Corinthians rebate Conmebol e mantém posicionamento contra novas regras da entidade

Corinthians rebate Conmebol e mantém posicionamento contra novas regras da entidade

Por Meu Timão

6.0 mil visualizações 70 comentários Comunicar erro

Corinthians destacou uso seguro de bandeirões na Arena

Corinthians destacou uso seguro de bandeirões na Arena

Vinicius Souza/Meu Timão

Discordando das novas imposições da Conmebol, o Corinthians segue se posicionando firmemente contra entidade. Após ter carta aberta respondida pelos líderes do futebol na América do Sul, o clube alvinegro resolveu publicar uma tréplica, rebatendo ponto a ponto o que foi dito pela federação.

Leia também: Em carta aberta, Corinthians detona Conmebol e se nega a acatar proibições contra a Fiel

Nesta segunda-feira, a resposta divulgada pela Conmebol lembrou da morte de Kevin Espada, em 2013, para justificar a proibição de bandeirões nos estádios de equipes que disputarem suas competições. O trecho foi duramente contestado pela direção alvinegra, que cobrou a culpabilização dos responsáveis pelo espetáculo.

"Associar a presença deles nos estádios à tragédia de Oruro é correlação espúria. Ninguém, mais do que nós, pranteou a morte de um torcedor boliviano pelo disparo de um artefato proibido. Culpe-se os responsáveis pelo controle de acesso de tais instrumentos de violência e não a fortuita abertura de um 'bandeirão' na hora do acidente. Haja vista que desde a inauguração da nossa Arena os 'bandeirões' são uma presença constante sem que qualquer acidente similar tenha ocorrido. Que se louve o profissionalismo das nossas forças policiais, cuja metodologia deveria ser seguida em outras cidades", diz um trecho da tréplica - confira na íntegra abaixo.

Leia também:
Com Marllon, Carille esboça primeira escalação do Corinthians para estreia do Paulistão
Caíque França não efetiva empréstimo ao Oeste e volta a treinar no Corinthians

Além da questão dos bandeirões, o Corinthians manteve o posicionamento contrário à exigência de assentos em todos os setores do estádio - também será obrigatório a venda pela internet, coisa que o clube já faz.

"Apoiamos a manifestação espontânea da torcida e procuramos, na medida do possível, atender aos seus anseios. Assim, mesmo com a venda identificada de cada ingresso, conseguimos limitar a capacidade setorial da Arena mesmo em áreas onde o espectador não encontra o empecilho de assentos porque exige assistir ao jogo em pé", escreveu o clube.

Na nota, o Timão ainda reforça a discordância com as novas diretrizes propostas pela Conmebol e deixa claro que entende são necessárias interpretações distintas para cada local, aproveitando a oportunidade para exaltar a Arena Corinthians.

Nesta temporada, vale lembrar, a equipe alvinegra disputa a Copa Sul-Americana, competição organizada pela entidade que tem confrontado.

Confira a nota publicada pelo Corinthians na íntegra

O Corinthians reconhece a consideração expressa pela Conmebol ao responder prontamente à nossa contestação e às exigências baixadas pela Confederação em ato recente. No sistema autoritário em que vivemos no Continente, toda abertura ao diálogo é sempre bem-vinda.

Em relação aos pontos levantados no pronunciamento da Conmebol, a posição do nosso Clube é a seguinte:

a) Melhorar as condições de segurança nos estádios é meta de todos os clubes do Continente e não seria o Corinthians que iria ser contrário. Mas, dada a diversidade na qualidade dos estádios, que vão desde arremedos de arenas centenárias e desconfortáveis até a nossa – a única que preenche os requisitos severos da FIFA para se qualificar como certificada para uma abertura de Copa Mundial – seria uma desconsideração injustificável das peculiaridades locais.

b) Coincidimos com o apoio da Conmebol a não criar obstáculos às manifestações espontâneas de regozijo das torcidas. Entretanto, regulamentar minuciosamente as especificações Associar a presença deles nos estádios à tragédia de Oruro é correlação espúria. Ninguém, mais do que nós, pranteou a morte de um torcedor boliviano pelo disparo de um artefato proibido. Culpe-se os responsáveis pelo controle de acesso de tais instrumentos de violência e não a fortuita abertura de um “bandeirão” na hora do acidente. Haja vista que desde a inauguração da nossa Arena os “bandeirões” são uma presença constante sem que qualquer acidente similar tenha ocorrido. Que se louve o profissionalismo das nossas forças policiais, cuja metodologia deveria ser seguida em outras cidades.

c) Apoiamos a manifestação espontânea da torcida e procuramos, na medida do possível, atender aos seus anseios. Assim, mesmo com a venda identificada de cada ingresso, conseguimos limitar a capacidade setorial da Arena mesmo em áreas onde o espectador não encontra o empecilho de assentos porque exige assistir ao jogo em pé. Similarmente, a venda de ingressos pela internet é uma prática recorrente do Clube, que está avançando a cada ano e que em 2019 receberá um impulso, com a IBM assumindo o domínio tecnológico da nossa venda de ingressos. Quanto ao bloqueio de infratores, o Clube sempre atendeu às exigências das forças de segurança locais, sem ter a pretensão de substitui-los na concepção do melhor modelo a ser implantado. Somos também muito ativos no diálogo com o Ministério Público, sempre aberto a escutar pleitos emanados da nossa Fiel e flexibilizando normas sempre que lhe parece ser chegado o momento adequado.

d) Onde o Clube diverge radicalmente da Confederação é na proibição dos “bandeirões”, bem como sobre a entidade querer legislar sobre o padrão e tamanho dos adereços eleitos pelos torcedores nestas manifestações e tentar substituir com a vontade de burocratas isolados da realidade de cada arena o discernimento das forças de segurança especializadas que tratam deste assunto em cada cidade, ouvidas as emissoras envolvidas na transmissão, em perfeita harmonia.

Veja mais em: Diretoria do Corinthians, Andrés Sanchez, Libertadores da América e Copa Sul-Americana.

Veja Mais:

  • Corinthianismo é a religião oficial do Corinthians

    Corinthians lança religião própria; assista ao vídeo de divulgação do Corinthianismo

    ver detalhes
  • 10 mandamentos da torcida do Corinthians

    Meu Timão previu: em 2016, lançamos os 10 mandamentos da torcida do Corinthians

    ver detalhes
  • Bruno Méndez desembarcou no Brasil na noite desta segunda-feira

    Uruguaio Bruno Méndez chega ao Brasil e aguarda apenas exames para assinar com Corinthians

    ver detalhes
  • Sem espaço com Carille neste momento, André Luís segue a rotina de treinos fortes no Corinthians

    Sem Carille, Corinthians se reapresenta após o Majestoso; Boselli e Richard se estranham

    ver detalhes

Comente a notícia:

  • 1000 caracteres restantes