Jô relembra protestos nos tempos de Corinthians e diz que jogadores têm que usar como incentivo

9.4 mil visualizações 29 comentários

Por Meu Timão

Jô já viveu de perto alguns protestos em seu tempo de Corinthians

Jô já viveu de perto alguns protestos em seu tempo de Corinthians

Rodrigo Gazzanel/Ag. Corinthians

Nessa quarta-feira, uma série de torcidas organizadas do Corinthians se reuniu na frente do CT Joaquim Grava para protesto contra diretoria, jogadores e o técnico Tiago Nunes. O gesto não é incomum na história do clube, como bem lembra Jô, formado no Parque São Jorge e dono de duas boas passagens com a camisa alvinegra.

"Passei por alguns protestos... Alguns até bastante constrangedores. Em 2004 a gente se salvou no Campeonato Paulista, na última partida, estávamos muito mal mesmo, correndo risco de rebaixamento. Logo em seguida a gente tinha uma viagem, acho que para o Ceará. Chegando no aeroporto, levamos ovada, um protesto muito grande, xingamentos...", relembrou o atacante, em entrevista à ESPN.

Leia também:
Diretor do Corinthians aprova trabalho de Tiago Nunes e garante continuidade ao treinador
Tiago Nunes assume erro em titularidade de Yony González e expõe carência no ataque do Corinthians

Apesar da lembrança, o jogador fez questão de valorizar os atos da torcida. Por maior que seja a pressão em manifestações de cobrança, Jô acredita que os atletas podem transformar esses momentos em motivação para melhorar.

"Tudo isso faz parte. O jogador tem que entender que o torcedor tem suas formas de se expressar. Claro que sempre sendo pacífico, sem violência, o torcedor tem seu direito. Tem que ter a cabeça no lugar e saber que isso é uma forma positiva, porque o torcedor cobra pelo bem-estar, pela melhora", explicou.

"Quem veste a camisa do Corinthians tem que saber que vai existir cobrança, mesmo ganhando ou até em uma situação mais difícil. Em 2017, passamos por uma boa também. Antes do clássico contra o Palmeiras, fizeram uma festa, com 30 mil no treino. Tudo isso impulsiona para você fazer o seu melhor. Protesto é bem vindo, o jogador tem que receber como incentivo, refletir, ver onde está errando. Independente do protesto, o torcedor está com o jogador, sem dúvidas", concluiu.

Pouco após o protesto, cabe destacar, o Corinthians empatou com o Santo André por 1 a 1, em jogo completamente atípico por conta da situação ruim do gramado da Arena, que não suportou o nível da chuva que caiu na capital paulista.

E mais: a verdade por trás dos protestos da torcida do Corinthians

Veja mais em: Ex-jogadores do Corinthians, Torcida do Corinthians e Torcidas organizadas.

Veja Mais:

  • Existe apenas uma opção para assistir ao duelo entre Corinthians e América-MG na televisão

    Saiba como assistir ao jogo entre Corinthians e América-MG neste domingo

    ver detalhes
  • Corinthians deve ter estreia de reforços atuando juntos neste domingo

    Corinthians recebe América-MG pelo Brasileirão na expectativa por quarteto em campo; saiba tudo

    ver detalhes
  • Neo Química Arena não recebe público desde março de 2020; já são 45 jogos sem a Fiel nas arquibancadas

    Corinthians soma prejuízo milionário após 45 jogos sem público na Neo Química Arena; veja o valor

    ver detalhes
  • Paulinho rescindiu contrato com o clube árabe

    Paulinho rescinde contrato com clube árabe; entenda a situação do jogador

    ver detalhes
  • Corinthians terá quarteto de reforços disponíveis para uma partida pela primeira vez

    Com presença de quarteto, Corinthians divulga lista de relacionados para duelo contra o América-MG

    ver detalhes
  • Jogadoras, comissão e estafe do Corinthians feminino doaram 70 cestas básicas neste sábado

    Jogadoras, comissão e estafe do Corinthians feminino doam cestas básicas para população carente

    ver detalhes

Últimas notícias do Corinthians

Comente a notícia:

x