Corinthians empata prorrogação eletrizante e é campeão da Liga Paulista 2018

Corinthians Corinthians 3 x 5 Magnus Futsal Magnus Futsal

Liga Paulista de Futsal 2018

Corinthians empata prorrogação eletrizante e é campeão da Liga Paulista 2018

31 mil visualizações 137 comentários Comunicar erro

Equipe comandada por André Bié conquista segundo troféu em 2018

Equipe comandada por André Bié conquista segundo troféu em 2018

Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Solte o grito, Fiel: na despedida de Falcão, lenda do esporte, o Corinthians é o campeão da Liga Paulista de Futsal (LPF) 2018. Na noite desta quinta-feira, no Ginásio Wlamir Marques, em São Paulo, o Timão empatou com o Sorocaba na prorrogação (0 a 0) depois de perder por 5 a 3 no tempo normal. Ainda assim, resultado suficiente para ficar com o título estadual.

Eletrizante! – Foi uma prorrogação com todos os ingredientes de uma verdadeira decisão: tiro livre direto, oportunidades perdidas e festa (muita!) da Fiel. Por ter terminado a fase de classificação com a melhor campanha, o Corinthians celebrou a conquista da Liga Paulista ao fim do tempo extra mesmo empatando sem gols.

Leia também: Árbitro sente lesão, e final da Liga Paulista é interrompida por mais de uma hora no PSJ

Paralisação longa e passeio dos visitantes

Com menos de dois minutos de bola rolando, a final precisou ser interrompida no Parque São Jorge. Isso porque o árbitro Emerson Fernandes Rorato se lesionou ao chocar-se com o pivô corinthiano Douglas Nunes. Sem um terceiro juiz, a organização do torneio optou por chamar um outro profissional que estava nos arredores do ginásio. O jogo seria reiniciado somente 1h15 depois, por volta das 20h40, quando o árbitro Felipe Ventura conseguiu chegar à quadra.

O Corinthians, no entanto, não fez valer a longa espera da Fiel. Ao menos não no primeiro tempo. Foi um verdadeiro passeio do Sorocaba antes do intervalo, com o primeiro gol marcado justamente por Leandro Lino, atleta formado nas categorias de base do futsal alvinegro – ele recebeu lançamento e cabeceou no contrapé do goleiro Obina.

O Timão, é bem verdade, chegou a empatar o confronto pouco depois, com chute de bico de Caio. Mas o Sorocaba não se abateu e foi às redes com o capitão Rodrigo, de falta, e Falcão, que tabelou e finalizou da entrada da área. Vitória parcial dos visitantes por 3 a 1.

Ainda caberia mais um do Magnus antes do intervalo. Éder Lima soltou a bomba do meio da rua, superou facilmente Obina e anotou o quinto do time do interior paulista. Apesar da goleada, a Fiel seguia apoiando.

Agora tá valendo?

A partida seria outra na segunda etapa, com o Corinthians melhor posicionado dentro de quadra, gastando a posse de bola e buscando o gol a todo momento – ainda que, antes, Leandro Lino tenha anotado seu segundo tento na decisão, o quinto dos visitantes.

André Bié, curiosamente calmo, instruía os atletas e pedia combatividade à equipe que, com auxílio do goleiro-linha, buscava uma improvável virada a fim de evitar a prorrogação. E as orientações do treinador surtiram efeito: primeiro, Vander apareceu dentro da área, completou cruzamento e descontou; pouco depois, faltando menos de dois minutos para o fim do tempo normal, Douglas Nunes fez bela jogada pela direita e achou Wilde em condições. O camisa 13 não perdoou e anotou o terceiro dos alvinegros.

Ainda assim, a produção ofensiva do Corinthians não foi suficiente para ficar com a taça. As equipes teriam de decidir o título da LPF numa prorrogação para lá de emocionante!

Tudo ou nada!

A estratégia preta e branca para o tempo extra era óbvia: insistir com aquele que podia fazer a diferença. Douglas Nunes, o melhor do Timão na finalíssima, era a válvula de escape dos donos da casa. Em uma das oportunidades que teve, deu caneta no goleiro Thiago e só não marcou golaço porque acabou interceptado.

Para os cinco minutos finais, o Sorocaba apostou numa formação com Falcão como goleiro-linha. O Corinthians sabia disso antes mesmo de o período começar e, inteligente, chutou por cobertura na primeira chance que teve, mas Leandro Lino voltou a tempo para afastar o perigo em cima da linha. Que jogaço!

Logo em seguida, o Timão forçou a sexta falta dos visitantes, ganhando o tiro livre direto – de quebra, Éder Lima levou o segundo cartão amarelo e acabou expulso. Murilo foi para a cobrança, mas parou no goleiro reserva da equipe do interior.

A noite, porém, era alvinegra. Com direito a invasão em quadra, a Fiel festejou a conquista da Liga Paulista, cuja taça veio de forma emocionante no Ginásio Wlamir Marques!

Torcida do Corinthians invadiu a quadra após o apito final

Torcida do Corinthians invadiu a quadra após o apito final

Rodrigo Coca/Agência Corinthians

Veja mais em: Futsal do Corinthians e Parque São Jorge.

Quem Atuou

Títulares

Reservas

Técnico

Árbitro

  • nota média: 5.1

    103 votos

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes