Carille vê Corinthians com mais movimentação ofensiva e explica a insistência em dois volantes

13 mil visualizações 242 comentários

Por Rafael Bianco e Vitor Chicarolli, na Arena Corinthians

Fábio Carille optou por manter dois volantes em campo mesmo sem sofrer na parte defensiva

Fábio Carille optou por manter dois volantes em campo mesmo sem sofrer na parte defensiva

Danilo Fernandes/Meu Timão

O Corinthians enfrentou o CSA na tarde deste domingo e venceu pelo placar de 1 a 0. Em partida que marcava o retorno do Campeonato Brasileiro após a parada para a Copa América, o Timão tentou apresentar uma nova proposta ofensiva, mas sofreu para abrir o placar, vencendo com um gol de Vagner Love apenas no final do segundo tempo.

Mesmo assim, por conta da alta movimentação ofensiva da equipe, Fábio Carille acredita que a partida já apresentou um Corinthians um pouco diferente daquele antes da parada, com a criação de novas jogadas e a participação de vários jogadores.

"Hoje já foi bom, a gente chegou, criou, viu o Sornoza na área, Urso criando com Fagner, Pedrinho, uma volume de jogo bem legal. Essa está sendo a minha busca, demos um passo bem importante e temos mais uma semana aí para treinar, entrar bem contra o Flamengo e depois na Sul-Americana. Não fizemos muitos gols, mas conseguimos criar mais do que o normal", disse o treinador em coletiva após a partida.

Leia também:
Comentarista aponta erro em pênalti não marcado para o Corinthians; lance passou pelo VAR
Reestreia de Gil, Boselli decisivo e poucas chances criadas: Fiel repercute vitória do Corinthians

Algo que foi bastante criticado neste domingo, no entanto, foi a insistência com dois volantes. Com o CSA sofrendo muito para chegar ao ataque, o Corinthians poderia ter mais poder ofensivo ao invés de se preocupar tanto na defesa. Entretanto, Carille explicou o motivo de utilizar dois jogadores mais de marcação no meio de campo e citou uma preocupação com a bola aérea.

"A gente quando começou tem que pensar em tudo. A minha preocupação defensiva era a bola aérea, com jogadores perigosos, são seis jogadores de altura na área e vinha contra-ataque com o Apodi e por isso eu segurei um pouco mais. Mesmo com os dois volantes nós criamos no primeiro tempo, o problema não foi um volante a mais ou a menos. Isso de você ser ofensivo não é uma questão de um volante a mais, mas a minha preocupação era a bola parada", finalizou Carille.

Veja mais em: Fábio Carille e Campeonato Brasileiro.

Veja Mais:

  • Torcida do Corinthians esgotou os 40 mil ingressos para a final do Paulista Feminino

    Corinthians confirma 40 mil ingressos reservados para final do Paulistão; clube pode bater recorde

    ver detalhes
  • Grêmio depende do Corinthians para não ser rebaixado

    Corinthians deve receber 'incentivo financeiro' do Grêmio para vencer o Juventude, diz repórter

    ver detalhes
  • Michel Macedo não deve jogar contra o Corinthians

    Michel Macedo deve desfalcar o Juventude contra o Corinthians; lateral está emprestado pelo Timão

    ver detalhes
  • Corinthians prepara um time diferente no futsal para 2022

    Corinthians encaminha sete contratações para 2022 no futsal; veja os nomes

    ver detalhes
  • Corinthians voltou a treinar nesta terça-feira

    Com Cantillo recuperado, Corinthians treina posse de bola e finalização de olho no Juventude

    ver detalhes
  • Clássico entre Corinthians e Santos teve invasão da torcida ao gramado

    Corinthians é denunciado no STJD por invasão de torcedor ao campo no clássico contra o Santos

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x