Jornal diz que Corinthians tenta reduzir pela metade parcelas pagas à Caixa; clube nega

2.5 mil visualizações 29 comentários

Por Meu Timão

Parcela do pagamento de empréstimo da Arena pode cair pela metade

Parcela do pagamento de empréstimo da Arena pode cair pela metade

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

O Corinthians tenta nos bastidores entrar num acordo pacífico com a Caixa Econômica Federal a fim de evitar um avanço uma briga na Justiça. De acordo com o jornal Folha de S.Paulo, a reunião da última terça-feira contou com uma proposta de redução quase pela metade do valor das parcelas que deveriam ser pagas mensalmente ao banco estatal.

Segundo o jornal, os representantes do Corinthians na tal reunião com a ala jurídica e técnica da Caixa propuseram o valor de R$ 3 milhões de parcelas a serem pagas mensalmente. Seria uma redução de 47,4% do montante previsto no contrato atualmente vigente (R$ 5,7 milhões).

A reportagem do Meu Timão procurou o atual diretor financeiro do Corinthians, Romeu Matias Ávila, que estava na reunião como principal representante do clube. Questionado sobre como ficaria o prazo de pagamento da dívida, o dirigente disse não ter entrado nesse mérito durante a reunião e também negou ter havido proposta de redução no valor das parcelas.

Na própria terça-feira, a reportagem do Meu Timão havia conversado com pessoas próximas ao presidente Andrés Sanchez, que demonstraram confiança em um desfecho positivo para o imbróglio após esse primeiro alinhamento jurídico. A reunião desta semana foi um passo inicial. O principal deles, que promete selar um acordo, acontecerá quando os executivos da Caixa, como o presidente Pedro Guimarães, e o mandatário corinthiano, Andrés Sanchez, entrarem no circuito.

Ainda não há uma data marcada para esse encontro político. Em recente entrevista coletiva, o presidente do Timão afirmou que seria melhor encontrar um consenso entre as partes, já que juridicamente seria uma batalha para muitos e muitos anos.

A origem do imbróglio, cabe lembrar, é o empréstimo de R$ 400 milhões do banco para a construção do estádio em Itaquera, ainda em 2013. De acordo com o Corinthians, mesmo pagando R$ 170 milhões nesses últimos anos, o valor atual da dívida é de R$ 487 milhões devido aos juros e correções. A Caixa, por sua vez, fala numa dívida de R$ 536 milhões.

A situação preocupa não apenas os torcedores, mas internamente. Tanto que Andrés Sanchez foi convocado a dar explicações mais detalhadas sobre a dívida aos conselheiros do clube, em reunião que ocorreu na noite desta segunda-feira no Parque São Jorge.

Em tempo: além do imbróglio da Caixa, esmiuçado acima, o Corinthians ainda precisa fechar todas as pendências com a Odebrecht, que informou a solução financeira de uma de suas empresas, mantendo-se uma outra pendência aberta em relação à Arena.

Veja mais em: Arena Corinthians e Diretoria do Corinthians.

Veja Mais:

  • Gustavo Silva e Vital comemorando o segundo gol do Corinthians contra o Sport

    Corinthians domina, vence Sport e volta a se aproximar do G6 no Brasileirão

    ver detalhes
  • Mateus Vital marcou o segundo gol do Corinthians, na Neo Química Arena

    Vital se destaca e é o melhor em campo do Corinthians contra Sport; reserva é o pior

    ver detalhes
  • Elenco comemora gol de Gustavo Silva sobre o Sport, pelo Brasileirão, na Neo Química Arena

    Fiel destaca atuação de trio do Corinthians e volta a falar em classificação para Libertadores; veja

    ver detalhes
  • Vagner Mancini valorizou a recuperação do Corinthians diante do Sport

    Mancini analisa vitória segura do Corinthians e afirma: 'Mudamos de objetivo no Brasileiro'

    ver detalhes
  • Mancini deve ter Otero à disposição na próxima segunda-feira

    Recuperado do coronavírus, Otero volta a ficar à disposição do Corinthians nesta sexta-feira

    ver detalhes
  • Quando todos nos tornamos 'torcedores de sofá'

    [Ana Paula Araújo] Quando todos nos tornamos 'torcedores de sofá'

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: