Henrique treinam no campo durante representação do elenco no CT

Ralf e Henrique treinam no campo durante representação do elenco no CT

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

A derrota por 3 a 0 para o Flamengo trouxe lições ao Corinthians. Principalmente defensivas. Em entrevista coletiva concedida nesta segunda-feira, na reapresentação do elenco ao CT Joaquim Grava, Henrique e Ralf falaram sobre o principal erro do Timão cometido na noite da última sexta-feira: a desatenção geral à bola aérea.

Um dos pilares do plantel profissional, Ralf contou que os jogadores se cobraram no vestiário pelos gols marcados por Lucas Paquetá, ambos originados em escanteios. Admitiu que o revés tão elástico foi fruto de desatenção corinthiana.

“A gente se cobrou, a gente ficou p..., é o que a gente treina. A gente não pode se dar o luxo de tomar dois gols de bola parada, foi o que acarretou a nossa derrota para o Flamengo. Não queremos tomar, agora é retomar e neutralizar essa bola parada. Não podemos levar gols”, afirmou o volante, corroborado pelo zagueiro e companheiro de entrevista:

“É o que a gente mais treina, a gente conversou depois do jogo, no pouco tempo que a gente tem de treino, treinamos a bola parada. Temos que acertar para parar de tomar gols de bola parada, que nos prejudicam. A gente conversou para estar mais concentrado”.

Leia também:
Sem Fagner, Jair testa escalação do Corinthians para final contra o Cruzeiro; reforços vão a campo
Dupla do Corinthians faz alerta antes de primeira final da Copa do Brasil
Corinthians tem três decisões de Copas do Brasil em três dias nesta semana

O Corinthians agora se volta ao primeiro duelo da final da Copa do Brasil, nesta quarta-feira, no Mineirão, contra o Cruzeiro. E um dos assuntos abordados pela dupla no bate-papo com a imprensa esteve ligado aos futuros embates da defesa alvinegra com Hernán Barcos, centroavante do time de Belo Horizonte.

“Barcos é um atacante que sabe se posicionar, sabe finalizar, um grande jogador, sabemos as características. Vamos procurar neutralizar essa equipe que é forte”, disse Henrique.

O Barcos é um cara chato de marcar, faz o pivô, tem que ficar perto para dobrar a marcação com o Henrique, finaliza muito bem na bola aérea e no pé. Dá muito trabalho para a defesa”, completou o camisa 15.

Veja mais em: Henrique, Ralf, Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil.

Veja Mais:

  • Ruan Oliveira, Xavier e Gabriel Pereira (de costas) podem ganhar chances nos próximos jogos do Corinthians; Roni é outro que pode ter espaço

    Jovens promovidos pelo Corinthians devem ganhar espaço já no início do Brasileirão; dupla à frente

    ver detalhes
  • Elenco do Corinthians retorna ao CT Joaquim Grava nesta segunda-feira

    Com viagens e estreia no Brasileirão, Corinthians divulga programação semanal do elenco; confira

    ver detalhes
  • Jogadores do Corinthians utilizam máscaras para entrar na Arena

    Corinthians comunica que realizará testes de Covid-19 com laboratório de confiança no Brasileirão

    ver detalhes
  • Ángelo Araos deve ter sequência pelo Corinthians no Campeonato Brasileiro

    Araos vira 12º jogador do Corinthians em decisões e deve ter sequência no Brasileirão

    ver detalhes
  • Sem futuro definido no Timão, Boselli pode ser a opção de clube argentino

    Jornal argentino coloca Boselli na mira do Independiente; atacante já pode assinar pré-contrato

    ver detalhes
  • Jô anota único gol do Corinthians na final do Campeonato Paulista contra Palmeiras

    Jô supera Éderson e alcança melhor média de gols do Corinthians em 2020; veja lista

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: