Cássio pede mais tranquilidade no Brasileiro após vitória 'estilo Corinthians' sobre Vasco

Cássio pede mais tranquilidade no Brasileiro após vitória 'estilo Corinthians' sobre Vasco

Por Thaina Barros e Rodrigo Vessoni, na Arena Corinthians

1.7 mil visualizações 30 comentários Comunicar erro

Cássio exaltou vitória de 1 a 0 do Corinthians sobre o Vasco, neste sábado

Cássio exaltou vitória de 1 a 0 do Corinthians sobre o Vasco, neste sábado

Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians

A vitória de 1 a 0 sobre o Vasco, deste sábado, deu ao Corinthians algo precioso nesta reta final de Campeonato Brasileiro: tranquilidade. O resultado levou a equipe ao 13ª lugar do torneio com 43 pontos somados, sendo seis a mais que o primeiro time na zona de rebaixamento. O triunfo foi celebrado pelo goleiro Cássio, que ainda brincou com a bola lançada sobre sua trave no último lance do jogo, pelo vascaíno Oswaldo Henríquez.

"Não precisa ser assim, pode ser mais tranquilo os próximos (risos). É difícil. Felizmente a bola não entrou, talvez em outros momentos a bola de repente teria entrado. Deu na trave e saiu, mas valeu o empenho, a dedicação de todos, uma vitória bem no estilo Corinthians. Conseguimos a vitória que era nosso objetivo", afirmou o goleiro enquanto deixava a Arena, em Itaquera.

Ainda sobre a bola no travessão, Cássio segurou a risada ao relembrar uma bronca dada no chileno Ángelo Araos. O meia foi quem perdeu a posse para a marcação dos cariocas e gerou o contra-ataque para o lance em questão.

"A gente se cobra, não foi só eu, todo mundo ficou meio bravo, mas é situação de jogo. Queremos ganhar, não queremos erros, não queremos tomar o gol. Foi o Araos, ele perdeu a bola e se assustou um pouquinho, virou as costas já pedindo desculpas. A gente tá aqui pra se ajudar, há uma cobrança, mas faz parte. Queremos ganhar e quando acaba o jogo todos se abraçam, queremos fazer o melhor em prol da nossa equipe", contou.

Leia também:
Rivais diretos perdem, e Corinthians começa 35ª rodada com pé direito; veja classificação
Torcida elege Vital craque de vitória do Corinthians, mas não perdoa dupla; veja as notas

Restando três rodadas a serem disputadas no Brasileirão, Cássio admitiu que a situação do Corinthians, ainda que mais tranquila, não é alvo de conformismo pelo elenco. Vale destacar que a equipe ainda deve torcer contra os rivais diretos América-MG, Botafogo, Sport, Chapecoense, Ceará e Fluminense para manter a atual distância da zona de rebaixamento.

Para se livrar matematicamente da degola, o Corinthians ainda precisa de ao menos mais três pontos na tabela. A equipe volta a campo na próxima quarta-feira, às 21h45 (de Brasília), na Arena da Baixada. Depois, os comandados de Jair Ventura recebem a Chapecoense em Itaquera e visitam o Grêmio, em Porto Alegre.

"Falam em 46 pontos pra evitar 100% o rebaixamento, mas não podemos pensar assim, é uma situação incômoda. O Corinthians não pode estar nessa situação, temos três jogos para fazer a maior pontuação possível. Há uma pressão, mas o time mostrou personalidade e fizemos um jogo consistente. Nos outros jogos o time vinha dando chances aos adversários, errando em detalhes, demos menos chances, paramos de tomar gol, quando você para de tomar gol, está mais perto das vitórias", finalizou Cássio.

Confira os próximos jogos do Corinthians

21 Nov, Qua, 21h45 - Atlético-PR x Corinthians - Brasileiro
25 Nov, Dom, 17h00 - Corinthians x Chapecoense - Brasileiro
02 Dez, Dom, 17h00 - Grêmio x Corinthians - Brasileiro

Veja mais em: Cássio e Campeonato Brasileiro.

Veja Mais:

  • Tem clássico! Timão e São Paulo decidem na terça vaga à semifinal da Copa RS

    Corinthians faz clássico contra São Paulo nas quartas da Copa RS

    ver detalhes
  • Rosenberg chamou Leila Pereira de 'imperadora' do Palmeiras e ironizou Allianz: 'Pneu deitado'

    Diretor do Corinthians ironiza Palmeiras e diz que 'Fiel não aceitaria imperadora'

    ver detalhes
  • Corinthians e Internacional se enfrentaram pela liderança do Grupo B da Copa RS

    Corinthians vai bem, mas cede empate para Internacional e deixa escapar liderança na Copa RS

    ver detalhes
  • 'Não sei por que fazem tanto romance em torno disso', declarou Rosenberg sobre dívida pela Arena

    Rosenberg atualiza dívida do Corinthians pela Arena: 'Na pior das hipóteses, deve R$ 650 milhões'

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes