Tiago Nunes justifica entrada de Piton e garante não ter sido surpreendido pela postura do Guaraní

10 mil visualizações 96 comentários Comunicar erro

Por Meu Timão

Tiago Nunes colocou Piton em campo durante o segundo tempo

Tiago Nunes colocou Piton em campo durante o segundo tempo

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

Nesta quarta-feira, o Corinthians visitou o Guarani, do Paraguai, pela fase preliminar da Libertadores e deixou o campo derrotado por 1 a 0. O treinador Tiago Nunes analisou o estilo de jogo adversário e comentou uma das substituições feitas ao longo da partida.

"Nós acompanhamos os jogos deles, sabíamos que vinha essa pressão. O que fugiu (do nosso controle) foi o gol que tomamos de bola parada", iniciou o treinador corinthiano.

Ainda no início do jogo, Morel abriu o placar após cobrança de falta. Toda a defesa corinthiana pediu impedimento, mas ele não foi marcado e o gol foi validado.

"Treinamos ontem o mesmo movimento do gol. Tivemos pouquíssimo atraso na saída da linha, milésimo de segundo, e sofremos o gol. Depois o Guaraní recuou um pouco, fomos melhores, mas não marcamos. Não fomos surpreendidos. Sabíamos como seria sim, mas tomamos o gol", analisou Tiago Nunes.

Leia também:
Pedrinho titular na volta? Tiago Nunes pede cautela e ressalta: 'Ninguém tem cadeira cativa'
Tiago Nunes analisa atuação do Corinthians e espera tranquilidade para reverter situação na Arena
Árbitros veem falta clara sobre Boselli em gol que causou a derrota do Corinthians

Uma das alterações feitas pelo treinador para buscar o empate alvinegro na partida foi a saída de Sidcley para a entrada de Lucas Piton - que fez um ótimo início de temporada e deveria, na opinião de muitos, ser o titular.

Com a entrada do jovem, o Timão se mostrou um pouco mais ofensivo, principalmente pelas laterais. As jogadas pelo meio não davam certo, por conta da forte marcação adversária, e por isso Tiago Nunes acionou o lateral.

"Justamente por buscar mais profundidade nas laterais (eu coloquei Piton). Tivemos um controle bom no meio de campo, com Luan, Cantillo, Camacho, mas precisávamos da lateral. Tanto que no lado direito deles poderíamos ter mais sucesso. Piton é mais agressivo, por isso coloquei ele e Vital junto. Vital aproximou do Boselli, a ideia era ser mais agressivo", justificou o treinador.

Agora, os corinthianos voltam ao Brasil, onde enfrentam o Inter de Limeira, na Arena Corinthians, pelo Campeonato Paulista. Somente na quarta-feira o Timão se reencontra com os paraguaios para reverter o placar e seguir um busca de uma vaga na fase de grupos da Libertadores.

Veja mais em: Tiago Nunes e Libertadores da América.

Veja Mais:

  • Malcom se mostra otimista por sequência do Corinthians em 2020

    Ao Meu Timão, Malcom detalha pandemia na Rússia e diz ser questão de tempo para Corinthians engrenar

    ver detalhes
  • Araos é um dos pedidos de contratação de Sampaoli, do Atlético-MG

    Meia corinthiano entra na mira do Atlético-MG a pedido de Sampaoli, diz portal

    ver detalhes
  • Os gols mais emocionantes da Arena Corinthians na visão de quem estava lá

    VÍDEO: Os gols mais emocionantes da Arena Corinthians na visão de quem estava lá

    ver detalhes
  • [Rafael Castilho] Como você faz falta, Corinthians!

    ver detalhes
  • Corinthians define logo que será utilizado na celebração dos 110 anos do clube

    Corinthians define logo que será utilizado na celebração dos 110 anos do clube

    ver detalhes
  • Cria do Corinthians, Caíque França segue emprestado ao Oeste

    Caíque França comenta preparação durante quarentena e destaca importância de empréstimo ao Oeste

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia: